>
NOVOS ARTIGOS ABAIXO
LENDO

Traficantes do CV tira a paz dos moradores em Queimados

As pacificações e o cerco nas três facções do Rio de Janeiro, causaram um desafogo da violência para fora da capital, atingindo a baixada e o interior do Rio de Janeiro.

Já presenciamos as guerras em Japeri, onde as facções do ADA invadiram a comunidade do Engenheiro Pedreira e Guandu, que eram controlados pelo Comando Vermelho. Mesmo ganhando alguns territórios em Japeri, as guerras ainda continuaram.

Agora é a bola da vez é em Queimados.

Moradores relataram momentos de tensão nas comunidades do Morro da Paz (CV) e Morro São Simão (CV).


Nos últimos dias, os traficantes do Terceiro Comando Puro do Morro da Inconfidência (TCP) sofreram uma invasão dos traficantes da Paz (CV).

Um grupo se reuniu e atacou os rivais na Torre (TCP) e Inconfidência (TCP), aplicando apenas uma baque para testar o poder de fogo.

Geralmente esse é o começo para o inicio das invasões.

Outros focos de tiroteio em Queimados, foram relatados nas redes sociais, todos envolvendo os traficantes do CV.

Sem dúvidas que essa facção está mirando expandir seu território em Queimados, para servir de abrigo para os comparsas de áreas que são sufocadas pelas operações.

Vamos aguardar.

PM mata Gerente-Geral do tráfico no Rodo

Rodo sendo Rodo logo de manhã!

Os policiais do 27º BPM (Santa Cruz) entraram logo pela 5 horas da manhã na comunidade do Rodo (CV) em Santa Cruz na zona oeste do Rio de Janeiro.

Houve um confronto, como costuma acontecer nas operações policiais dentro do Rodo.

4 homens foram mortos, todos com envolvimento no tráfico na comunidade.

Entre eles, um seria o Gerente-Geral (frente) na Favela do Rodo, conhecido como Jeremias ou Jerê. Os outros baleados, seriam os seguranças pessoais do traficante.


Em protesto, os moradores foram na Cesário de Melo e atearam fogo em pedaços de madeira, para interditar a via.

Mas nada de mais grave vem acontecendo em Santa Cruz, pois a policia continua reforçando as vias da comunidade.

Como costumam falar, no Rodo, o tráfico tem vida curta e sempre tem vagas abertas para novas pessoas que querem tentar essa vida difícil do tráfico de drogas em Santa Cruz.


Policia prende chefão do tráfico em Belford Roxo

A policia civil monitorou e conseguiu capturar o traficante conhecido como Mexicano ou "El Chapo", chefe do tráfico em Belford Roxo, na baixada fluminense.

Ele foi pego em Maricá na região dos lagos, em uma mansão de alto poder aquisitivo.

Segundo a policia, da Região dos Lagos partiam a suas ordens até a comunidade da Palmeira em Belford Roxo.

Ele atuava para o Terceiro Comando Puro, com uma forte conexão com as comunidades de Acari (TCP) e Amarelinho (TCP) na zona norte do Rio de Janeiro.

Ainda de acordo com a policia, o "El Chapo" dificilmente aparecia na Palmeira. Para abastecer a sua comunidade com uma cocaina que ficou conhecida na região pelo alto teor de pureza, ele comprava as drogas em Acari (TCP) e revendia em Belford Roxo.

Na região dos lagos ele levava uma vida de empresário, e além de chefiar o tráfico de drogas na Palmeira, ele administrava uma transportadora, que segundo a investigação da policia, ela movimentava um valor alto de dinheiro.


Assista a matéria do R7 sobre a prisão do El Chapo da Baixada


Tiroteio assusta moradores no Morro do Pavão Pavãozinho (CV)

No início da noite de ontem o "pau quebrou" no Morro do Pavão/Pavãozinho (CV) na zona sul do Rio de Janeiro.

De acordo com a policia, o tiroteio começou por volta das 20 hrs, atrapalhando a volta de centenas de moradores para a casa.

O tiroteio cessou por volta das 22hr30, e a policia relatou que não teve mortos ou feridos. Só informaram que foram atacados pelos traficantes do Cantagalo e Pavão/Pavãozinho(CV), como normalmente acontece em comunidades pacificadas sob o domínio ainda do Comando Vermelho.

http://g1.globo.com/

O tráfico no Pavã/Pavãozinho é comandado pelos traficantes Corintias e Pitbull, que também obtém o controle do tráfico no Morro do Babilônia (CV) no Leme, que há meses sofreu uma guerra do tráfico entre as facções TCP e CV nos morros do Chapéu-Mangueira e Babilônia.

Há quem diga que o tráfico do PPG está começando a explorar os assaltos na região, colocando os menores para realizar essas ações criminosas na zona sul.


PM apreende um fuzil no Jorge Turco (CV)

No inicio da noite de ontem os policiais do 9º Bpm (Rocha Miranda) entraram na comunidade do Jorge Turco (CV) em Rocha Miranda na zona norte.

Não houve relato de confronto no decorrer da operação, mas a policia aplicou um desfalque no tráfico do Jorge Turco (CV) como sempre estão fazendo.

Apreenderam um fuzil AR15, 2 rádios transmissores e uma carga de drogas e dois suspeitos foram detidos.

Lembrando que a comunidade continua sob comando do Comando Vermelho, a facção que abriu uma guerra e retomou o morro das mãos da facção Amigos dos Amigos.


Após a entrada do CV na comunidade, dificilmente apareceram relatos de insatisfação na comunidade, além dos problemas que já são comuns, do tipo, barricadas nas ruas e homens rondando armados dando ordens.

Existem registro de roubos nas ruas de Coelho Neto e Rocha Miranda, onde os autores são do Jorge Turco (CV), homens do grupo do traficante Marreta (preso).

Mesmo com ameaças de retorno por parte da facção ADA, o CV continua firme dominando o tráfico no Jorge Turco.

Roberto Cabrini entrevista o traficante Fernandinho Beira-Mar

O conexão repórter foi até o presídio Federal onde esta detido o traficante Fernandinho Beira-Mar, um dos líderes ideológicos e principal fornecedor de armas e drogas do Comando Vermelho.

Como já citado em matérias aqui nesse espaço, o Fernandinho como chefe, comanda o tráfico em diversos pontos de Duque de Caxias.

Como matuto (fornecedor) ele é acusado de organizar a distribuição de drogas e armas para diversas comunidades do Rio de Janeiro, principalmente sob domínios do Comando Vermelho.

Uma entrevista que vai ficar na história das matérias sobre o tráfico do Rio de Janeiro.

Conexão Repórter - Entrevista Fernandinho Beira-Mar


CV mira territórios inimigos na Praça Seca

Os traficantes da Praça Seca já miram investida em um novo território na região.

Não que nunca tenha entrado nos planos do conhecido "Bonde do Lobo Mau", o grupo que controla a comunidade do Morro São José Operário, a Barão (CV) na Praça Seca.

Segundo relatos, os traficantes do grupo do Da Russa, conhecido como Lobo Mau, está se armando para dominar por completo o Morro do Batô Muche, um morro controlado pela Milícia da zona oeste.

Há anos os grupos do Comando Vermelho tenta invadir o Batô, e o grupo do Marreta já tentou entrar em conjunto com o grupo do Sam da Covanca, mas apenas ficaram com uma parte do morro, mas logo saíram e retornaram para a Covanca e Barão.


Existem até relatos de Milicianos executados no alto do Batô e próxima ao Morro da caixa d'água da Taquara, conhecida também como Caxangá.  Não sabem informar se foi morto entre os próprios Milicianos, ou foi pego pelo Comando Vermelho, que vive acampados na região de mata da Praça Seca.

O trunfo da Milícia é ter o Morro da Chacrinha (mlc) bem próximo ao Morro do Batô Mouche, onde teoricamente iria reforçar o Batô, caso o CV tente abrir uma guerra pelo território.

É evidente que os planos daquela facção é formar um complexo na Praça Seca, contando com as comunidades do Jordão, Batô Muche, Chacrinha, Barão, Menezes, Chácara Flora, Campinho, Fubá e Complexo do 18.

Realmente é um plano extremamente impossível e muito ousado, tendo em vista que a Milícia nunca foi fraca na região, e o CV nunca conseguiu entrar com consistência no Morro da Chacrinha, um território usado como central de comando daquela Milícia.

No Campinho e Fubá, outro território da Milícia que é vizinha do território do CV. Por lá, apenas baquearam por diversas vezes, mas não conseguiram ficar com consistência.

Geograficamente falando, a Praça Seca é perfeita para os traficantes se esconder, abrir fuga em operações e comportar os comparsas da facção.

Apenas com a Barão (CV), Jordão, Covanca e Menezes, já são territórios entupidos de bandidos e fuzis, mesmo sendo morros de tamanhas medianos e pequenos.

Imagina se o plano se concretizasse? Seria a Praça Seca um novo Complexo do Alemão?

Só o tempo irá dizer!

BOPE desfalca o tráfico no Complexo da Serrinha em Madureira

O BOPE aplicou um golpe incalculável na hierarquia do tráfico no Morro da Serrinha (TCP) em Madureira, na zona norte do Rio de Janeiro.

Os agentes do BOPE realizaram uma operação na comunidade neste domingo, com objetivo de encontrar a liderança do Terceiro Comando Puro na comunidade.

E bateram de frente com um grande grupo, e deram um desfalque duro no grupo do Lacosta e do Twister.

Prenderam 4 envolvidos com o tráfico, apreendendo com eles um Fuzil Ruger 5.56, 2 fuzis Ak47, 1 fuzil 7.62, 1 pistola 9mm, carregadores e munições.

Foto: http://www.pmerj.rj.gov.br/

Era um grupo de um gerente do tráfico na Serrinha, e mais três traficantes foram baleados e morreram no local, sem contar que no encerramento da operação, um carro foi abandonado com 2 corpos de traficantes envolvidos na Serrinha. Segundo informações, foram traficantes que caíram no tribunal do tráfico na Serrinha.

Essa baixa só foi neste domingo.

Tentaram encontrar o dito chefe da comunidade, o Lacosta, que é considerado o chefão da Serrinha, que possivelmente teria sido baleado na última operação. Mas há relatos que o traficante continua intacto, e teria fugido para outras comunidades do TCP no momento da operação.
foto: http://www.pmerj.rj.gov.br/

O chefe geral da Serrinha, o Twister, não foi encontrado no Complexo da Serrinha (TCP).

Há algo muito sinistro acontecendo entre os líderes do Complexo da Serrinha.

Vamos aguardar.

Relato de tiros na divisa entre Juramento e Juramentinho

Há algumas horas apareceram relatos de tiroteio em Vicente de Carvalho na zona norte do Rio de Janeiro. O caso foi até relatado na página Favela News, que acompanha a situação das comunidades do Rio de Janeiro.

Traficantes do Morro do Juramento (ADA) aplicaram tiros em direção a favela do Juramentinho (CV) ou conhecido como Sem Terra, uma comunidade que fica localizada do outro lado da Av. Pastor Martin Luther King Jr, a famosa divisa.

Não houve relato de alguém ferido nesse troca de tiros de longe, mas infelizmente já virou uma prática rotineira dos traficantes de ambos os lados.

Teoricamente que ocupa o Juramentinho (CV) são traficantes que foram expulsos do Morro do Juramento pelos rivais da facção ADA, e até hoje querem abrir guerra para retomar seu território.


Atualmente o Juramento (ADA) está com um novo líder, conhecido como Limão, ele saiu do Complexo do São Carlos (ADA) no Estácio, para substituir o comando do traficante conhecido como Palmito, o bandido que ocupou o cargo de "Gerente-Geral" desde a retomada do ADA no Juramento.

Nova gestão, teoricamente é um novo ritmo no tráfico.

Nessa última semana houve uma operação policial no Juramento, e apareceram diversos relatos apontando que os traficantes do Juramento (ADA) correram em direção ao Morro da Primavera (ADA) em Cavalcanti, atravessando pela mata que corta as duas comunidades.

Há quem diga que era uma operação "tiro certo", um tipo de operação que vai no alvo certo, onde geralmente são os frentes e gerentes do tráfico na comunidade.

Desde então o clima ficou esquisito entre os próprios traficantes do Juramento, com receio de retornar para seu território e estourar uma nova operação na chegada do grupo.

PM acaba com baile funk na favela da Galinha

Faz tempo que não aparece nada da comunidade da Galinha (CV) em Inhaúma, na zona norte do Rio de Janeiro.

Aconteceu que ontem os policiais do 3º BPM (Méier) foram na Galinha (CV) acabar com baile funk, que é tradicional na comunidade e bem frequentado.

A operação iniciou na madrugada desse sábado, e houve uma troca de tiros com os traficantes que controlam a comunidade.

Um foi baleado e morto, e ele portava uma pistola municionada, e o caso caiu na mesa da Divisão de Homicídios.


E assim foi o inicio do baile na Galinha, onde não sabemos informar se de fato rolou, ou depois da operação o evento foi cancelado.

Para refrescar a memória dos leitores.

As últimas notícias sobre o tráfico na Galinha (CV), os Milicianos da Águia de Mirra tinham aspirações para entrar e retirar a comunidade do domínio do Comando Vermelho.

De fato não aconteceu!




Policia apreende fuzil ak47 em Acari

Ontem a Policia do 41 BPM entrou no Complexo do Acari (TCP) na zona norte do Rio de Janeiro.

Principal motivo foram os roubos de cargas que estão desaguando em Acari, bem como os roubos de veículos.

Houve confronto com os traficantes do TCP no inicio da operação. Dois traficantes foram atingidos, um não resistiu aos ferimentos e morreu.

Pegaram um Fuzil AK47 e 1 pistola 9mm.


E o tráfico de Acari continua sendo sufocado pela policia semanalmente.

O que está se tornando uma rotina, existir operação e apreensões de grandes quantidades de drogas e armas.

Dessa vez só perderam uma pistola e um fuzil!

Chefe do CV sobe na Dita e cai nas mãos dos rivais

Mesmo com a Cabine da Policia no alto do Morro da Dita no Jóquei, em São Gonçalo, as facções continuam se matando no morro.

Um bandido de vulgo "Sombra", subiu no Morro da Dita na certeza que os comparsas do Comando Vermelho estavam no controle total do morro. Mas para o azar dele, bateu de frente com um grupo do ADA que estava fazendo uma ronda na comunidade.

O final dele todos já sabem, foi espancado e executado na Dita.

Segundo informações, o Sombra era traficante ligado a facção ADA, mas quando as coisas ficaram feias na Dita, ele foi um dos traficantes que optaram por pular de facção e entrar no Comando Vermelho.


Quando o morro estava 100% nas mãos do CV e sem policia ocupando, era ele que ocupava o cargo de "Gerente-Geral" dentro do morro.

Obviamente o ódio do ADA pelo CV é nítido na Dita, ainda mais quando o bandido era um comparsas dos rivais e optou por pular. Eles não perdoam!

Por enquanto, o Morro da Dita ainda continua sob a proteção da Policia, mas com as facções rondando o morro nas diversas partes.

Teoricamente, na parte baixa seria sob o controle do CV, pela proximidade com o Morro do Tronco (CV) e Anaia pequeno (CV).

Já na parte alta, quem comanda são os traficantes do ADA, que são ligados aos traficantes Negão da Rua da Feira, Lindinho e Cabeça.

Sem previsão para mudanças!

PMs foram baleados próximo ao Jacarezinho e o BOPE entra na comunidade

Hoje o BOPE realizou uma operação na Favela do Jacarezinho (CV) na zona norte.

Com informações do setor de inteligência, os agentes entraram na comunidade para reprimir o tráfico de drogas, encontrando drogas ou armas escondidas dos traficantes.

Como sempre no Jacarezinho (CV), houve um confronto entre policiais e traficantes.

Conseguiram achar uma quantidade não contabilizada de drogas, e materiais que são usados para endolação das mesmas.

Dois policiais saíram baleados no mesmo dia. Foram atacados na Avenida Dom Hélder Câmara.


A operação se estendeu com auxilio do Batalhão de Cães e pelos policiais lotados na própria UPP.

Lembrando que a comunidade do Jacarezinho (CV) se encontra ocupada pela Força de Pacificação, teoricamente, mas na realidade sabemos que continua com o clima tenso.

Os traficantes controlam uma parte do Jacarezinho (CV), onde fazem rondas com fuzis e monitorando os policiais, que por sua vez, ocuparam a outra parte da comunidade.

Bonde da Retroescavadeira age na Pavuna

Novamente o conhecido "Bonde da Retroescavadeira" agiu no bairro da Pavuna, na zona norte do Rio de Janeiro. Um território que conta com a presença das facções CV e ADA.

Segundo matérias, um grupo de 20 homens, quebraram a parede de uma loja de conveniência na Rua Comendador Guerra. Quando a policia chegou no local, o grupo fugiu, deixando a loja quebrada.

O crime aconteceu por volta das 4:30 da manhã. Fugiram abandonando a Retroescavadeira no local.

Não foi relatado se realmente conseguiram levar o  dinheiro do Caixa Eletrônico, que sem dúvidas era o alvo dessa quadrilha.


Geralmente, quem possui esse perfil de assaltar "Caixas eletrônicos" com a Retroescavadeira, é a facção ADA do Complexo da Pedreira em Costa Barros. Uma atividade iniciada e aperfeiçoada pela quadrilha do Playboy (morto).

Os rivais do Complexo do Chapadão (CV) também adotaram essa forma de roubar um Caixa Eletrônico, mas normalmente agem nas regiões de Ricardo Albuquerque, Guadalupe e Anchieta, onde a fuga é mais facilitada.

Nesse caso específico a loja fica entre as comunidades do Coro Come, Quitanda (ADA), Favela da Linha (CV) e Chapadão (CV).

Tudo leva a crer que foram os bandidos ligados ao ADA, pois a rota de fuga mais adequada é em direção a comunidade da Quitanda (ADA), que por sinal, sempre é usada para esvaziar caminhões de cargas e carros de transporte de mercadorias.

A policia investiga o caso.


Policia prende ex-chefe no Morro do Estado em Niterói

Agentes do 76º DP (Niterói) conseguiram capturar um dos Gerentes do Tráfico no Morro do Estado (TCP) na região central de Niterói.

Conhecido como Parafal, ele foi encontrado na cidade de Santa Madalena no interior do Rio de Janeiro, escondido em casa de familiares.

Segundo a investigação da policia, por conta do novo racha que existiu no Morro do Estado, Chácara e Arroz, quando o TCP assumiu o controle novamente, quase no mesmo tempo que encerrou as guerras no bairro da Fonseca, onde o TCP saiu vitorioso expulsando o Comando Vermelho do seu território.

Na ocasião, o Morro do Estado foi usado como base para retomarem as comunidades do Coronel Leôncio, Pimba, Palmeira, Santo Cristo e Coréia, que de fato retomaram.


Só que no Estado houve brigas internas novamente, causando inclusive a volta da facção ADA por alguns dias.

Quando retomaram, as comunidades foram rateadas com os chefes do tráfico do Acari (TCP) e Serrinha (TCP), pois foram os investidores na guerra da Fonseca.

Lacosta e Capilé ficaram com o Morro do Estado, Baixinho Omar ficou com as comunidades do Arroz e Chácara.

Após a perda do Boladinho na liderança do Estado, o Parafal assumiu o cargo, mas não por muito tempo. Após cair no tribunal do tráfico entre a liderança, ele foi expulso do Morro do Estado, onde buscou abrigo no interior do Rio de Janeiro.

BOPE sobe na Serrinha para conter possível invasão. Um chefe saiu baleado no confronto

Hoje o clima esquentou no Morro da Serrinha (TCP) em Madureira, na zona norte do RIo de Janeiro.

Segundo a mídia, os policiais do BOPE entraram no Morro da Serrinha (TCP) para conter uma possível invasão, arquitetada pelos traficantes do Morro do Cajueiro, que é controlado pelo Comando Vermelho.

Foi um intenso tiroteio no Complexo da Serrinha (TCP), mas ninguém conseguiu confirmar com precisão se foram realmente os bandidos do Cajueiro.

Para quem não conhece, a guerra entre a Serrinha e o Cajueiro é ostentado há anos, e na última guerra, os bandidos da Serrinha trocaram tiros com os rivais do Cajueiro e dominaram o Morro da Congonha (CV), vizinho ao Cajueiro.


Ficaram por algumas horas na Congonha, e quando acharam que ganharam a guerra, foram expulsos por conta de operações policiais.

Dessa vez, o tiroteio acertou até o BRT, causando um pânico para os moradores fora do morro.

Houve operações na Serrinha (TCP) e um tiroteio na comunidade entre policiais e bandidos.

Ao anoitecer, chegaram informações que o chefe do tráfico, o Lacosta, saiu ferido no confronto com o BOPE, e que possivelmente estaria perto de ir a óbito. Informação não confirmada.

Da mesma forma que também não houve confirmação se realmente existiu uma invasão do Cajueiro (CV) na Serrinha (TCP).

Vamos aguardar.

Policia ficou ferido em confronto na Nova Brasília no Complexo do Alemão

A chapa esquentou no Complexo do Alemão (CV) novamente.

Como costuma acontecer, os policiais estavam realizando uma operação na comunidade da Nova Brasília (CV) dentro do Complexo, quando foram surpreendidos por um grupo armado.

Houve um intenso tiroteio na localidade, mas não houve traficantes atingidos. Os policias estavam com o apoio de um Blindado. Conseguiram apreender bombas caseiras, balança e drogas da boca de fumo.


Como também é costume, os serviços do teleférico foram paralisados até que a situação acalmasse na comunidade. Um policial foi encaminhado até a UPA do Alemão com ferimentos no confronto com os traficantes.

E esse foi mais um dia tranquilo no Complexo do Alemão.

Tiros pra dentro do Caju

Os jogos olímpicos se encerraram e as facções criminosas já começaram a se mexer no Rio de Janeiro.

Ontem, por volta do fim da tarde, os moradores relataram um tiroteio nas ruas de acesso do Complexo do Caju, na zona portuária do Rio de Janeiro, um território controlado pela facção Amigos dos Amigos (ADA).

Um pouco antes do acontecido, os policiais realizaram uma apreensão dentro de uma residência, onde encontraram radios transmissores que eram usados pelos traficantes para monitorar as comunidades do seu domínio.

O tiroteio não foi por conta da operação, ou apenas apreensão.

Segundo boatos, traficantes do Terceiro Comando Puro do Complexo da Maré, passaram nas ruas de acesso Complexo do Caju (ADA) e abriram fogo pra cima dos seguranças do tráfico do ADA.


Geralmente, quem aplica esse tipo de ataque são os traficantes do ADA do Caju, que vão até a entrada da Vila do João (TCP) e tenta encontrar algum bandido do TCP desprevenido. Da última vez que realizaram esse ataque, voltaram com um fuzil e uma pistola, causando esse prejuízo para os rivais.

Essa rivalidade acontece e só esquenta a cada dia, devido a sempre citada guerra de 2009 no Complexo da Maré. Quando os traficantes Batgol, Facão e Menor P, organizaram um grupo armado e invadiram todos os territórios da facção ADA, expulsando os rivais e dominando até os dias atuais.

Essa guerra feriu a honra dos traficantes da facção ADA, pois na ocasião o Complexo da Maré era usado como Quartel General dos homens controlados pelo traficante Samuca (preso).

Até hoje prometem retornar para seu antigo território.

Só que esses "baques" podem ocasionar o efeito "reverso", e nas últimas semanas, alguns traficantes e simpatizantes da facção ADA do Caju, não estavam insatisfeito com as condições e trocaram de facção, integrando ao tráfico do TCP no Complexo da Maré.

O trunfo do ADA nessa guerra contra a Maré era não ter ex-comparsas integrando ao TCP, e dificilmente sofriam invasões repentinas.

Nos últimos meses a situação mudou, e a desorganização habitual do ADA no Caju, causou o famoso "Pula Pula" para o TCP, onde se agradaram muito, pois se precisavam de comparsas que conhecessem as ruas do Caju, hoje eles possuem.

Vamos aguardar.

Bandidos aplicam tiros pra dentro da Carobinha

Os traficantes da facção Amigos dos Amigos (ADA) não desistiram de tentar a sorte na Comunidade da Carobinha em Campo Grande, que hoje foi retomada pela Milícia, agora com apoio dos comparsas envolvidos com o Carlinhos 3 Pontes.

Ontem houve relatos de um tiroteio, que foi na direção da quadra 100 e na área de mata, onde normalmente os bandidos do ADA se escondem.

Hoje, segundo relatos, a Carobinha continua bem armada pelos Milicianos, onde não querem passar mais sufoco com os traficantes, que invadiram e bagunçaram toda a sua comunidade.


Pelo visto, o motivo para continua tentando na Carobinha, os investimentos foram altos para os bandidos retomarem o território.

Na primeira tentativa de entrar na Carobinha, existiam investimentos da Vintém, Pedreira e Morro do 18, onde os principais chefões enviaram armas e soldados.

Com o passar dos meses, com tanta guerra, apreensões e perdas, principalmente os sufoco que o tráfico da Vintém (ADA) vem levando por conta dessa guerra.

Agora são os "crias" que estão tentando entrar na Carobinha.

Provavelmente só vão ficar nos tiros de longe, tirando o sossego dos moradores!

Fuzil 762 foi apreendido no Cajueiro (CV)

Hoje a Policia estremeceu o tráfico do Comando Vermelho no Morro do Cajueiro em Madureira, na zona norte.

Houve uma operação na comunidade, e bateram de frente com uns soldados do Cajueiro, que foram capturados, perdendo fuzil e drogas.

Conseguiram apreender um Fuzil 762, rádio transmissor, umas cargas de cocaína, maconha e crack.

Sem dúvidas que o sujeito era um segurança do tráfico no Cajueiro, pois portava um 762, que vale facilmente no mercado negro do tráfico uma quantia de R$ 40 mil reais ou mais.

fonte: pmerj

Mais do que as drogas apreendidas, o fuzil foi um prejuízo para a hierarquia do tráfico no Morro do Cajueiro.

Dizem que por lá o tráfico esta enfraquecido, sem investimentos e arrendado para outros líderes do Comando Vermelho.

Será?

Traição foi o principal motivo para execução de um chefe do Complexo da Pedreira

Definitivamente foi estranho a execução de um chefe do tráfico no Complexo da Pedreira, que ocupava também o cargo de "contador" das finanças do traficante Samuca (preso), o chefe do complexo.

Obviamente algo aconteceu de grave na hierarquia do tráfico na Pedreira (ADA), que ocasionou no "Xeque Mate" do traficante Betinho, um dos membros mais antigos da facção ADA na Pedreira.

Existem várias versões sobre ocorrido.

Não foi só um simples erro de contas ou desvio de dinheiro dos comparsas, que por si só, já iria dar motivo para uma execução.

Versões mais sinistras rolam nas ruas do Complexo da Pedreira (ADA), até que o próprio Betinho foi um dos causadores da morte do traficante Playboy, que até então era o homem de confiança do Samuca (preso).


Lembrando, o Playboy foi morto numa operação conjunta da Policia Federal e Policia Civil no Morro da Pedreira (ADA), em agosto de 2015.  Não houve um intenso tiroteio, os agentes foram certeiros no esconderijo do bandido, que na ocasião, era o traficante mais procurado do Rio de Janeiro.

Para as autoridades essa operação foi bem sucedida, dando pontos para a Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro, pois o Playboy já estava desafiando as autoridades há meses.

Mas entre os traficantes, sempre rolou o papo de "traição" e X9 (informante).

Durante todo esse tempo, o tráfico tentava encontrar pistas de quem possivelmente teria colaborado para entregar o esconderijo do Playboy, o chefão da Pedreira naquela ocasião.

Rumores caíram sobre o seu comparsa, o Arafat, que também é um chefão do tráfico em Costa Barros e Barros Filho. Mas nunca conseguiram provar, até porquê o Arafat também é um homem de confiança do Samuca (preso).

Quem dita as regras no Morro da Pedreira (ADA) é o traficante Noel, ex-chefe do tráfico na Favela da Quitanda (ADA). Com um perfil de ser um assaltante, ele está arrecadando mais dinheiro para os territórios do Samuca (preso), igualando aos tempos da gestão Playboy.

Segundo informações, o próprio Betinho não era querido entre os traficantes do Complexo da Pedreira (ADA),  e nem pelo próprio Noel, o gerente-geral das comunidades.

Só precisaram de um motivo para resolver esse problema interno.

Desvios e traição foram os primeiros, mas foram as acusações mais pesadas, que ocasionava em execução em qualquer comunidade do Rio de Janeiro, de qualquer facção criminosa.

Diante a tudo isso, devemos pensar que hoje a criminalidade do Complexo da Pedreira (ADA) começará a viver numa nova era, onde os velhos serão passados para trás, dando espaço para os novos?

Só o tempo irá dizer!

Um intenso confronto nos Mineiros, paralisa o teleférico no Complexo do Alemão

O Complexo do Alemão passou mais uma tarde de terror.

Ontem rolou um intenso confronto entre policiais e traficantes na localidade dos "Mineiros".

Um policial tomou um tiro na perna, e foi atendido as pressas no hospital Getúlio Vargas na Penha.

Para piorar a sagacidade dos bandidos do Comando Vermelho. Eles foram até a base da UPP na Fazendinha, e metralharam sem dó!

Foi outro momento desesperador parar os moradores, e até o teleférico teve seus serviços suspensos por algumas horas, coisa que normalmente acontece quando tem tiroteio dentro do Complexo do Alemão.


Um clima de tensão se instalo em toda comunidade, com as redes sociais fervendo de fotos e relatos de desesperos dos moradores, onde já buscam uma forma de tentar conviver com os tiroteios na sua comunidade.

Há quem diga que não existe mais a UPP no Complexo do Alemão, e as bases ficaram de enfeite, pois são poucos policiais que ficam nela, por sentir insegurança.


Traficantes atacam policiais da Ladeira dos Tabajaras

No inicio desse sábado os moradores acordaram com um intenso tiroteio na comunidade da Ladeira dos Tabajaras (CV) em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro.

Os traficantes atacaram os policiais da UPP.

Estavam realizando um patrulhamento de rotina na comunidade, quando depararam com um grupo armado na Rua Euclides Rocha. Segundo matérias, não houve prisões e apreensões na comunidade.


O policiamento foi reforçado na comunidade.

Faz tempo que não presenciamos relatos de tiroteio na Ladeira dos Tabajaras (CV), da última vez, foi uma intensa guerra entre as facções CV e ADA pelo controle da comunidade.

Operação para pegar o Da Russa na Praça Seca

Ontem o dia foi corrido para a bandidagem dos Morros da Barão (CV) e Covanca (CV) na Praça Seca.

Ao amanhecer, muitas viaturas da Policia Federal, Policia Militar, juntamente com blindados e uma retroescavadeira, fizeram um cerco aos traficantes do Comando Vermelho na Praça Seca.

Primeiramente começaram com as ruas dos acessos, tirando barricadas que foram colocadas pelos traficantes, e até arrastaram um veículo que estava carbonizado, mas que servia também como barricada.

Ficaram por alguns minutos nessa ação nos acessos, que obviamente ocasionou uma movimentação grande dentro do morro e nas áreas de mata, onde os bandidos geralmente se escondem.


O motivo da operação era pra nitidamente caçar o traficante Lobo Mau ou Da Russa, o chefão do Comando Vermelho na Praça Seca.  Um bandido que movimenta facilmente 1 milhão de reais por mês em vendas de drogas, e organiza um quartel de menores e bandidos "cascudos" no seu grupo. Já aconteceram relatos de ex-militares treinando os homens do Da Russa, que receberam o nome de "Cara pretas". Um grupo especializado para invadir comunidades no Rio de Janeiro.

Os caras pretas invadiram o Morro do Jordão na Taquara, expulsando os Milicianos que dominavam aquele território. Os mesmos caras pretas, invadiram e ficaram no Morro do Jorge Turco em Rocha Miranda, e "baquearam" o Morro do Juramento em Vicente de Carvalho.
Foto: Jacarepaguá Noticias Rj

Esse quartel não foi montado pelo Da Russa, ele apenas administra para o traficante Marreta, preso em Bangu. Mas não agem sozinhos, pois recebem diversas ajudas de outras alas do Comando Vermelho, bem como dos subordinados do Marcinho Pv, oriundos dos Complexos da Penha e Alemão.

Por essa razão, que provavelmente as autoridades dão uma atenção maior para o grupo que domina a Praça Seca atualmente.

O primeiro escalão do tráfico na Praça Seca, não fica perdido dentro das casas nos morros, mas sim, ficam escondidos em vários acampamentos nas áreas de mata que cortam o Morro São José Operário (Barão), Covanca, Complexo do 18 e Campinho.



Trocam plantões diariamente, sempre escoltando um arsenal que facilmente pode ser contabilizado em 100 fuzis, e mantendo o chefão em seguro.

Na operação de ontem, houve relatos de tiroteio na área de mata, onde provavelmente levou muitos bandidos a óbito.

A área de mata é sempre os alvos das operações, mas para a policia chegar até os acampamentos a pé, precisam passar por uma larga segurança do Comando Vermelho, ou seja, são obrigados a trocar tiros por horas, levando a insegurança para os moradores, tanto da comunidade, como dos acessos.

Hoje podemos considerar que a Praça Seca virou um quartel do Comando Vermelho. Para os criminosos, lá é bem localizado, com diversas áreas de fuga e lucrativa para a facção, mesmo dividindo as fronteiras com outros Milicianos e com os rivais da facção Amigos dos Amigos.

Até quando?  Só o tempo irá dizer!

Por enquanto os alvos são os traficantes Da Russa e Canário!

PM pega Fuzil e fere dois na Vila Aliança

Policiais entraram hoje de manhã na Vila Aliança (TCP) em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Como sempre acontece nas operações da Vila Aliança, houve confronto entre os policiais e os traficantes do Terceiro Comando Puro.

Mas acabaram atirando em dois envolvidos, que foram levados para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, mas não foi informado se morreram ou não.

Com a dupla, foram apreendidos um Fuzil, uma pistola, granadas, carregador e uma quantidade não contabilizada de entorpecentes.



No cotidiano do tráfico na Vila Aliança (TCP), sofrer operação policial e perder soldados e armas, já vem se tornando uma prática comum!

CV volta a por os pés no Morro do Adeus

A dança das cadeiras continuam entre as facções que disputam o Morro do Adeus em Bonsucesso, na zona norte do Rio de Janeiro.

Mês passado houve uma reviravolta duas vezes no comando do morro. O CV conseguiu entrar, mas logo foram expulsos pelo Terceiro Comando Puro da Parada de Lucas, em conjunto com os comparsas do Complexo da Maré.

Dessa vez, foi exatamente o Complexo da Maré que fez o TCP perder o controle novamente.

Por conta das constantes operações na Vila do João (TCP) e Vila do Pinheiro (TCP), bandidos recuaram do Morro do Adeus, mas como não podem entrar na Maré por causa do cerco policial, tiveram que abandonar o Adeus por enquanto.

Morro do Adeus

Há quem diga que tráfico no Morro do Adeus é tipo um "tráfico formiguinha". Os bandidos não moram lá, não ficam lá, apenas sobem, abrem a boca de fumo e retornam para Maré.

Por essa razão que sempre o retorno é fácil para o Comando Vermelho do Complexo. Quando eles percebem a fraqueza do TCP no Morro do Adeus, atravessam com bandidos da Grota (CV) e ocupam o morro, esperando pelo revide.

Dessa vez foi o CV aproveitou o recuo do TCP novamente.

Vamos aguardar até quando!

Policial é ferido no braço na Vila Cruzeiro

Mais um confronto entre Policiais e traficantes na Vila Cruzeiro (CV) dentro do Complexo da Penha, na zona norte.

Para os moradores e policiais não é uma situação diferente, pois os confrontos no Complexo da Penha estão cada vez mais constantes.

Dessa vez que chamou atenção foi o vídeo publicado na página do Facebook Vila Cruzeiro - RJ.

Mostrando um policial que foi atingido no braço, e foi socorrido as pressas pelos Policiais que estavam na ação.


Assista o vídeo abaixo:


Por enquanto o policiamento foi reforçado na Vila Cruzeiro!

Aumentaram o valor da recompensa pela captura do Da Russa

O Disque Denúncia aumentou o valor pela captura do traficante Da Russa ou Lobo Mau, chefe do tráfico nos Morros do Comando Vermelho na Praça Seca.

Ainda por conta da repercussão do tal "estupro coletivo", que se tornou um show midiático há semanas nos grandes veículos de informação.

O Da Russa valia R$ 1.000,00 no portal dos Procurados, o valor básico de um traficante procurado no Rio de Janeiro, independe da sua periculosidade.

Mesmo com as seguidas invasões que ele organizou nos morros do Jorge Turco, Jordão, Fubá, Teixeiras, Cosme e Damião e Juramento, o seu valor só subiu após o caso do estupro no Morro da Barão.

foto: veja.abril.com.br

Hoje o Da Russa ganhou um Status de homem procurado pelas autoridades, e agora sua captura vale R$ 10.000,00.

Enquanto isso ele continua comandando o tráfico no Morro do São José Operário, a Barão, Cachoeira Grande (CV) e Jorge Turco (CV) em Rocha Miranda. Seu território principal é na Praça Seca, onde transita pelas áreas de mata em vários esconderijos estratégicos.

Hoje é o homem de guerra do Comando Vermelho!

O principal motivo da execução do frente do Fogo Cruzado no Complexo da Maré

Para esclarecer a execução do Gerente-Geral da boca de fumo na localidade do Fogo Cruzado, no Complexo da Maré.

Diferentemente do informado, cogitaram que sua sentença veio após uma abertura de conversa com os rivais do Complexo do Caju (ADA) na zona portuária, onde ultimamente está acontecendo um "vem e vai" de traficantes.

Pureza, como era conhecido, era responsável pela boca de fumo no Fogo Cruzado, mas também estava autorizando os roubos nos acessos do Complexo da Maré. Um grupo que atuava a seu mando, roubava na Linha Amarela e adjacências, e levavam os produtos de roubo para dentro da Maré.

O foco eram motos e carros.


Quando essa atuação chegou ao conhecimento do traficante TH, responsável pela Baixa do Sapateiro (TCP) e homem de confiança do Facão no Complexo da Maré, ele tomou a primeira decisão, que era afastar o Pureza do tráfico.

Há 3 meses, ele foi afastado do tráfico por ordens da cúpula do Terceiro Comando Puro do Complexo da Maré.

Mesmo assim, continuam ordenando os roubos, agora contra á vontade e desrespeitando as ordens do Facão e do TH.

Começou a roubar veículos, levando para dentro do Complexo da Maré e clonando as placas, para parecer veículos legítimos.

Passou por cima das ordens do traficante TH, e continuou lucrando com essa atividade criminosa.

Não deu outra, chegou uma nova ordem para os líderes do TCP no Complexo da Maré, e levaram o Pureza para o tribunal do tráfico na Baixa do Sapateiro.

Foi executado para ficar de exemplo, mostrando o destino de quem desrespeita as orientações, primeiramente do Facão, o dono da Maré, e dos seus frentes.

Portanto, uma troca de facção não foi o motivo da sua execução.

Por outro lado, chegaram mais três bandidos do Complexo do Caju, onde optaram por entrar no tráfico da Vila do João (TCP) no Complexo da Maré.

CV volta a bota os pés no Morro da Dita em São Gonçalo

Mesmo após a captura do traficante Falcão do Anaia, o Comando Vermelho volta aterrorizar no Morro da Dita, no Jóquei, em São Gonçalo.

A facção CV tinha sido expulsa há pouco tempo pela facção Amigos dos Amigos, que retomou seu território.

Segundo relatos, ontem os bandidos do Anaia e Tronco (CV), voltaram a subir no Morro da Dita, e com controvérsias, retomaram os pontos de drogas.

Picharam alguns muros novamente.

Com mensagens de ordens, exaltando o traficante "Russão" e o próprio Falcão do Anaia, preso recentemente.


Existe controvérsias sobre a retomada do Comando Vermelho no Morro da Dita, pois os próprios moradores já relatam a presença dos traficantes da facção ADA, rondando as ruas do morro.


Como nas mensagens "pichadas" nos Muros da Dita, os bandidos do CV não vou desistir de ficar no Morro da Dita, mas o lado rival, com uma nova administração, promete não largar o osso no mesmo morro.




O tráfico no Morro da Dita é sustentado pelos traficantes Negão da Rua da Feira, Cabeça (preso) e Lindinho (preso), que assumiram a posição de retomar a Dita para facção ADA, pegando o morro do traficante Drill, que seria o antigo dono da comunidade.

Sem muitas informações do momento.

Vamos aguardar.

Mega operação para capturar o Pescador e o TH na Vila do João no Complexo da Maré

Ainda é reflexo do ataque que os traficantes do Terceiro Comando Puro a Força Nacional na entrada da Vila do João (TCP), no Complexo da Maré.

Hoje a Vila do João amanheceu com Policiais Civis da Delegacia de Homicidio, CORE e das Delegacias da Baixada Fluminense e São Gonçalo.

Com apoio de um blindado, os policiais vão á captura do traficante Pescador, chefe do tráfico na Vila do João (TCP) e Conjunto Esperança (TCP), acusado de ordenar o ataque contra a viatura da Força Nacional, que ocasionou a morte do soldado Hélio.

Outro alvo da operação é o traficante TH, que controla o tráfico na comunidade da Baixa do Sapateiro (TCP) do outro lado da Linha Amarela no Complexo da Maré.


A policia informou que após uma investigação, conseguiram chegar aos atiradores.

Moradores já relataram ouvir uma troca de tiros na Vila do João (TCP), e o helicóptero está sobrevoando baixo na comunidade.

Existem relatos de duas pessoas baleadas, mas sem confirmação se são bandidos ou apenas moradores tentando sair de casa.

Vamos aguardar.

Caiu no tribunal do tráfico um Gerente Geral no Complexo da Maré

Não é necessário que as autoridades desfalquem a hierarquia do tráficono Complexo da Maré. Eles mesmos estão fazendo esse serviço entre si, como sempre.

Segundo informações, a hierarquia do tráfico do Terceiro Comando Puro no Complexo da Maré, aplicou uma sentença no Gerente-Geral do tráfico no Conjunto Bento Ribeiro Dantas, ou mais conhecido como Fogo Cruzado, uma localidade que fica entre a Vila do Pinheiro (TCP) e a Linha Amarela, encostada com o Morro do Timbau (TCP).

Conhecido pelo vulgo de "Pureza", o bandido caiu no tribunal do tráfico porque havia uma suspeita que o mesmo estava abrindo conversas com os rivais da facção Amigos dos Amigos do Complexo do Caju.

Sem muitas explicações, a hierarquia da Maré tratou de resolver a situação. O assunto é pouco comentado nas entranhas do Complexo da Maré.

Foto: http://jornalocidadao.net/mare/

Não é de agora que os bandidos suspeitam os comparsas de golpe, principalmente com envolvimento da facção ADA nessa negociação.

Além de se matarem, conta com bandidos pulando para o lado de lá, e vice- versa.

Pureza.
Nos últimos dias, um bandido do Complexo do Caju (ADA) saiu da facção e entrou pro tráfico na Vila do João (TCP) no Complexo da Maré. Como não tinha cargo alto no ADA, apenas trocou de facção oferecendo informações valiosas para os novos amigos do TCP.

Há quem diga que o último ataque do Terceiro Comando Puro no Caju (ADA), foi motivado por esse bandido que agora está integrando o tráfico na Vila do João (TCP).

Naquela ocasião, os bandidos do TCP receberam uma informação valiosa, onde apontavam os esconderijos dos principais chefes do tráfico do Caju (ADA), conhecidos como Sextafeira e Remedinho. Ambos estavam sem segurança armada no local.

Esse ataque do TCP ocasiou no ferimento de um morador inocente do Caju, mas não conseguiram pegar os dois responsáveis pelo tráfico no Caju.

São situações como essa que agravam as rivalidades entre as facções TCP e ADA no Complexo da Maré.

Drogas e Fuzil apreendido em Acari

Na calada da tão próxima Sexta-feira, os traficantes do Complexo do Acari (TCP) foram surpreendidos com uma operação do 41º BPM (Irajá).

Não que seja uma surpresa ter operações em Acari, uma vez que em toda operação, o tráfico fica desfalcado de armas, e principalmente grande quantidade de drogas, como Maconha e Cocaína.

Nessa última operação não foi diferente.

Os policiais apreenderam 300 quilos de maconha e um fuzil, que confesso que não reconheci o "calibre" e a marca. (deixe no comentário se souber).


Houve um pequeno confronto perto da casa que foram encontrados as drogas e o Fuzil, mas os bandidos apenas atiraram pra fugir do local.

Essa foi mais uma operação em Acari.

Detalhe, cogitou que os bandidos da Vila do João (TCP), se houvesse uma grande operação na Maré, por conta do ataque feito a Força Nacional, eles abririam fuga em direção ao Complexo da Serrinha (TCP) em Madureira e Complexo do Acari (TCP).

Foi só uma linha de raciocínio, que não foi concretizada, pois não houve uma grande operação no Complexo da Maré.

Policia prende frente de confiança do Fernandinho Beira-Mar

Agentes da Policia Federal prenderam na Baixa Fluminense um dos homens de confiança do traficante Fernandinho Beira-Mar (preso).

Conhecido pelo vulgo de "Menor", segundo as investigações, ele cuidava das bocas das comunidades; Beira-Mar e Parque das Missões em Duque de Caxias, territórios que são controlado pelos homens do Fernandinho Beira-Mar.

Ele estava escondido em uma casa quando foi surpreendido pelos agentes da Policia Federal.

Ele teria assumido o controle do Parque das Missões, assim que o antigo chefe caiu no tribunal do Beira-Mar, que coincidentemente era o pai do próprio "Menor".

Menor já era procurado pela justiça, pois estava no time dos Foragidos de Bangu em 2014, que contou com a fuga dos bandidos mais conhecidos do Comando Vermelho, como; Marreta (preso), TcheTchelo (morto), Bruninho Br (morto), Binho do Engenho (preso) e Russão (preso).



fonte: G1

Quem são os responsáveis pelo ataque a Força Nacional

Bem no mês Olímpico na cidade do Rio de Janeiro, onde as autoridades queriam evitar qualquer repercussão envolvendo tiroteio em favelas e mortes, logo no ínicio do evento, presenciamos uma infelicidade para a Força Nacional no Complexo da Maré.

Antes de começar o evento, o Complexo da Maré era um dos alvos discutidos pela segurança pública, se pacificava ou ocupava, pois é um território que fica em vias importante da cidade.

Ocupar ou pacificar os Complexos da Pedreira (ADA) e Chapadão (CV), também estavam em pauta, mas nada foi feito, aliás, segundo divulgações das mídias convencionais, não existiam verba para ocupar todos esses locais.

O Rio se acalmou momentaneamente, principalmente no Complexo da Maré. Um território divido pelas facções da Milícia, Comando Vermelho e Terceiro Comando Puro.


Quando todos imaginavam que os traficantes da Nova Holanda (CV) e Parque União (CV) seriam os mais problemáticos do Complexo da Maré, eis que o Terceiro Comando Puro provou que merece atenção das autoridades.

Os agentes da Força Nacional foram alvejados na entrada da Vila do João, um território controlado pelo Terceiro Comando Puro. Mas não foi a primeira vez que os bandidos metralharam um veículo que entrou na sua comunidade, isso aconteceu várias vezes.

Algumas vezes virou notícia na grande mídia, outras só entre os moradores e as mídias independentes na internet.

Por quê na Vila do João?

Esse tipo de tratamento que os bandidos dão nas entradas da Vila do João e Conjunto Esperança, é retrato da última guerra entre facções no Complexo da Maré.

A rivalidade são entre as facções Terceiro Comando Puro e Amigos dos Amigos, o grupo que foi expulso da Maré em 2009, numa grande guerra que durou meses.


Mesmo com a Força de Pacificação no Complexo da Maré, os bandidos do ADA oriundos do Complexo do Caju (ADA) na zona portuária, conseguiram invadir os territórios da Vila do João e Conjunto Esperança, e só foram expulsos porque existia a presença de blindados da Força de Pacificação nas comunidades.

Era uma guerra declarada há anos!

Por essa razão que a segurança do tráfico na Vila do João age dessa maneira. Entrou um veículo de grande porte, filmado e com passageiros, eles costumam atirar primeiro e perguntar depois!

Peruas, Kombis, comboio de carros são sempre os alvos dos Fuzis da Vila do João (TCP).

No último Baque (invasão) dos traficantes do Caju (ADA), foram até a entrada da Vila do João e mataram um segurança do TCP, levando consigo um Fuzil e uma pistola.

Após esse acontecido, a segurança do Terceiro Comando Puro foi redobrada, e receberam ordens para abrir fogo sem precisar de autorização de algum Gerente-Geral, que por sinal são vários que atuam com esse cargo no Complexo da Maré.

Quem são os chefões do TCP na Maré

Os criminosos do Terceiro Comando Puro, controlam as comunidades da Vila do João, Conjunto Esperança, Fogo Cruzado, Salsa e Merengue, Vila do Pinheiro, Baixa do Sapateiro e Morro do Timbau.

As comunidades tem uma voz só, o único homem que todos ouvem e não retrucam. O chefe, conhecido como Facão, o dono da Maré.


Facão se encontra preso desde 2009, desde a última guerra que travaram contra a facção Amigos dos Amigos.

Desde então, ele repassa o comando para os seus homens de segurança, que são apelidados de "Frente" ou Gerente-Geral.

A primeira linha de sucessão das comunidades do Facão na Maré, é formada pelos traficantes Chapoca, Bill, Carrapato e Menor P.  

O último, o Menor P, ficou desde 2009 como "frente" geral do Complexo da Maré, organizando todas as bocas de fumo. Ele possuía esse cargo de confiança, porque atuava como segurança pessoal do Facão, quando o mesmo agia no Complexo do Acari e Baixa do Sapateiro.

Por muitos anos o Menor P segurava as "broncas" como chefe da Maré, mas na verdade era apenas um "frente", diante outros três, uns soltos e outros presos.

Menor P foi preso em março de 2014 no seu apartamento em Jacarepaguá, uma prisão que foi efetuada pela Policia Federal.

Após sua prisão a liderança da Maré tomou outro rumo, com a sua "Segunda camada" de homens que assumiram o cargo de "Frente" das bocas de fumo.


De lá pra cá, na entrada da Força de Pacificação em 2014, outros membros da liderança foram capturados, entre eles os traficantes Zangado (irmão do Menor P), Drogadão e Relâmpago.

Mas sempre tem mais pessoas na sucessão.

Hoje o grupo de liderança é totalmente distribuída entre os "Gerente-Geral", onde cada um dita as ordens na boca de fumo que lhe compete, e repassam os lucros para os chefes presos e para o chefe maior, o traficante Facão.

Distribuída dessa forma.

Vila do João

Na comunidade da Vila do João (TCP) quem manda é o traficante conhecido como Pescador ou Pescoço, membro que participou da "era Astronauta". Hoje ele seria o responsável pelo recolhimento e repasse de dinheiro do tráfico na Vila do João.

Há quem diga que outro bandido assume esse posto para ele. Conhecido como S3, ele seria o Gerente de Ponto das bocas da Vila do João, abaixo do Pescador na hierarquia do tráfico na comunidade.

Conjunto Esperança ou Palace

No tráfico do Palace, quem lidera é o traficante Pescador, mas de forma direta. Há quem diga que esse é o seu principal destino, e quase não põe os pés na Vila do João (ADA).

Vila do Pinheiro

Na Vila do Pinheiro quem lidera é o traficante Carrapato, um dos altos na hierarquia do seu chefe, o Facão. Mesmo atuando como "frente" do tráfico na comunidade, os lucros das bocas no Pinheiro, são rateados entre os traficantes Bill (preso) e Chapoca (preso), outros homens de confiança do Facão.

Conjunto Novo Pinheiro- Salsa e Merengue

Um território que fica entre as comunidades da Vila do João e Vila do Pinheiro, e para chegar até lá, é necessário passar pela Vila do Pinheiro. Fica na encosta do Complexo da Maré.

Por lá a liderança é meio obscura, mas há quem diga que é uma extensão do tráfico na Vila do Pinheiro, liderada pelo traficante conhecido como Travesso. Ele seria a voz maior do tráfico na Salsa e Merengue.

Morro do Timbau

Um território íngreme que se chega atravessando a Linha Amarela. É o único morro do Complexo da Maré, e de lá, os bandidos do TCP tem a visão da Vila do Pinheiro e Fogo Cruzado, que também é outro território atravessando a Linha Amarela.

Por lá a banda toca diferente, e quem manda é o traficante conhecido como Pl do Timbau. Ele trabalha como "Gerente Geral" desde a época da Gestão Astronauta.

Timbau é a menina dos olhos do Facão, pois há anos é comandado pelo Terceiro Comando Puro, e foi o território usado como base para as invasões no Pinheiro em 2009.

Baixa do Sapateiro

A Baixa é considerada um dos territórios mais perigosos do Complexo da Maré, pois faz divisa com a Nova Holanda, um território controlado pelo Comando Vermelho.

Assim como o Timbau, a Baixa do Sapateiro ou popularmente apelidada de "BS", também é a menina dos olhos para o Facão (preso). É o seu território.

A Baixa é liderada pelo traficante TH ou Social, um homem de confiança do Menor P, e que atuava como Gerente-Geral daquela localidade desde o seu tempo como chefe na Maré.

Na época da Força de Pacificação, a figura do TH era a mais procurada pelos oficiais do Exército. E agravou quando ele ordenou um ataque contra os militares, e intensificou as rondas da Força da Pacificação dentro da Maré.

Há quem diga que o traficante TH é considerado como "chefe maior" de todo o Complexo da Maré, porque os outros "frentes" não tem o respeito igual ao dele, perante a comunidade.

Os procurados

No episódio do ataque a viatura da Força Nacional, os bandidos que caíram na mídia, foram os traficantes Pescador, PL e TH.


Como foi na Vila do João esse ataque, dificilmente poderia atribuir a culpa aos traficantes Pl e TH, pois os dois comandam o tráfico nos territórios do outro lado da Linha Amarela.

O alvo principal é o Pescador, ele que comanda a Vila do João!

Talvez as operações irão se intensificar na Vila do João, para achar os atiradores.

Coisa que é difícil saber.

Vamos aguardar.
 

Morre agente atingido pelos traficantes na Vila do João

O agente que foi atingido pelos traficantes da Vila do João (TCP) no Complexo da Maré, não resistiu a operação e veio a falecer.

Segundo a divulgação, é o segundo agente que morre em serviço nos últimos 40 anos de criação dessa tropa. O corpo será velado na sua cidade natal em Roraima.

O segundo agente que foi atingido pelos traficantes, segue apenas ferido e sem gravidade alguma. O capitão teve alta ontem.

Foi decretado Luto pelo presidente.


Ontem já houve operação na Vila do João (TCP) para caçar os possíveis responsáveis pelos disparos, com apoio de blindados e até atiradores de elite.

A operação acabou se estendendo até a comunidade da Nova Holanda, dominada pelo Comando Vermelho, bem distante do território que houve o caso, na Vila do João, que é dominada pelo Terceiro Comando Puro.

Segundo informações, um envolvido do tráfico foi morto em confronto na Nova Holanda (CV).

As operações vão seguir, e a caça são os principais chefes do tráfico, que são os traficantes TH, Pescador e PL.

Vamos aguardar.

Traficantes do Morro do 18 atacam PM nos acessos

Começou com os bandidos do Terceiro Comando Puro, atacando a Força Nacional na entrada da Vila do João (TCP) no Complexo da Maré, agora foi a vez dos bandidos rivais dos Amigos dos Amigos.

Traficantes do Morro do 18 (ADA) em Água Santa, atacaram uma viatura da PM, quando a mesma estava passando pelos acessos.

Segundo a divulgação da imprensa, um policial saiu baleado de raspão. com ferimentos leves.

Os Policiais só estavam passando pela região, quando os seguranças do tráfico no Complexo do 18 (ADA) abriram fogo contra a guarnição.

Tá virando moda?
loading...