NOVOS ARTIGOS ABAIXO
LENDO

Moradores Relatam Guerra Interna pelo Controle da Favela da Alma em São Gonçalo

Como de costume, após a morte do traficante Leone, o irmão do Levi da Alma, iniciou uma guerra interna pelo controle do Complexo da Alma (ADA) em São Gonçalo.

Há tempos atrás, os traficantes Binho, exigiu mais poderes dentro do Complexo da Alma (ADA), pois segundo o seu entendimento, ele fez mais para levantar o tráfico na comunidade, se comparado aos feitos do próprio Levi, o chefe do tráfico da Alma, preso desde 2013.

Binho chegou a ficar com duas bocas de fumo no Complexo da Alma, mas com as constantes investidas do Comando Vermelho, que tomou a favela do Tronco e batia na Vila Candosa, o grupo do Binho recuou com a intenção de pegar a liderança do complexo.

Segundo informações, a migração de traficantes do Rio de Janeiro para a Favela da Alma (ADA), na intenção de retomar o Tronco (CV), incomodou o grupo liderado pelo Binho.


No entanto, grupos rivais e ligados ao Comando Vermelho, sustentam planos para invadir a Favela da Alma e Dita (ADA), aproveitando a briga interna que a liderança da Alma enfrenta.

O caso já chegou ao conhecimento da grande mídia.

CV do Chapadão Tenta Invadir o Complexo da Pedreira

Hoje de madrugada aconteceu um tiroteio em Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro.

Relatos e até matérias, informaram que um grupo de bandidos, provavelmente do Morro do Chapadão (CV) invadiram o Morro da Pedreira (ADA).

Mas, segundo informações, o quê aconteceu foi apenas um pequeno tiroteio, devido uma aproximação de assaltantes na localidade das "Casinhas", que provavelmente eram das partes do Chapadão.

Próximo a cancela que divide os dois territórios, um grupo que provavelmente seria a segurança do ADA na divisa, notou a presença dos assaltantes e abriram fogo, e o outro lado revidou e saiu do local.

Nada mais que isso!

Se tratando de uma área de grande perigo, onde tem a presença de duas facções criminosas, que são rivais e com grande poderio de Fuzis em seu porte. Esse pequeno tiroteio, nada afetou a região, que sofre com as facções há anos!
foto: google.com.br/maps

Há quem diga que ambos lados se respeitam, e nunca houve uma investida pesada para um invadir o território do outro.

Caso aconteça uma guerra em Costa Barros, provavelmente acelerariam a implementação de uma plano urgente de Pacificação, nesse ano de Olimpíadas, onde os olhos do mundo estarão virados para o Rio de Janeiro!

Chefe do tráfico da Favela da Alma morre de Infarto em Confronto com a PM

Fato inusitado.

Ontem morreu o traficante Leone da Cruz Rebello (28 anos), irmão do traficante Levi da Cruz Rebello, chefe do tráfico no Complexo da Alma (ADA) em São Gonçalo.

Leone faleceu depois de um confronto com os policiais do 27º BPM (São Gonçalo), em uma operação na Favela da Alma.

Os policiais foram checar uma denúncia, e bateram de frente com um grupo de traficantes fortemente armados dentro da Alma. Houve um confronto, para que os bandidos conseguissem fugir naquele momento.

Quando a policia encontrou o corpo do traficante Leone, notaram que não tinha nenhuma perfuração de bala, e com ele, estava no momento uma pistola 9mm, e uma mochila com munições, maconha e anotações do tráfico.

Foto: wikimapia.org

Na chegada da perícia no local, afirmaram que não houve perfuração, não tinha sangue e nenhum vestígio que pudesse afirmar que o bandido morreu por conta de um tiro.

Tudo leva a crer que foi uma morte natural. Provavelmente um infarto fulminante. Na retirada do corpo os moradores fizeram protestos, xingaram e ameaçaram os policiais que estavam na comunidade naquele momento.

Policia informou que o Leone gerenciava as bocas de fumo a mando do irmão, o Levi da Alma, chefe do tráfico na comunidade.

Fonte: osaogoncalo.com.br/

Flagra de Traficantes dentro do Complexo do Alemão

Nos últimos dias apareceu um vídeo nas redes sociais, mostrando traficantes andando normalmente no pacifico Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro.

No vídeo, consta a participação do traficante conhecido como Chucky, que gerenciava o tráfico um ponto de drogas na favela do Grota (CV) e na localidade do Chuveirinho (CV).

Ele foi morto em confronto com a Policia da UPP, dentro do Complexo do Alemão.

Vale o registro!

ADA Invade a favela do Para-Pedro e perde um Fuzil

Nessa madrugada, segundo informações, os traficantes da facção ADA oriundo da favela da Quitanda e com apoio do Complexo da Pedreira, avançaram para comunidade do Para-Pedro em Colégio, controlado hoje pelo Terceiro Comando Puro.

Como todos sabem, a facção ADA perdeu o controle do Para-Pedro, e até hoje tentam retomar a comunidade com diversos baques e guerras.

Ontem foi mais um episódio dessa guerra sangrenta por expansão territorial no Rio de Janeiro.

Traficantes entraram para pegar os rivais do TCP, que confrontou de frente os rivais do ADA.


Sem detalhes, mas não houve a presença da policia na comunidade, e os bandidos do ADA recuaram, e um grupo ficou escondido dentro do Para-Pedro.

Sem registro de uma morte, mas os traficantes do TCP conseguiram ficar com um Fuzil que estava com um bandido do ADA. Exibiram nas redes sociais como prêmio!

Há quem diga que os confrontos só começaram, e quem ficou na favela do Para-Pedro, promete não recuar da comunidade e continuar combatendo o TCP.

Vamos aguardar.

Mega Operação no Rodo (CV) mata 8 envolvidos com o tráfico

Oitenta (80) policiais da Dcod e GAT entraram as 4 horas da manhã para reprimir o tráfico na Favela do Rodo (CV) em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Essa operação foi motivada depois do sequestro e tortura de um Policial Militar, que foi reconhecido pelos traficantes. Tomou dois tiros na perna e foi espancado pelos traficantes.

Por sorte, policiais lotados no 27º BPM (Santa Cruz) entraram na comunidade e evitaram a execução do Policial Militar naquele local. Com apoio de um helicóptero e um blindado da Policia Civil.

Hoje foi reflexo dessa tortura!

Mataram pelo menos 8 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas no Rodo, e apreenderam um Fuzil Ak47, quatro pistolas e 10 quilos de Maconha.

O tráfico nas favelas do Rodo e Antares, são escaldados com a presença de qualquer setor da Policia na comunidade. Não pensam duas vezes na hora de executar uma Policial.
foto: odia.ig.com.br

Essa atitude tem um motivo principal, que é a presença da Milicia Liga da Justiça no Conjunto Cesarão, que era dominado pelo Comando Vermelho há anos atrás, mas perderam o controle para a Milícia.

Por anos, tentam retomar o Conjunto Cesarão, mas por outro lado, a Milícia tenta avançar para as favelas do Rodo e Antares, e essa briga de "Gato e Rato" continua em Santa Cruz.

Hoje as comunidades do Rodo e Antares são lotadas por vários traficantes do CV, e de diversas localidades do Rio de Janeiro, principalmente de comunidades que são pacificadas, e costumam dar apoio para as missões de expansão do CV em Nova Iguaçu.

Não foi a primeira e nem será última mega operação no Rodo!

Fonte: G1.globo.com

Policia Prende Chefe do tráfico no Chapéu-Mangueira

A Policia Rodoviária Federal capturou o ex-chefe do tráfico nos morros do Chapéu-Mangueira e Babilônia, na zona sul do Rio de Janeiro.

Jony Paulo Gomes de Oliveira (35 anos) o Jony, foi preso durante um patrulhamento da PF na Linha vermelha, em direção a Pavuna, na zona norte.

A policia informou que abordaram ele e mais um rapaz dentro de um táxi, depois que que o carro deles quebraram em um posto de gasolina.

O carro constava como produto de furto, e os dois elementos foram encaminhados para 39º DP (Pavuna) na zona norte.

A policia aprendeu com o Jony e seu parceiro, uma quantia de 3 mil reais em espécie.
foto: http://oglobo.globo.com/

O traficante Jony já era procurado e o Disque-Denúncia oferecia a quantia de R$ 1 mil reais por informações que levassem a sua captura.

Segundo as investigações, em 2006 ele foi acusado de roubar as réplicas de armas que foram usadas para gravar o filme "Tropa de Elite". No total, foram 101 armas que foram roubadas!


fonte: G1.globo.comhttp://g1.globo.com

Vídeo do Momento da Prisão do Traficante WL do Jorge Turco

Hoje a Policia Militar bagunçou o tráfico no Complexo da Pedreira.

Como informado no primeiro horário da manhã. Os policiais recuperaram cargas, realizaram apreensões e efetuaram a captura do traficante WL, frente do tráfico no Morro do Jorge Turco em Rocha Miranda.

Prenderam um segundo elemento nessa operação, mas não houve divulgação do seu apelido, e dizem que é outro bandido alto na hierarquia do Jorge Turco.

Novamente. O quê chamou a operação de hoje, foi mais um assalto a carga na região, onde foi redirecionado para o Morro da Pedreira.

Veja o vídeo do momento da prisão do WL.







Qual será o reflexo dessa operação no Jorge Turco?

A operação foi no conjunto de comunidades da Pedreira em Costa Barros, mas o desfalque foi na hierarquia o Jorge Turco em Rocha Miranda.

O quê tem haver um com o outro?

Os mesmos bandidos que ocupam o Morro da Pedreira, ocupam também parte do tráfico no Morro do Jorge Turco. Até quem é nascido e criado no Jorge Turco, tem o costume de se esconder no complexo da Pedreira. O Wl era um deles!

O traficante WL ocupava o cargo de frente, ou seja, de gerente-geral do tráfico no Jorge Turco, o morro que ele é nascido e criado.
Traficantes do ADA no Jorge Turco.

Ganhou esse posto por ser "bom de Tiro", como costumam falar na gíria do tráfico. Mesmo com a falta de um braço, que incrivelmente, não virou empecilho para continuar no crime e gerenciar bocas e trocar tiros com os inimigos.

Há meses os bandidos do Comando Vermelho que foram expulsos do Jorge Turco, ameaçam invadir a comunidade para retomar os pontos para seu chefe, o traficante Marreta, que se encontra preso no complexo penitenciário de Bangu.

Os rivais estão reunidos no Morro do Faz Quem Quer (CV) também em Rocha Miranda, e a qualquer momento podem abrir uma guerra para retomar o Jorge Turco.

Eles costumavam invadir a comunidade na madrugada de sexta-feira, aproveitando a troca de plantão dos rivais, e o enfraquecimento na segurança nas ruas de acesso do Jorge Turco.

Quem segurava as invasões, eram os comparsas do Complexo da Pedreira, que eram acionados pelo próprio WL para auxiliar na expulsão do CV do seu morro.

Sem a presença do WL no comando do Jorge Turco, alguns detalhes podem ser cruciais para manter a facção Amigo dos Amigos sob controle do Morro do Jorge Turco.

Ele compartilhava a liderança com outro bandido, conhecido pelo apelido de Hip-Hop, mas que não mostra ser um bom líder e administrador.

Hoje o Jorge Turco é comandado diretamente pelo traficante Arafat, em sociedade com o traficante Sassá, líder do Complexo da Pedreira. E as ordens vão partir de ambos, para arrumar a hierarquia do tráfico, pois a intenção é usar o Jorge Turco para retomar as bocas de fumo da Favela do Para-Pedro em Colégio, dominada pelo Terceiro Comando Puro.

Plano antigo e prometido há meses, mas com as seguidas operações, e com as prisões de membros do tráfico no Jorge Turco, esse processo de retomada será adiado novamente.

Contudo, o antigo pode virar novo em Rocha Miranda e Coelho Neto!

Operação na Pedreira Captura chefe do tráfico no Jorge Turco

Hoje os Policiais do 41º BPM (Irajá) realizaram uma operação no Complexo da Pedreira (ADA) em Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro.

A operação tinha o objetivo de reprimir o tráfico de drogas, e enfraquecer os grupos que costumam realizar assaltos na região.

Logo que entraram na localidade conhecida como "Bagdá", foram recebidos a tiros, e revidaram em cima de um grupo de traficantes, que tentaram evadir por um rio.

Para surpresa da guarnição, acabaram acertando com um tiro no peito o traficante  Wellington do Nascimento Ribeiro, vulgo WL, que controla o tráfico no Morro do Jorge Turco (ADA) em Rocha Miranda, na zona norte do Rio de Janeiro.

Ele foi encontrado na beira de um rio, todo sujo de lama e pedindo ajuda, pois estava ferido com um tiro no peito.


Se apresentou como frente do Jorge Turco.

Veja o vídeo que circula nas redes sociais logo pela manhã:


foto: www.facebook.com/PlantaoPolicialOfc
Nessa operação, apreenderam um Fuzil Ak 47, 1 Pistola 9mm, 1 veículo Hyundai HB 20, 1 Chevrolet Onix, e recuperaram uma carreta frigorifica.

Um outro elemento foi capturado, mas seu vulgo não foi divulgado.

Segue o sufoco no complexo da pedreira!

Matéria da PM apagando Grafite dos Chefes do tráfico na Pedreira

Grafite traficantes complexo da pedreira

Matéria sobre a PM apagando as imagens

COE Fecha o Complexo do Alemão para Coibir o Tráfico de Drogas

Desde cedo os policiais do Comando de Operações Especiais (COE) fecharam o conjunto de comunidades do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro.

Ontem a noite, uma moradora foi atingida por uma bala perdida no confronto entre Policiais e traficantes da Nova Brasília (CV) uma das comunidades mais perigosas do Complexo do Alemão.

O confronto aconteceu na localidade conhecida como Campo do Seu Zé.

Motivado pelo confronto de ontem, uma grande operação da Policia Militar iniciou hoje de manhã no complexo do alemão.


Movimentação intensa, com tiroteios, helicópteros e veículos blindados. Parece uma operação dentro de uma comunidade sem nenhuma presença do Estado. Lembrando que o Complexo do Alemão conta com uma UPP desde 2010.

O Foco das operações dentro do Complexo do Alemão, e principalmente na comunidade da Nova Brasília, é o desconhecido traficante apelidado de Orelha, o número 1 da Brasilia e Alvorada.

Edson Silva de Sousa, o Orelha, já foi capturado pela policia em 2014, mas conseguiu um Habeas Corpus concedido pela 6ª Câmara Criminal do TJ-RJ, numa decisão unânime entre os desembargadores.
Orelha. Foto: odia.ig.com.br

Hoje o Orelha encabeça a lista dos homens que tem a recompensa maior no site dos Procurados.org. Sua captura tem o valor de R$ 20.000,00

A Violência contra os Policiais Militares continua no Complexo do Alemão, devido a restrição de territórios, que foi imposta pelos gerentes e frentes das bocas de fumo.

Ou seja, se passar por um certo ponto dito pelos traficantes, eles abrem fogo contra as guarnições da UPP. Na cabeça da liderança, essa é a forma de manter um complexo pacifico, e evitar mortes e apreensões repentinas no grupo.



Quando começa o tiroteio no conjunto de favelas do Alemão, eles sabem que a policia chegou perto de algum ponto estratégico e importante da facção dentro do complexo!

Vamos aguardar o desenrolar dessa operação!

Vídeo - Apagaram Grafite dos Chefes do Tráfico no Complexo da Pedreira

Uma coisa inusitada aconteceu hoje no Complexo da Pedreira (ADA) em Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro.

Alvo de constantes operações para coibir os seguidos assaltos na região, a policia vem sufocando o tráfico, principalmente no Morro da Pedreira.

De acordo com informações de moradores, hoje apareceram policiais na comunidade, e bem raro de se ver, apagaram o grafite que fizeram em tributo aos principais chefes do tráfico no Complexo da Pedreira.

Passaram uma tinta azul por cima do desenho com quatro traficantes, que eram os bandidos conhecido como Linho, Bebezão, Revoltado, Jorginho e Playboy.

Geralmente quando um bandido importante na facção acaba falecendo, os comparsas costumam prestar homenagens em muros da comunidade.

Grafite antes.

Não é uma prática feita em todas as comunidades do Rio de Janeiro que ainda são dominadas pelo tráfico.

Veja o vídeo que circula nas redes sociais:






Os bandidos que foram pintados nesse muro no alto do Morro da Pedreira, são;

Paulo Cesar Silva dos Santos, o Linho ou Chucky. Homem que participou da fundação da facção Amigo dos Amigos, e liderou por anos as comunidades do Complexo da Pedreira e Complexo da Maré.

As investigações apuraram que ele foi assassinado em São Paulo, mas até hoje não houve apurações mais consistentes, para descobrir o paradeiro dos restos mortais.

Nas comunidades dominadas pela facção ADA, ninguém comenta sobre o assunto.

Jorge Araujo Vieira, o Bebezão ou Bebe. Nascido e criado no Complexo do Lins, mas subiu na hierarquia da facção ADA no Morro dos Macacos em Vila Isabel, na zona norte do Rio de Janeiro.

Bebezão controlava o Morro dos Macacos no cargo de "Gerente-Geral", e participava de quadrilhas de roubos de cargas e valores de um modo geral.

Em certo momento ele arrumou abrigo no Complexo da Pedreira em Costa Barros, e foi morto numa tentativa de assalto a uma carga de cigarros na Avenida Brasil, em abril de 2013, próximo a Fazenda Botafogo, na zona norte do Rio de Janeiro.

Juliano Aquino, ou conhecido pelo apelido de Menor Revoltado. Integrava o tráfico de drogas em Costa Barros desde a antiga união TC e ADA, que se separou em meados de 2003.

Na separação, optou por acompanhar a facção ADA e o traficante Linho, que era o chefão de Costa Barros naquela época.

Controlou o tráfico por anos como segundo homem na hierarquia do Morro da Pedreira (ADA), se tornando braço direito do Traficante Playboy, o chefe maior do complexo na ocasião.

Morreu em um confronto com o CV em São João de Meriti.

Outro elemento que aparecia no grafite no alto do Morro da Pedreira, era o Jorge André Felix Barbosa, ou conhecido pelo apelido de Jorginho (16 anos).

Segundo a policia, ele participava do tráfico de drogas no Complexo da Pedreira, bem como, se aliava aos comparsas na realizações dos assaltos na região.

Acabou morrendo no mesmo confronto no assalto a carga de cigarros na Avenida Brasil, que também ocasionou a morte do traficante Bebezão do Morro dos Macacos.

Playboy.
Por último, era o traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, que chefiava o Complexo da Pedreira (ADA) e era homem de confiança do traficante Sassá, principal líder da facção ADA.

Playboy iniciou seu mandato na Pedreira em meados de 2009, que se estendeu para o Morro da Lagartixa e outras comunidades controladas pelo seu chefe, o Sassá.

Para os envolvidos, até o momento ele é considerado o chefe do tráfico que mais levantou a quadrilha da facção ADA em Costa Barros, bem como, criou alianças com outros chefes do tráfico da facção, iniciando uma série de retomada de territórios no Rio de Janeiro.

Playboy morreu em agosto de 2015, por conta de uma operação da Policia Federal no Morro da Pedreira.


Policiais da UPP foram encurralados no alto do Morro da Providência (CV)

Ontem os Policiais da UPP foram patrulhar a localidade conhecida como Praça Américo Brum, no coração do Morro da Providência (CV) na região central do Rio de Janeiro.

Quando foram atacados por um grupo de traficantes do Comando Vermelho, encurralando os policiais no coração da comunidade.

Solicitaram reforços, e outros policiais da UPP e a Tropa de choque entraram para acabar com os confrontos, e tiveram reforços de homens do BOPE também.

Não houve relatos de mortos e feridos.
Foto: rioonwatch.org

Durante a noite a comunidade ficou vigiada pelos Policiais do BOPE, que momentaneamente, substituíram os policiais da UPP.

Faz tempo que a Providência não aparece na mídia hein!

Familía diz que o Jovem morto na Nova Holanda não participava do tráfico

Um jovem foi morto na última operação na Nova Holanda (CV) e Parque União (CV) no Complexo da Maré.

Um jovem foi morto no tiroteio, e a Policia informou que o jovem era envolvido com o tráfico de drogas na comunidade, mas a família nega que o jovem tinha participação no crime.

A policia informou que houve diversos confrontos em vários pontos da Nova Holanda (CV), pois foram em busca do traficante Motoboy, o chefe do tráfico na comunidade.

O Policial que atingiu o peito do jovem, informou que o mesmo portava um radiotransmissor e uma pistola.

Mas informaram que ele não possuía nenhuma passagem criminal.

Entenda o caso

Bandidos do Caju Roubam Caixa Eletrônico em São Cristovão

Tá ficando normal roubos dessa forma.

Os assaltantes do Complexo do Caju (ADA) renderam motorista e levaram três caminhões da Comlurb.

Quatro elementos portando dois fuzis e uma escopeta, foram com os motoristas e os caminhões até o caixa eletrônico em São Cristovão, na zona norte do Rio de Janeiro.

Fecharam a rua São Januário com um caminhão da Comlurb, e numa ação rápida que segundo depoimentos, durou apenas 7 minutos, roubaram o caixa eletrônico dentro de uma farmácia, utilizando uma retroescavadeira.

No terceiro caminhão roubado, levaram o caixa até em direção ao Caju, mas no meio do caminho bateram de frente com a Policia e houve tiroteio.

Um suspeito foi levado para delegacia, e dentro do caminhão, encontraram dois maçaricos.

A Policia conseguiu recuperar os três caminhões da Comlurb, e também o Caixa Eletrônico roubado na Farmácia!

Essa é a nova forma de "Ganho Rápido" que os assaltantes estão usando no Rio de Janeiro.

Morro Azul ainda sob controle da facção ADA

Já noticiado, prenderam o chefe do tráfico no Morro Azul (ADA) no Flamengo, zona sul do Rio de Janeiro.

Bruno de Jesus, o Bodão, era investigado por chefiar as vendas no Morro Azul, e também, na organização uma série de assaltos na região.

Após uma série de investigações da Policia, conseguiram capturar Sete envolvidos com o tráfico e assaltos no Morro Azul, e capturaram o chefe do tráfico da comunidade.

Também haviam boatos que os traficantes do Fallet (CV) e Santo Amaro (CV) iriam investir uma tentativa de invasão no Morro Azul (ADA), por conta do enfraquecimento na hierarquia do tráfico.

Há quem diga que até o próprio Bodão, não era querido entre os soldados e funcionários do tráfico no Morro Azul e São Carlos, comunidade que dá apoio!

Bodão.

Com a prisão do Bodão, o tráfico se organizou novamente, e aceitaram de volta os traficantes que abandonaram o Morro Azul.

Por enquanto, a comunidade continua sob o controle da facção ADA.

Operação matinal na Nova Holanda e Parque União com um morador atingido

No inicio da manhã dessa segunda-feira, a Policia realizou uma operação nas comunidades da Nova Holanda e Parque União, no Complexo da Maré.

Os moradores relataram que houve um intenso tiroteio, e escolas e creches tiveram o funcionamento paralisado durante a operação.

Durante a operação, um morador foi atingido, mas não tem indicios que tinha participação do tráfico de drogas na comunidade.

A operação contou com auxilio de um Veículo Blindado (Caveirão), e até o momento não divulgaram o saldo da operação, que visou reprimir o tráfico de drogas na região.

Nas redes sociais, os moradores se queixaram dessa operação matinal no Complexo da Maré. Alegando que o horário foi impróprio, e atrapalhou a vida de muitos moradores, principalmente das crianças.
foto: www.facebook.com/Marevive/

Sabemos que esse tipo de operação em favelas cariocas já é comum, e a escolha do primeiro horário da manhã, como é conhecido, é para surpreender os traficantes na troca de plantão nos pontos de droga.

Mas acaba atrapalhando a rotina de moradores de bem, que nada lucram ou tem haver com a criminalidade em sua comunidade.

Segue.

Policia Mata Frente do tráfico no Complexo do Alemão

Ontem aconteceu um intenso de tiroteio no Complexo do Alemão (CV).

Policiais da UPP realizaram um patrulhamento na localidade conhecida como Beco do Fliper, quando de repente bateram de frente com um grupo de traficantes.

Como é de costume, o tiroteio aconteceu, e assustou até os frequentadores de uma "Feira Livre" que estava rolando naquele momento.

Um traficante foi baleado, e sem identificação, foi levado para o Hospital Carlos Chagas, na Penha, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Ele era nada mais nada menos, que o traficante conhecido como Chucky, frente de uma boca de fumo na Favela da Grota (CV) e da localidade do Chuveirinho (CV), que já relatamos nesse artigo - Os novos Caras do Complexo do Alemão -

Foto: http://riotimesonline.com/

Com ele foi apreendido uma pistola.

Facção CV tenta dominar o Morro Azul no Flamengo

Já era previsto, depois da captura do frente do tráfico no Morro Azul (ADA) e seus homens que participam do tráfico.

Segundo relatos dos moradores, ontem também houve mais um tiroteio no Morro Azul no Flamengo, na zona sul do Rio de Janeiro.

Os tiroteios entre os traficantes do CV e ADA já eram frequentes na região, mas ontem, a facção CV foi para ficar no Morro Azul.

Com enfraquecimento na hierarquia do Azul, os bandidos do Fallet (CV) subiram na comunidade e começaram agradar os moradores, que eram insatisfeitos com as taxas imposta pelo ADA.

Segundo relatos, para completar a renda mensal do tráfico no Morro Azul, o traficante Bodão, frente, cobrava 100 reais de cada comércio da comunidade e mais 40 de cada morador.
foto:http://oglobo.globo.com/

Explorava as atividades parecidas com os Milicianos, e cobravam 70 reais na venda de botijão de Gás. Quem se negava a pagar, era expulso da comunidade!

Contudo, antes de tudo isso acontecer, já tinha bandido do Morro Azul trocando de facção, e aceitando as propostas dos traficantes do Morro Fallet e Fogueteiro (CV) em Santa Teresa.

Quem motivou a invasão do CV no Azul, foram os traficantes conhecido como Reloginho e DO Boldo, que eram integrantes do Terceiro Comando Puro, mas hoje traficam no Morro do Fallet.

Para ajuda-los nessa empreitada no Flamengo, contaram com ajuda de mais quatro traficantes, que participaram do tráfico no Morro Azul, mas hoje são integrantes do CV.

Segundo relatos dos moradores, ontem os traficantes do Fallet distribuíram cestas básicas para os moradores, para agradá-los e com a intenção de ganhar apoio nessa invasão.

Os bandidos do CV tem tudo para ficar no Morro Azul, mas isso depende de vários fatores, e o principal é o fator externo, que conta muito na tomada de território no Rio de Janeiro!

Vamos aguardar.

Policia Mata frente da Coréia de Mesquita

Ontem os policiais do 20º BPM (Mesquita) realizaram uma operação contra o tráfico de drogas na Favela da Coréia de Mesquita (CV).

Na ação, abordaram um veículo Prisma da Cora Branca, mas o mesmo se recusou a atender o pedido e abriu fogo contra os policias.

Houve um tiroteio com os ocupantes do carro, e quando conseguiram parar o veículo, cessaram fogo e fizeram as verificações dos feridos.

Atingiram quatro elementos com suspeita de participar do tráfico de drogas na Coréia, e com eles, apreenderam Um Fuzil de Airsoft,  1 pistola 9mm, 1 pistola 380 e carregadores.


Fazendo a verificação dos suspeitos, um era o traficante conhecido como Lafon, que tinha assumido o posto de "frente" na Favela da Coréia de Mesquita.

Foi socorrido mas não resistiu os ferimentos!

Lafon segurou as invasões do Terceiro Comando Puro, quando estava acontecendo a guerra por territórios em Mesquita.

Um desfalque na hierarquia do tráfico em Mesquita!

Policia prende chefe do tráfico no Morro Azul no Flamengo

Bem distante dos alvos policiais, ontem, os policiais do 2ºBPM (Botafogo) realizou uma operação no Morro Azul no Flamengo, na zona sul do Rio de Janeiro.

Nessa operação conseguiram capturar o chefe do tráfico no Morro Azul, o traficante conhecido pelo apelido de Bodão.

Bodão foi encontrado com 5 seguranças, e no total, foram capturados oito suspeito de participar do tráfico no Morro Azul.

Distante do alvo da segurança pública, segundo informações da policia, os traficantes do Morro Azul estavam praticando pequenos furtos e assaltos na região, uma ação que ocasionou essa operação.
Foto: oglobo.com

Há quem diga que o Morro Azul é bastante lucrativo para facção ADA, que por ora, batalha para não perder o território para a facção CV, que as vezes tenta tomar os pontos de drogas do Morro Azul.

O tenente-coronel Ricardo Naldone, informou para o periódico Oglobo.com, que espera que os números de roubos de veículos diminua na região.

Policia realiza operação contra Milicia da Regiao dos Lagos e Baixada

Policia realizou uma mega operação para combater a Milícia na região dos Lagos e na Baixada Fluminense.

Chamada de operação "Ali-Babá", vários departamentos deram seguimento a essa operação nas regiões fora do Rio de Janeiro.

Essa parte da Milícia, era responsável em realizar roubos grandes, como veículos, carros de transporte de valores e bancos.

Entendo melhor, é um tipo de Milícia que atua como quadrilha de assaltos, onde o alvo principal é na Região dos Lagos.

Entenda melhor na matéria abaixo:

xxx

4 Policiais são baleados em confronto na Cachoeirinha do Complexo do Lins

Em confronto, quatro policiais da UPP do Complexo do Lins, foram baleados em tiroteio com os traficantes do Comando Vermelho.

Os policiais estavam patrulhando a comunidade da Cachoeirinha (CV) quando foram surpreendidos pelos bandidos.

O tiroteio foi intenso, e o tráfego na avenida Grajáu-jacarepaguá foi interditado por conta do confronto. Não foi divulgado os estados de saúde dos policiais feridos.

Na ação, um traficante foi baleado e socorrido. Apreenderam uma pistola 9mm.

Teve que ter auxilio do COE (Comando de Operações Especiais) para conter os confrontos na Cachoeirinha.


Não é de hoje que os policiais são atacados no Complexo do Lins.

Estrategicamente, quando a situação aperta para os traficantes da Praça Seca, o primeiro refúgio é o Complexo do Lins, tornando a comunidade extremamente perigosa para os policiais da UPP.


Traficantes Matam Policial Militar por Engano em Campos

Traficantes mataram por engano um Policial Militar em Campos, no interior do Rio de Janeiro.

Segundo a versão da investigação da Policia, o policial militar Fernando, estava fora de serviço e voltando pra sua casa com um amigo, que levava a sua motocicleta.

Quando chegou na sua casa, tinha alguns meliantes, que achou a atitude dos dois suspeitas, e atacaram o policial militar e seu amigo.

Descarregaram uma pistola contra o Policial Militar, e seu colega que também era policial, tentou revidar.

Cinco pessoas foram detidas, e um menor de 17 anos confesso que matou o Policial Militar.


A policia acredita que o Policial Militar foi confundido com algum traficante rival da região, pois não é de hoje que a região de Campos sofre com a guerra de facções.

Entenda o caso:

Policia Recupera 1 tonelada de Carne na Favela da Quitanda em Costa Barros

Ontem os Policiais estavam realizando uma operação nas comunidades do Final Feliz (CV) e Gogó de Guadalupe (CV) no Complexo do Chapadão, na zona norte do Rio de Janeiro.

Receberam uma denúncia que três indivíduos estavam transportando uma carga roubada no Complexo da Pedreira (ADA) do outro lado!

Foram até a favela da Quitanda (ADA) e encontraram um caminhão frigorífico, que transportava aproximadamente 1 tonelada de carne.

Efetuaram a apreensão da mercadoria, bem como a prisão dos participantes, pois estavam retirando as "carnes" e colocando em carros pequenos de transporte.

A policia acredita que essa carga iria ser repassada para os comerciantes do Complexo da Pedreira, sustentando um comércio clandestino em Costa Barros.


Sabemos que uma das atividades criminosas da facção ADA em Costa Barros, é o roubo de cargas e a revenda do mesmo. Uma atividade que coloca no bolso da facção uma quantia aproximada de R$ 100 mil reais por cada carga, que geralmente são cargas de cigarro.




Além da revenda clandestina de cigarros, a facção lucra com repasse de eletrodomésticos, bebidas, alimentos e etc.

Parte dos produtos, também é furtado para uso próprio.

Por lá é assim, além de traficar e disputar territórios com as facções rivais, os bandidos lucram com roubos!

Traficantes do Barbante Ameaçam Policiais e Rivais na Ilha do Governador

Traficantes das favelas do Barbante e Vila Joaniza (CV) na Ilha do Governador, ameaçam policiais do batalhão local, se caso realizassem operações nas suas comunidades.

Os traficantes do Barbante se encontram nesse estado de alerta com tudo e todos, pois há dias, apareceram boatos que os bandidos do Morro do Dendê (TCP) vão tentar invadir as duas comunidades.

Alguns bandidos insatisfeitos com a organização no Barbante, optaram por trocar de facção, e se aliaram a facção Terceiro Comando Puro do Complexo do Dendê.

Um dos bandidos que trocou de facção, é conhecido pelo vulgo de "DiGato", que já ocupou cargo de responsabilidade na comunidade, mas depois de uma briga interna com o traficante Cachulé, o chefe, ele saiu da comunidade.

Cachulé não é bem visto na cúpula do Comando Vermelho, mas ninguém consegue retirar sua responsabilidade no Barbante.

Para intimidar os Policiais e também os rivais do Dendê, os traficantes do Barbante fizeram uma ameaça em áudio.



Em cima das ameaças, o chefe do Barbante já autorizou que colocassem todos os fuzis da comunidade na "pista", jargão usado pelo tráfico.

Vamos aguardar.


Operação no Juramento e prisão do traficante Funá

Policiais do 41º BPM realizaram operação para coibir o tráfico no Morro do Juramento (ADA) em Vicente de Carvalho, na zona norte do Rio de Janeiro.

Há quem diga que essa operação foi motivada para achar os homens que mataram o Cabo Michael, na troca de tiros numa tentativa de assalto a carga.

Na operação, capturaram um suspeito com o nome de Douglas, conhecido pelos apelidos de DG e Funa do Juramento.

Com ele foram apreendidos cargas de drogas e um fuzil calibre 762.


Segundo informações, o meliante com vulto de Funa, é nascido e criado no Morro do Juramento e retornou assim que a comunidade foi retomada pela facção ADA.

Seu apelido de Funá, é em homenagem ao seu irmão, que atuava no tráfico de drogas também.

Traficantes do Morro do Babilônia atiram na Base da UPP

Na madrugada dessa quinta-feira um tiroteio assustou os moradores dos Morros do Babilônia (CV) e Chapéu-Mangueira (TCP) no Leme, na zona sul do Rio de Janeiro.

Segundo a versão da policia, os suspeitos atacaram a base da Unidade Pacificadora da comunidade.

Ninguém ficou ferido no confronto, e o patrulhamento foi reforçado nos morros para evitar novos ataques.

Dificilmente os traficantes do Babilônia (CV) e Chapéu (TCP) atacam os policiais da UPP da região, e para acontecer esse ataque, algo está acontecendo de grave na comunidade.

Lembrando que desde o ano passado, bandidos do Pavão-Pavãozinho (CV) retomaram os pontos de drogas no Morro do Babilônia, mas não conseguiram retomar o Chapéu-Mangueira, que ainda permanece sob o controle do Terceiro Comando Puro.


Comunidades coladas uma na outra, tinha tudo pra acontecer um derramamento de sangue por disputa de território, mas nada acontece.

Parece que cada qual se contentou com o reduto que conquistou.

Será.

Fonte: G1.globo.com

Tiroteio na Ladeira dos Tabajaras e Traficantes Dançando para Filmagem

Aconteceu um tiroteio na comunidade da Ladeira dos Tabajaras (CV) em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro.

Policiais trocaram tiros com traficantes na madrugada de quarta-feira, quando estavam realizando um patrulhamento de rotina na comunidade.

No confronto, um suspeito ficou ferido e foi encaminhado para o hospital.

Com ele a policia apreendeu uma sub-metralhadora!

Não é de hoje que a comunidade da Ladeira dos Tabajaras (CV) vem ganhando destaque na grande mídia.

Foram divulgados vídeos de traficantes dançando e debochando dos policiais, que estavam filmando o andamento do tráfico na localidade conhecida como "Escadaria".


Todos os envolvidos estão sendo identificados pelo setor de inteligência. Um membro já foi capturado nessa terça-feira.


Mesmo com a presença de uma Unidade Pacificadora na Ladeira, o tráfico ainda faz e age como quer, e pior, ainda existem riscos de invasões na comunidade.

A última tentativa de invasão na Ladeira dos Tabajaras, foi liderada por traficantes que foram expulsos da comunidade e procuraram refúgio nas comunidades da Rocinha e Vidigal em São Conrado, também na zona sul.

Clima tranquilo e TCP prevaleceu na Fonseca em Niterói

Parece que a Guerra na Fonseca está próxima de um Fim, ou pelo menos, uma calmaria momentanea.

Após três meses liderando o tráfico nas comunidades da Palmeira, Coréia, Coronel, Pimba, Santo Cristo e Morro Seco, o Comando Vermelho foi expulso pelos rivais TCP.

Há 3 meses atrás, a invasão foi motivada por traficantes que trocaram de facção e saíram do TCP e integrando ao CV.

Liderados pelos traficantes Catatal, Negão, Bilhete e Da Mata, que eram do TCP e foram pro CV, rapidamente o Comando Vermelho dominou todo território da Fonseca.

Isso aconteceu porque os bandidos conheciam a área, e contaram com apoio de comparsas da Vila Ipiranga, Nova Holanda e Furquim Mendes, no Rio de Janeiro.

Recuados no Morro do Estado na região central de Niterói, o TCP só retomou seu território, depois da ajuda dos comparsas das favelas do Muquiço, Camará, Serrinha, Acari e Parada de Lucas, que resolveram ajudar a retomada em Santo Cristo.


A retomada aconteceu rápido, e tudo na semana de carnaval, mas trouxe muita violência e mortes de ambos os lados que estavam na guerra.

Aparentemente tudo permanece tranquilo. O Cv recuou para Brasília e Vila Ipiranga, mas conseguiu ficar com as localidades da Coréia e Pedra do Urubu, mas perderam todas as outras localidades da Fonseca.

Concentrados no Pimba, Palmeira, Coronel e Morro Seco, o TCP se arma e começa a iniciar a venda de entorpecentes na região, com o mesmo ritmo e leis de antigamente.

O Morro do Santo Cristo ficou na mão do TCP, mas se mantém com cautela na comunidade, pois já foi dito que será o primeiro alvo da retomada do CV. No entanto, até o momento nenhuma investida aconteceu.

Por outro lado, no dia de ontem, a Policia e o BOPE, realizaram uma operação na comunidade da Vila Ipiranga (CV), para retirar barricadas e atender denúncias anônimas, de instalação de barricadas do tráfico e etc.

O momento não é favorável para o CV na Fonseca, mas a cúpula de Niterói já abre conversas com os líderes de São Gonçalo, para convencer um futuro patrocínio para retomar a Fonseca.

Os moradores relataram que o clima na Fonseca é tranquilo, e nas áreas do TCP, bandidos transitam calmamente nas ruas, e já proibiram o uso de drogas na comunidade, onde os viciados só podem comprar e consumir fora dela.

Como o mundo do tráfico é imprevisível, principalmente em Niterói e São Gonçalo, onde a onda de violência e conflito por territórios só crescem, nada garante que pode estourar outra guerra do tráfico na Fonseca.

Contudo, vamos aguardar!


Policia Captura Robinho do Estado, ex-chefe do tráfico no Morro do Estado em Niterói

Policia capturou o traficante Robson Gomes, o conhecido como Robinho do Estado (45 anos), bandido antigo em Niterói.

Foi capturado na sua casa em São Gonçalo, numa ação da policia após uma denúncia anônima.

Robinho é membro antigo da facção Amigos dos Amigos, e já atuou como chefe do tráfico no Morro do Estado no centro de Niterói, quando o morro ainda era comandado pelo ADA.

Depois que saiu do presídio depois de 11 anos de cárcere, o Robinho passou atuar somente como Assaltante, e seu foco eram agências bancárias e transporte de valores.

Ainda no ano passado, quando a facção ADA retomou o controle do Morro do Estado, a participação do Robinho era apenas em auxiliar seus comparsas, que eram gerenciados pelo traficante Ricardinho, preso na última guerra de facções no Morro do Estado.

Hoje o Robinho foi preso, e o Morro do Estado continua sob controle da facção Terceiro Comando Puro.
Robinho e seu primo.

Entenda o caso na matéria abaixo do R7.com:




Moradores do Parque Colúmbia relatam onda de assaltos na Pavuna

As ondas de assaltos no bairro da Pavuna está frequente, e afetando diretamente os moradores de um bairro vizinho, o Parque Columbia.

O Parque Colúmbia fica localizado entre as comunidades do Complexo da Pedreira (ADA), Acari, Amarelinho (TCP) e Furquim Mendes (CV).

E fica ao lado da Rodovia Presidente Dutra, uma das vias mais importantes para transporte de cargas no Rio de Janeiro.

Por essa proximidade com a Dutra, os assaltantes de Cargas aproveitam a localização.

Efetuam os assaltos na Dutra, depois correm em direção a Costa Barros e Pavuna, e isso vem acontecendo toda a semana.

Assaltos a pedestres e comércios, são constantes no Parque Colúmbia, e a população tem medo de sair nas ruas e sentem insegurança a todo momento.


Entenda a situação na matéria abaixo do R7.com

Novos episódios da Guerra na Fonseca em Niterói

Os confrontos entre as facções TCP e CV estão a mil no bairro da Fonseca e Engenhoca, em Niterói.

Dessa vez, bandidos ligados ao Terceiro Comando Puro, atacaram os traficantes da Vila Ipiranga (CV) aplicando tiros a distância.

Segundo informações, nesse tiroteio de longe, acertaram um morador na Vila Ipiranga, mas ninguém atravessou para invadir.

Pelo visto, o TCP ainda permaneceu nas comunidades de Santo Cristo, Palmeira e Coronel Leôncio.

Por outro lado o CV não irá desistir, e já negociam reforços das comunidades do Rio de Janeiro, São Gonçalo e Caramujo, comunidades que podem reforçar nessa guerra contra o TCP.

Nos planos do TCP, invadir a Vila Ipiranga (CV) é crucial para sair vitorioso na guerra da Fonseca, pois é o único território que os rivais conseguem se sustentar no momento.


Morre em Confronto o Chefe do tráfico da Vila Ipiranga (CV) em Niterói

Tivemos mais um episódio da guerra de facções na Fonseca em Niterói.

Nessa madrugada os traficantes do Comando Vermelho tentaram novamente retomar os morros da Fonseca.

O confronto aconteceu na Rua São Januário, entre as comunidades da Palmeira e Coréia, e o CV saiu no prejuízo!

Mataram o traficante conhecido como Rato, chefe do tráfico na Vila Ipiranga, e a policia apareceu após o confronto entre as facções, e capturou o número dois e um segurança, também do Comando Vermelho.

Logo pela manhã, os policiais apreenderam um fuzil no local do tiroteio.

Por enquanto o CV continua fora das comunidades da Fonseca, e por outro lado, o TCP permanece fortemente novamente em seus territórios.

Há quem diga que o tiroteio dessa madrugada, foi também uma tentativa de invasão do TCP na Vila Ipiranga, que estendeu o confronto para o pé do morro.


Fonsequistão Permanece em Clima de Tensão por conta da Guerra de facções

O Clima continua tenso no bairro da Fonseca, popularmente conhecido como "Fonsequistão", um apelido dado depois da intensa guerra entre as facções CV e TCP.

A movimentação de motos é intensa nos morros da Vila Ipiranga e Santo Cristo, e a todo momento aparecem boatos que os bandidos do Terceiro Comando Puro vão invadir a área do Comando Vermelho.

Por outro lado, os bandidos do CV estão reunidos na Nova Brasília na Engenhoca, arquitetando os planos para retomar os territórios na Fonseca.

Líderes das comunidades da Nova Brasília, Ipiranga, Caramujo e membros da Nova Holanda, se reuniram para retomar e expulsar o TCP.


Os bandidos do TCP desfilam nas comunidades, e costumam enviar fotos para os rivais, mostrando os fuzis e a quantidade de armamento que eles possuem para sustentar essa guerra.

Por enquanto é difícil afirmar quem prevaleceu na Fonseca, mas os dois grupos estão constantemente andando nas comunidades.

Tudo leva a crer que o TCP prevaleceu, mas em clima de guerra, não colocaram o ritmo do tráfico nas comunidades.


A policia está atenta em qualquer movimentação de ambos os lados, e já identificaram que o bandido conhecido como Charutinho, esta liderando o TCP na Fonseca.

Os próximos provavelmente serão marcados por confrontos entre as duas facções.

Tiroteio no Morro da Cotia fecha Autoestrada Grajáu-Jacarepaguá

Ontem o clima ficou tenso na Autoestrada Grajáu-Jacarepaguá, por conta de um tiroteio entre traficantes e Policiais da UPP no Complexo do Lins.

Isso ocorreu porque os Policiais da UPP do Lins, realizaram uma operação dentro do Morro da Cotia (CV) para enfraquecer o tráfico de drogas.

Mas houve um confronto com os traficantes dentro da comunidade, como já é comum nas áreas ditas pacificadas.

Confrontos no Lins já esta se tornando parte do cotidiano dos moradores.




Bandidos do TCP Arrasam CV na Fonseca e Baqueam a Nova Brasília de Niterói

Um coisa que ninguém imaginava aconteceu, e os traficantes do Terceiro Comando Puro voltaram devastando nos bairros da Engenhoca e Fonseca em Niterói.

A missão era retomar os pontos de drogas nos morros da Pimba, Coréia, Palmeira, Coronel e Santo Cristo, que foram recentemente dominadas pelo Comando Vermelho.

Com um reforço financeiro vindo do Rio de Janeiro, os traficantes se agruparam no Morro do Estado, e após um descuido do CV, avançaram para a Fonseca.

Aproveitaram que os bandidos do Comando Vermelho estava comemorando as festanças de carnaval, e pouca segurança estavam nas comunidades da Fonseca.

Um grupo do Terceiro Comando Puro entrou pela Coronel Leôncio e matou pelo menos dez traficantes do Comando Vermelho. Havia até corpos com marcas de facadas ou possivelmente uma espada.


Os poucos traficantes do Comando Vermelho que sobraram, correram para as comunidades da Nova Brasília e Vila Ipiranga, redutos que continuam sob domínio do CV.

No inicio da terça-feira de carnaval, os bandidos do TCP foram mais audaciosos, e entraram na comunidade da Nova Brasília (CV) na Engenhoca, e por incrível que pareça, novamente os traficantes tentaram correr.

Só que alguns foram pegos pelos bandidos do TCP, e quem conseguiu fugir em direção ao Morro do Marítimos/Otto, acabou esbarrando com a Policia e foram capturados depois de um tiroteio.

Na Nova Brasília os Terceiros foram apenas para dar um "baque", mas nas comunidades da Fonseca, entraram para ficar, e aguardam o contra-ataque do CV para retomar os pontos de drogas.

O clima é tenso, e a todo momento um corpo é encontrado no conjunto de comunidades da Fonseca.

É dificil apontar se realmente os traficantes do CV saíram das comunidades do Pimba, Santo Cristo, Palmeira, Coréia, B3 e Coronel, ou se recuaram para Vila Ipiranga (CV) de forma estratégica.



Também é impossível afirmar que o TCP retomou por completo as comunidades perdidas para o CV, pois o clima ainda continua de guerra na Fonseca.

Segundo informação policial, existiam boatos que os traficantes do TCP, possivelmente irão invadir a Vila Ipiranga (CV), mas aparentemente nada aconteceu.

Quem estaria orientando os bandidos do TCP dentro das comunidades da Fonseca, seria o bandido conhecido como "Charutinho", que é oriundo da comunidade da Otto na Engenhoca.

Líderes do tráfico das favelas de Acari, Amarelinho, Serrinha e Parada de Lucas, estariam patrocinando e consequentemente, dando apoio nessa retomada em Niterói.

Vamos aguardar os próximos capítulos.


Traficantes Invadem e Matam Dois na Vila do João no Complexo da Maré

Traficantes da facção Amigo dos Amigos invadiram a Vila do João no Complexo da Maré, que é atualmente controlada pela facção Terceiro Comando Puro.

Um grupo entrou pela Av. do Canal e balearam dois "Olheiros" na Rua 10.

Foi um "baque" de pouco tempo, pois logo saíram e não trocaram tiros com mais nenhum rival da Vila do João.

Os traficantes que invadiram seriam oriundos do Complexo do Caju na zona portuária, um grupo que há anos tenta retomar os pontos de drogas no Complexo da Maré.


Voltaram com um Fuzil AR 15, segundo informações.


Jovem foi Executado na Rocinha

Divisão de Homicídios investiga mais uma morte dentro da Favela da Rocinha, em São Conrado, na zona sul do Rio de Janeiro.

O jovem de 20 anos, foi levado ao hospital Miguel Couto na Gávea, com marcas de Golpe de Machado, espancamento e tiros.

Segundo as informações da Policia Civil, o jovem não possuía anotações criminais, e a familía informou que ele trabalhava como Garçom, mas estava desempregado.

Um casal foi obrigado a levar o corpo do jovem ao hospital, por imposição dos traficantes da Rocinha.

Sem dúvidas, foi uma execução, onde a motivação ainda é desconhecida por  todos!

fonte: G1

Exposto - Fernandinho Guarabu [Procurado]

Fernando Gomes de Freitas, ou mais conhecido como Fernandinho Guarabu ou Lopes.

Atualmente é chefe do tráfico no Complexo do Dendê na Ilha do Governador, e integrante da facção Terceiro Comando Puro.

Procurado por diversos crimes de Associação para o tráfico e Porte ilegal de armas.

Comanda grande parte das comunidades da Ilha do Governador a 13 anos.

História do Fernandinho Guarabu

Como grande parte da história de muitos traficantes carioca, o Fernandinho iniciou cedo na vida do crime, atuando no Morro do Guarabu no Jardim Carioca, dentro da Ilha do Governador.

Atuou na época da antiga união TC e ADA, que ficou por anos no Complexo do Dendê, na gestão dos ex-traficantes Miltinho e Ronaldo, os chefões do Dendê naquela época.

Um acontecimento marcante na sua vida criminosa, foi na humilhação proporcionada pelo chefe do Morro do Dendê na época, o traficante conhecido como Marcelo PQD.

Ciente que o Fernandinho e soldados do Guarabu estavam insatisfeito com a sua gestão no Dendê, ao invés de levá-lo ao tribunal do tráfico, a pedidos dos chefes maiores do Dendê, apenas fez que ele andasse de cueca pelas ruas do Dendê, para servir de exemplo para os demais.

Guerra do Dendê e separação de facções

Em meados de 2003, a união TC e ADA foi desfeita, e começou uma guerra sangrenta pelo poder no Complexo do Dendê, pois o chefão para o traficante Noquinha, que tinha mais intimidade com a facção ADA.

Unidos por um só ideal com a recente facção, nomeada como TCP (Terceiro Comando Puro), os traficantes do Guarabu, liderados pelos traficantes Fernandinho Guarabu e seu parceiro Gil, travaram uma batalha pelo controle do morro.


Estavam recebendo apoio do traficante conhecido como Bizulai, um dos homens de confiança do "Bonde dos Estevos", uma formação de traficantes antigos do Dendê.

Conseguiram expulsar o Noquinha e seu bando do Dendê, onde obteve refúgio na Vila do Pinheiro no Complexo da Maré, que na época era controlado pelo ADA.

Apoiado pelos traficantes Sassá e Gangan, o Noquinha não aceitou a sua expulsão do Dendê, e liderou diversas invasões para retomar o morro.

Após a captura do traficante Ronaldo Souza de Costa, o Ronaldo do Dendê, chefe do Dendê naquela época, os rivais do ADA começaram um ataque no conjunto de comunidades da Ilha.

Em 28 de setembro de 2003. Após uma tentativa de retomada do Dendê por parte do grupo do Noquinha, doze pessoas morreram no ataque!

O próprio Noquinha saiu baleado do confronto, e os corpos foram abandonados em diversos pontos do Complexo do Dendê. Sete estavam abandonado em uma Kombi na Estrada da Tubiacanga. Três traficantes foram baleados, mas morreram no hospital, e um quarto foi achado dentro de um veículo na Freguesia, um bairro da Ilha do Governador. O último corpo foi encontrado na Ilha do Fundão, próximo ao alojamento da UFRJ.

Foi uma verdadeiro chacina no Complexo do Dendê!

No dia seguinte, 500 policiais do 17º BPM e do GAT, ocuparam o Morro do Dendê por tempo indeterminado, e a guerra chegaria ao fim.

Em 06 de Dezembro de 2003, em mais um ataque da facção ADA. O ataque deixou mais oito mortos e oito feridos.

Foi um confronto que durou quase 4 horas, e dois carros foram incendiados e outros dois metralhados pelos traficantes. Pela manhã, os policiais do 17º BPM ocuparam novamente a comunidade.

Mas tudo dava a entender que o TCP venceria essa guerra pelo Complexo do Dendê.

 

Inicio da Gestão Fernandinho e Gil 

Em 2004 foi consolidado a liderança do Fernandinho no Morro do Dendê.

Na companhia do seu comparsa Gil, os dois assumiram em conjunto a liderança do Complexo do Dendê, quando o atual chefe, o Bizulai, foi morto em confronto com a Policia em Junho de 2004.

Edson Francisco Alves, o Bizulai (34 anos), foi morto numa operação policial dentro do Morro do Dendê. Foi baleado no abdômen e chegou morto ao hospital Paulino Werneck, e portava apenas um revólver.

Há quem diga que o Fernandinho teve uma grande participação na morte do Bizulai, pois já mirava assumir o posto de número um no Complexo do Dendê.

Com a morte do Bizulai, sua liderança foi consolidada no Complexo do Dendê, pois seu algoz, o Noquinha, tinha sido capturado na Vila do Pinheiro em Fevereiro de 2004.

L&G e suas Leis na Ilha

Como mandatário do Complexo do Dendê, os dois líderes, Fernandinho e Gil, ou popularmente conhecido como LG, começaram a impor suas leis nas comunidades.

Como se dizia evangélico, proibiu as reuniões e manifestações de outras religiões no Morro do Dendê, proibiu a liberação de conteúdo adulto no famoso "GatoNet" do morro, e proibiu que empinassem pipas utilizando "cerol", um tipo de cortante feito com vidro moído.


Explorava mensalidades dos comércios no Dendê, bem como cobrava taxas de Mototaxistas e Topiqueiros, um tipo de transporte coletivo clandestino, que atuava na Ilha do Governador. A Policia estimou que mais de 100 topiqueiros foram mortos pelo tráfico na Ilha do Governador em 2007.

Quem desrespeitasse suas ordens, era esquartejado e desovado na "Praia da Rosa", e assim eles fizeram com pessoas que tinha suspeita de ligação ao Noquinha, Chorrão e PQD, os rivais que tiravam o seu sono na Ilha do Governador.

Gostava de executar bandidos que praticavam assaltos sem a sua autorização na Ilha do Governador. Essa atitude do Fernandinho, acabou caindo no gosto dos comerciantes da região, que poderiam trabalhar sem medo de perder suas mercadorias.

Mas o Fernandinho não era só Paz na Ilha do Governador.

Em 25 de Junho de 2007, a delegacia da 37 º DP (Ilha do Governador) foi metralhada por traficantes. A Policia investigou e descobriu que foram os homens do Fernandinho e Gil. Era uma forma de ameaçar os Policiais que não seguiam as suas recomendações, e eles chamaram esse ataque de "Segunda Sem Lei".

No mesmo ano, no Morro do INPS, bandidos conhecidos como Fabel e Pit, executaram um Policial Militar, durante uma festa junina na Av. Ilha da Enxadas.

O soldado foi atacado e revidou, e no confronto 12 pessoas ficaram feridas no campo de futebol, o local que estava acontecendo o evento.

Esse ataque caiu na conta do Fernandinho e Gil, acusado de serem os mandatários dos ataques aos policiais na Ilha do Governador.

Até então, naquela época, o Fernandinho e Gil tiravam o sono dos Policiais, e a Ilha do Governador tinha se tornado uma das regiões mais perigosas, por conta dos homicidios.

Fernandinho no TCP

Com a sua facção TCP, o Fernandinho era considerado como um dos líderes da facção.

Ele tinha fortes ligações com os comparsas do Complexo da Coréia em Senador Camará, na zona oeste, e também com os comparsas do Complexo de Acari, na zona norte do Rio de Janeiro.

Dificilmente se deslocava da Ilha do Governador, e quando precisava auxiliar os comparsas em alguma guerra por territórios, ele apenas enviava soldados e armamentos.

PQD tentou invadir o Dendê

Quando assumiu o Dendê, o Fernandinho expulsou todos os familiares do traficante Marcelo PQD, como forma de vingança, depois da humilhação que passou no passado.

PQD foi capturado, mas em 2007 conseguiu sair da cadeia, e projetou invadir o Dendê para expulsar o Fernandinho.

Foi patrocinado pelo Comando Vermelho do Complexo do Alemão.  Para invadir, Juntou homens treinados e com carreira militar, alugou uma casa nos acessos do Dendê e esperou o momento certo para invadir.

Mas a policia descobriu a trama do PQD, e cercou a casa que ele e seus comparsas estavam escondidos, e depois de muita negociação, conseguiram prender novamente o Marcelo PQD.

O Império do Fernandinho no Dendê estava protegido, e o traficante até realizou um baile para comemorar a prisão do rival.

Fernandinho Sentenciado a Morte no TCP 

Em agosto de 2010, membros do Terceiro Comando Puro, queriam sentenciar a morte o traficante Fernandinho Guarabu. Tudo por conta de uma execução que ele ordenou na Ilha do Governador.

Membros da favela da Pixuna, roubaram uma Joalheira na região sem autorização da cúpula do Morro do Dendê (TCP).

Como as leis do Fernandinho e Gil são claras com relação a roubos na Ilha, um dos assaltantes entrou na lista de execuções. Seu vulgo era Pivete, e já era conhecido por inúmeros assaltos na Ilha do Governador.

Dia depois, seu corpo foi encontrado em Tubiacanga, na Baia de Guanabara. Parentes fizeram o reconhecimento e confirmaram.

O caso não terminou por ai. Insatisfeito com a execução, o traficante conhecido pelo vulgo de Pixuna ou Abacate, escreveu uma carta pedindo a cabeça do Fernandinho para a cúpula do TCP.

Na ocasião, a carta caiu no conhecimento do chefão Marcio José Sabino, o Batgol (morto), chefe do Complexo da Coréia. Tentaram convencer o Batgol que era o certo a se fazer, mas ele não foi convencido e ordenou que expulsassem o Pixuna da Ilha do Governador, onde buscou abrigo na zona norte do Rio de Janeiro.

Aliado com as facções rivais

Em 2011, a policia apurou que os traficantes Fernandinho Guarabu e Batgol, ambos do TCP, estavam negociando carregamentos de cocaína com os fornecedores da facção ADA.

Indagado pelo Fernandinho se era o certo a se fazer, o Batgol respondeu que só pensava nos lucros, não importa com quem comprar!

Os matutos que estariam fornecendo a cocaína com os líderes do TCP, eram os traficantes Abelha e Saulo da Rocinha, ambos irmãos!

Abelha costumava fornecer suas mercadorias para o CV, já o Saulo, tinha uma preferência para a facção ADA, pois mantinha um laço forte de amizade com o Nem da Rocinha, chefão da comunidade na época.

A policia apurou, que no mesmo carregamento que estaria vindo da Bolívia na época, outros traficantes estavam investindo forte. Eram os traficantes Pezão (Complexo do Alemão) e Fabiano (Complexo da Penha), ambos chefes do CV e do quartel general da sua facção.

Amizade do Fernandinho com integrantes da Rocinha

Na época da gestão Nem na favela da Rocinha (ADA) em São Conrado, existia boatos de uma forte ligação do chefão com o chefão do Morro do Dendê, o Fernandinho.

Moradores e membros do tráfico transitavam sem problemas no Dendê, e o mesmo acontecia com os moradores da Ilha do Governador.

Mesmo que oculto, os dois chefões tinham um pacto de paz, pois compravam do mesmo fornecedor, e não nutriam qualquer problema por causa de facção criminosa.

Existem casos de times amadores de futebol do Dendê, participarem de campeonatos na Rocinha, sem nenhum "olho torto" ou proibição dos bandidos locais, por causa de rixa de facção criminosa.

Gestão sem deixar vestigíos

Após a sangrenta guerra em 2003 e 2004, todos o 13 anos de poder do Fernandinho e Gil no Complexo do Dendê, ficaram marcado por "Paz" e "calmaria", e longe dos holofotes da mídia.

foto. extra.globo.com
Fernandinho comandou seu território sem ser incomodado, principalmente pela polícia local, que não enxergava razões para ocupar ou bater firme no tráfico do Morro do Dendê, pois os chefes faziam de tudo para não dar "Bandeira", e as pessoas seguiam a risca as suas proibições.

Depois da retomada do TCP, guerras eram difíceis de acontecer no Dendê, mas por outro lado, já trocaram tiros com rivais da Favela do Barbante, dominada pelo CV, mas nada que agravou ou balançou a segurança pública da Ilha do Governador.

Até negociar com Grupo Milicianos os chefes do Dendê fez, alugando pontos de drogas da Favela Boogie Woogie, para pessoas de confiança do Fernandinho. Chegaram a pedir uma quantia de R$ 500 mil reais, para ficar com a totalidade, mas os traficantes negaram.

Com o passar do tempo, o Fernandinho apenas sustentou o fornecimento de entorpecentes para o reduto Miliciano, onde começaram a vender drogas, coisa que é difícil ver em grupo de Milícias no Rio de Janeiro, que são contra a venda de drogas nas comunidades.

Matéria do Fernandinho e Dendê em Portal Gringo

Vir para o Brasil e explorar o tráfico de drogas e cotidiano em si, é atraente para as mídias estrangeiras. Vide o documentário "Dançando com o Diabo", feito por um jornalista Inglês, onde retratou o cotidiano dos chefes do tráfico no Complexo da Coréia (TCP) em Senador Camará, na zona oeste.
Foto. http://www.newyorker.com/

O cotidiano do Fernandinho Guarabu também foi explorado por uma mídia de fora, e em 5 de outubro de 2009, foi publicado uma matéria no portal NewYorker.com, com o nome " Gangland - Who Controls The Street of Rio de Janeiro? ".

Escrito pelo Jon Lee Anderson, a matéria aborda o cotidiano das comunidades da Ilha do Governador, e inevitavelmente, acabamos conhecendo de perto como vive o Fernandinho Guarabu, o chefão da Ilha.

Foi um conteúdo inédito, que vale a pena ler cada linha da excelente matéria.


Brigas e Corrupção na Ilha do Governador

Todos estranhavam como o Fernandinho e Gil viviam no Morro do Dendê sem serem incomodados pelo 17º Bpm.

Até que em outubro de 2014, um delator revelou todo o esquema de propina do Batalhão com o tráfico no Morro do Dendê.

Desencadearam uma operação denominada como "Ave da Rapina", feita por agentes do GAECO, e prenderam por corrupção 16 policiais militares. Entre eles, estava o comandante do 17º BPM. O caso chocou a Ilha do Governador e a Segurança Pública.

Inclusive, foi revelado o esquema da "Falsa Blitz", onde prenderam 5 líderes do tráfico no Complexo da Coréia (TCP).

Os traficantes estavam em uma reunião no Morro do Dendê (TCP) na Ilha, para decidir o futuro do traficante Menor P em Senador Camará, onde ele tinha porcentagens nas bocas de fumo.

Após uma calorosa reunião com direito a discussão e "vias de fato", os líderes do Complexo da Coréia se retiraram do Morro do Dendê, e foram abordado pelos policiais na saída da Ilha do Governador.

Foram eles; Neném, Preguinho, Nike, Palermo e Belo. Quando todos pensavam que seriam uma prisão legítima, eis que foram capturados pelos policiais corruptos. Os corruptos faturaram R$ 300 mil reais no sequestro, e mais R$ 140 mil na revenda dos fuzis apreendidos.

Depois desse episódio lamentável, grande parte do batalhão foi trocado, e algumas operações foram realizadas no Morro do Dendê!

Atualmente 

No dias atuais (2016) o Fernandinho continua soberano na Ilha do Governador. Com a mesma ideologia de quando começou. Não procura mídia, executa possíveis traidores e auxilia os comparsas de facção quando necessário.

Começou novo na liderança do Dendê, onde assumiu em 2003 com apenas 23 anos, e hoje com 37, permanece com a mesma ideologia implantada há 14 anos atrás.

Dificilmente o Fernandinho caíra na mídia, como aconteceu durante os anos com os traficantes FB, Pezão, Gangan, Nando Bacalhau, Nem, Coelho e por último o Playboy da Pedreira.

O Disque denúncia oferece uma quantia de R$ 10 mil reais por informações que levem a sua captura, e existem pelo menos nove mandatos de prisão em seu nome.


--
Seria ele o tal do "Traficante Inteligente", ou apenas não chegou a sua hora?

Deixe seu comentário.

loading...