NOVOS ARTIGOS ABAIXO
LENDO

Sete Batalhões Retiram Barricadas no Complexo da Pedreira. Começo de Novos Tempos!

Hoje o Complexo da Pedreira (ADA) amanheceu mais uma vez com a presença ostensiva da Policia.

Cerca de 7 batalhões e o BOPE, entrou nas comunidades da Pedreira e Lagartixa (ADA) para retirar barricadas das principais via de entrada das comunidades.

Os responsáveis afirmaram que essa ação, foi para retirar os objetos que atrapalham a entrada da Policia nas comunidades, que sem dúvida, ganhará diversas operações nessa semana.

Motivo?

Excessos de roubos de cargas de cigarros, carne, bebidas, eletrodomésticos e até, materiais usados para fabricação de remédios para HIV.
Foto. Guadalupe News

Nos últimos anos a Pedreira (ADA) se especializou em ganhar muito dinheiro com cargas roubadas, e no mesmo ritmo, do outro lado de Costa Barros, os inimigos do Chapadão fazem as mesmas coisas, mas é claro, com menos intensidade!

Os próximos dias prometem ser negros para a cúpula do tráfico do Complexo da Pedreira (ADA), e já prevejo apreensões consideráveis, e prisões de membros importantes na hierarquia do tráfico.

Raro
O alvo das ações policiais, são os traficantes Raro e Arafat, que hoje são os bandidos que estão com o nome na mídia. Mas eles obtém o conhecimento que existem outros nomes a serem capturados no Complexo da Pedreira.

No intimo do tráfico da região, os líderes do Complexo da Pedreira já batem cabeça entre si, e já começam traçar regras para evitar prisões e enfraquecimentos no tráfico de drogas.

Há quem diga que a rixa entre Raro e Noel esquentou, e segundo informações, o Raro não quer mais abrigar assaltantes da Favela da Quitanda (ADA) no Morro da Pedreira.

Agora, quem roubar e for perseguido pela policia, é obrigado a se esconder na sua área, ou seja, é da Quitanda e roubou, vai ter que se esconder na Quitanda, e assim deverá ser com os assaltantes da Pedreira.

Raro (frente da Pedreira e Lagartixa) e Noel ( um dos frentes da Quitanda), há tempos não entram em acordo, e há quem diga que não querem o Raro descendo na Quitanda, e muito menos "travando" algum traficante ou bandido daquela comunidade.

Não é por menos as rusgas entre os chefes, pois existem boatos nessa facção, que o traficante Raro é jovem e imaturo para controlar os principais territórios do traficante Samuca, que são a Pedreira e Lagartixa, territórios antes controlados pelo Playboy, morto em agosto de 2015.

Queriam a intervenção do Arafat na Pedreira e Lagartixa, mas ele não quer se envolver em Costa Barros, pois entende que aquela região virou o foco da policia.

Seu nome como chefe no Complexo da Pedreira, aceleraria seu nome na mídia, e as operações para realizar a sua captura, como já vinha acontecendo com o Playboy há anos.

Agora tudo mudou em Costa Barros e Pavuna, e provavelmente será para pior, principalmente para a facção ADA.

Vão enfrentar um período de sufocos policiais, mostrando que serão os novos tempos para aquela facção em Costa Barros.

Será que aguentarão as "pedradas" policiais?

Só o tempo irá dizer!

Rival do Borel (CV) entra no Catrambi sem ser pertubado

Isso geralmente acontece quando grupos "pulam" de facção, e sempre ficam perto dos ex-amigos!

Aconteceu nessa semana.

Segundo informações dos moradores do Catrambi, em uma certa hora, quase anoitecendo, traficantes da Casa Branca (ADA) apareceram na pequena Catrambi, próximo ao Morro do Borel (CV) na grande Tijuca.

Entraram pela mata em direção a caixa d'água da comunidade, sem serem incomodados por ninguém, muito menos por algum olheiro do CV.

Deram uma vasculhada no Catrambi, com seu incrível bonde de apenas "três" traficantes, consigo, levando três pistolas e 1 facão. Possivelmente pra abrir caminho no mato, ou pegar alguém. Vai saber!?

Mas nesse bonde minúsculo estava um traficante que conhece tudo no Borel e Catrambi (CV) e hoje, é odiado pelos traficantes do Comando Vermelho, porque trocou de facção e foi para o Morro da Casa Branca (ADA).

Era o traficante conhecido como Leandrinho do Borel, que já organizou invasões no Morro do Andaraí (CV), em um passado não tão distante.

Leandrinho e seu bonde de dois homens, enquadrou alguns moleques próximos a caixa d'água, onde tentaram correr do traficante.

Ele apenas disse que se corressem, iriam tomar um tiro nas costas e morrer ali mesmo.

Abordando os rapazes, que até então não tinha qualquer envolvimento com o tráfico no Catrambi. Revistou, fez perguntas e roubou celulares e cordões, e mandou deixar um recado para os seus ex-amigos do CV.

Nesse momento o tráfico estava concentrado no Morro do Borel (CV), e quando ficaram sabendo que o Leandrinho estava no Catrambi, mandaram soldados para pega-lo na comunidade.

Esperto. Conseguiu fugir pelo mato, mesmo cercado pelos traficantes do Borel, ninguém conseguiu acha-lo no meio do matagal.

Voltou para Casa Branca (ADA) feliz e sorridente, com a sensação de dever cumprido, que era assustar os traficantes do Comando Vermelho!

Desde o momento que os traficantes do Complexo do São Carlos (ADA) começou a patrocinar os morros na Tijuca, as ameaças de invadir o Andaraí e Borel (CV) cresceram.

Agora que o Borel está sem o seu general, o Isaías do Borel, os traficantes ficaram com receio de tomar um "baque" da Casa Branca (ADA), mas não aconteceu!

Se reforçaram para qualquer invasão do ADA na comunidade.

Por outro lado, a cúpula do ADA informou que apenas querem entrar no Morro do Andaraí (CV), e a missão sempre foi essa. Não querem nada com o Borel (CV). Por enquanto!

Enquanto isso o Andaraí continua com os mesmos problemas de organização, e tenta caminhar com as próprias pernas, sem pedir ajuda para o Borel (CV).

Coisa que é difícil não acontecer!

Traficantes do Caju Mandam Áudio Ameaçando o Crimes News

Parece que os traficantes do Complexo do Caju (ADA) não ficaram satisfeito com os últimos artigos, que relatava o enfraquecimento da facção na zona portuária.

Bem como, os planos dos traficantes da Barreira do Vasco (CV), Tuiuti (CV) e Arará (CV), em estender os domínios do Comando Vermelho até o Caju.

Foram no Parque São Sebastião (ADA) nessa semana.

Pegaram a favela vazia, sem nenhum bandido e sem nenhum morador nas ruas, pois já era de madrugada.

Entraram da mesma forma que saíram. Rapidamente, para não deixar vestígios!

Preocupados em manter a impressão que "Não estão fracos" e estão fortemente armados contra o Comando Vermelho.

Os traficantes do Caju se preocuparam em enviar esse áudio para a nossa mídia.



Deve ser a equipe de "relações públicas" dessa facção que domina o Caju!


No Baile do Juramento o BOPE foi Atração Principal

Ontem aconteceu o tradicional baile no Morro do Juramento (ADA) em Vicente de Carvalho, na zona norte do Rio de Janeiro.

Desde que a facção ADA retomou o morro, os eventos acontecem geralmente de sexta-feira, e acaba só no sábado de manhã.

Durante a sexta-feira, aconteceu uma operação no Morro do Juramento, mas nada que pudesse afastar os frequentadores do baile, porque iria se apresentar várias atrações.

Tudo aconteceu normalmente, mas o pior foi no final do baile.

Segundo a versão dos frequentadores, quando estava pra encerrar o Baile no Juramento, começaram os boatos que tinha viatura da policia no "pé do morro".

Até então, os frequentadores que não são bandidos, estavam tranquilos.

Mas o pior aconteceu. O pior para os moradores e frequentadores!

Aconteceu uma primeira rajada de tiros pra cima da localidade da Igrejinha, dentro do Morro do Juramento.


Quando houve um " corre corre" desenfreado, e os bandidos do ADA correram para o alto da Igrejinha, e revidando os tiros pra cima dos policiais.

Segundo informações, eram os Policiais do BOPE, mas entraram de veículo blindado até a localidade da Igrejinha, porque só conseguem chegar até ali de carro.

Foi uma troca de tiros descontrolada.

E os frequentadores que tentavam sair do baile, eram agredidos no "Pé do morro", onde foram chamados a gritos de "Viciados, favelados e etc".

Foi um terror para quem conseguiu sair ileso do baile do Juramento!

Escute o relato de um frequentador que conseguiu sair no exato momento





No baile, estavam os traficantes Palmito e Limão, ambos membros alto na hierarquia da facção ADA no Morro do Juramento.

Até o momento, não sabemos se houve alguma prisão ou morto no confronto dentro do Juramento.

Vamos aguardar.

Bandidos da Quitanda Roubaram e Mataram, mas a Pedreira pagou a conta

Novamente um roubo seguido de morte, está causando problemas no Complexo da Pedreira (ADA) em Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro.

Ontem, os bandidos da Favela da Quitanda (ADA) tentaram assaltar uma carga, não conseguiram, e acabaram trocando tiros com a Policia, matando um policial no confronto.

Tentaram fugir em direção no Morro da Pedreira (ADA).

Desde ontem a Policia está cercando as comunidades do complexo da Pedreira, e hoje de manhã sete batalhões amanheceram no complexo.

Foram na intenção de pegar os autores dos disparos que mataram o Policial na Pavuna.

Pior, quem ficou com essa conta, foram os traficantes Raro e Arafat.

O Raro controla apenas a Pedreira e a Lagartixa (ADA), já o Arafat, controla Barros Filho, Terra Nostra, Final Feliz e divide lucros na Quitanda, mas os autores do roubo foram os assaltantes oriundos da Quitanda.

Um aprontou, mas o outro lado que está levando o sufoco!

Isso deve dar pano para manga para cobranças na hierarquia do tráfico no Complexo da Pedreira.

Vamos aguardar.

Milícia tira o sono do TCP e CV em Itaguaí

Agora o foco é Itaguaí e o avança da Milícia.

Ontem o grupo do Carlinhos Três Pontes, tentou entrar no Morro do Carvão (TCP), mas os traficantes conseguiram segurar o controle da comunidade.

Ontem a noite, os Milicianos entraram na comunidade do Cação, que fica próximo a comunidade de Brisamar, e novamente não conseguiram tomar.

Agora estão focando no território do Comando Vermelho em Itaguaí, só que por lá, tem conexão com a favela do Rodo (CV) em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro.

O frente do Rodo enviou reforços para Itaguaí, que chegaram em 5 carros, conhecidos como "Bonde do Zé".

O Alvo da Milícia é entrar na Favela da Mangueira em Itaguaí, e para não perder o território, os traficantes enviaram uma Kombi e 3 carros, com traficantes da Favela de Antares (CV).

Todos com "pique de Guerra", de coletes, fuzis e toca ninja.

Mas novamente estão batendo de frente com o CV, mas estão perdendo no confronto.

O bonde do Carlinhos 3 Pontes está descontrolado, em quase 3 dias, avançou para o Cação, Carvão e Mangueira, e com alvo em Chaperó também.


A população de Itaguaí está com medo dessa guerra na região, que dificilmente acontece com essa intensidade.

Os Moradores pedem ajuda para o setor de segurança da cidade, mas do jeito que o ambiente de guerra se formou, provavelmente vai demorar para as autoridades dar uma resposta contra a Milícia e as duas facções que dominam Itaguaí.

Vamos aguardar.

Bandidos da Pedreira Matam Policial em Assalto na Pavuna

Novamente, parece noticia antiga, mas de novo, os assaltantes do Complexo da Pedreira (ADA) aprontaram na Pavuna.

Dessa vez, a ação ocasionou a morte de um Policial Militar.

Um bonde de três carros, tentou pegar uma Carga numa rotatória próximo a empresa BSM, mas não contaram que a Policia iria aparecer naquele momento.

Houve uma troca de tiros com os ocupantes dos carros contra a viatura da Policia, mas conseguiram fugir pela Rua Embau, em direção ao Morro da Pedreira (ADA).

No tiroteio, um policial foi atingido e não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo no local.


E mais uma vez os assaltantes do ADA aprontaram na região. Só que dessa vez, essa morte pode ocasionar ações graves contra o tráfico no complexo.

Traçando uma linha de comportamento entre os líderes do Complexo da Pedreira, o atual frente do Morro da Pedreira e Lagartixa, o Raro ou Boneco, não tem muito o perfil de explorar os assaltos, mesmo não negando os lucros.

Quem mais assalta atualmente, são os bandidos que ficam na Favela da Quitanda (ADA), que tem uma linha de pensamento ao contrário da Pedreira e Lagartixa.


O Raro já estava ciente que os roubos estão trazendo os problemas para o Morro da Pedreira, com a presença semanal da DRFC na comunidade.

O Traficante Arafat já percebeu que os assaltos em excessos, trariam problemas para o tráfico do ADA em Costa Barros. Pediu para diminuir, mas ele também não abre mão dos lucros que os assaltantes fazem.

E nisso, a facção ADA vive no Dilema de assaltar ou apenas traficar!


Milicianos Ameaçam Território do TCP em Itaguaí

Fora do Rio de Janeiro, também esquentou a situação entre os grupos criminosos que dominam as comunidades, 

Milicianos ligados ao Carlinhos Três Pontes, mandaram avisar que iriam invadir o Morro do Carvão em Itaguaí, controlado pelo Terceiro Comando Puro.

Só pelo aviso os traficantes do Carvão já ficaram atentos, e começaram a montar uma possível defesa, negociando com o tráfico das favelas do Amarelinho, Acari e Vila Aliança, territórios que dão apoio para o traficante conhecido como Red Bull, frente do tráfico no Carvão.

RedBull mandou avisar para os Milicianos ligados ao Carlinhos 3 Pontes, que se caso aparecessem em Itaguaí, e tentassem invadir o Carvão e a Vedas, os seus territórios. O bicho iria pegar na região
!

Mas não deu outra.

Hoje de madrugada o tiroteio aconteceu no Morro do Carvão, e traficantes do "Bonde do Bin Laden" foram baleados no confronto.

Foram baleados os traficantes de vulgo Novinho, Abono e Ninguém do Carvão.

O clima continua tenso na região.

Vamos aguardar.

CV Mapea o Parque São Sebastião no Complexo do Caju

Para quem não acredita, ou não quer acreditar.

Novamente os traficantes da Barreira do Vasco (CV) entraram no Parque São Sebastião (ADA) no Complexo do Caju, na zona portuária do Rio de Janeiro.

Como já dito por aqui, hoje a BV conta com traficantes de outras áreas do Comando Vermelho, principalmente da Favela do Arará (CV) em Benfica.

Na última noite, aproveitando que a Linha Vermelha estava fechada pela policia, um grupo de traficantes foram até o Parque São Sebastião.

Mapearam a comunidade, e não bateram de frente com nenhum rival. A localidade estava completamente vazia.
foto. wikimapia.org

Geralmente os bandidos da BV fazem isso para pichar os muros, querendo irritar os rivais do ADA. Agora, parece que a coisa é mais séria.

No inicio da manhã, tinha policiais no Parque São Sebastião (ADA), rondando a comunidade e vasculhando os perímetros.

Nenhum sinal de traficantes do ADA, e muito menos do CV, que recuou antes do dia amanhecer.

CV recuou para a Quinta do Caju, e grande parte dos traficantes do ADA no Parque Alegria, e no restante do complexo, a Policia faz ronda a todo momento.

Começa assim. Primeiro ameaçam, começam entrar fácil, depois gostam da coisa e querem invadir pra ficar!

vamos aguardar!

DRFC Foi Recuperar Cargas no Complexo da Pedreira

Parece noticia velha, mas novamente a DRFC (Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas) pintou no Complexo da Pedreira em Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro.

Conseguiram recuperar cargas de cervejas, eletrodomésticos e laticínios, e ainda levaram uma mulher, suspeita de ser mulher de um traficante no Morro da Lagartixa (ADA).

Querem acabar com os roubos de cargas na região, precisam quebrar a fonte, e sabemos que a fonte dos roubos na Pavuna e Baixada Fluminense, vem de Costa Barros e as quadrilhas que eram lideradas pelo traficante Playboy.

Playboy morreu, mas seu grupo continua atuando fortemente, e não é apenas um, mas sim vários grupos de assaltos que trabalham pra facção ADA.

Foto: Policia Civil

Cada um fica encarregado de roubar alguma coisa, ou veículos, cargas e etc.

De cada roubo realizado, a boca de fumo fica com uma grande porcentagem dos lucros, e os assaltantes ganham abrigo, segurança, fuzis e a sua parte na carga.

Pra eles, esse é o negócio perfeito em Costa Barros!


Há quem diga que tem bocas de fumo que lucram pouco, se for comparar com os valores das cargas que são roubadas e levadas para Costa Barros.

Recuperar as cargas já é uma vitória na batalha, mas não é o suficiente.

Se não parar a fonte, as águas continuam rolando!

Batan (ADA) Irrita o Fumacê (TCP) com a quantidade de roubos em Realengo

No domingo relatamos que o traficante Pixadão, chefe da Favela do Batan (ADA) em Realengo, autorizou os furtos e assaltos na comunidade e região.

No mínimo, devem esta com as "contas no vermelho", e pra aliviar a folha salarial dos traficantes, tomou essa medida que na maioria das vezes, recebe o repúdio dos moradores.

Mas acontece que os bandidinhos, além de roubar os próprios moradores dentro da Favela do Batan (ADA), segundo informações, começaram a praticar o roubo nas ruas do bairro de Realengo, pra sustentar a máquina criminosa no Batan e Batanzinho, comunidades sob o controle do Pixadão.

Só que.. começaram a ligar o sinalzinho (sic) do "repúdio" nos rivais do outro lado da Avenida Brasil, os Terceiros do Conjunto Fumacê (TCP).

O tráfico do Fumacê esta esquecido e fraquinho, sendo ajudado pelos comparsas da Favela do Muquiço (TCP) em Deodoro, na zona norte do Rio de Janeiro.
foto. maps.google.com.br

Quando a chapa esquenta no Muquiço, os soldados se escondem no Fumacê, e vice e versa.

Há alguns meses atrás, o maior problema do Fumacê (TCP) eram os grupos Milicianos, que tentava entrar na comunidade.

Atualmente, estão incomodados com os roubos exagerados dos assaltantes da Favela do Batan (ADA).

No passado, a guerra entre Fumacê e Batan era intensa, e mesmo sendo apoiados pela Vila Vintém (ADA) nunca tomaram e expulsaram completamente o TCP do Fumacê.

O único traficante do Fumacê que mantinha respeito na área, era o traficante conhecido como Thiaguinho, que conseguia segurar os avanços dos rivais.

Até na época dos traficantes Fernandinho Português e MK do Fumacê, a comunidade conseguia se segurar com ajuda do Complexo da Coréia, mas não era uma potência.

Inclusive, no passado, muitos bandidos do Fumacê foram seduzidos pelo dinheiro da Vila Vintém e trocaram de facção. A maioria não gostava da gestão do Mk do Fumacê, e esse foi o principal motivo para entrar no ADA.

Voltando ao cotidiano de Realengo.
foto. wikimapia.org

Na última investida dos assaltantes do Batan nas proximidades do Fumacê. Além de assaltar, os bandidos ainda balearam um envolvido com o tráfico no Conjunto dos Terceiros, irritando os rivais, que já começaram as conversas com a liderança das Favelas de Acari (TCP) e Vila Aliança (TCP).

Pediram apoio para uma futura investida no Batanzinho e Batan, pra escrever mais um capítulo da guerra entre o TCP e ADA em Realengo.

Na última guerra, o Batan quase foi invadido pelo TCP, e os soldados do Thiaguinho do Fumacê, entravam na Vintém e Curral a todo momento, e sempre matavam um traficante rival.

Hoje o Fumacê não faz muita diferença.

Mas sendo ajudados por outros territórios do TCP da zona oeste, muita coisa pode acontecer.


Operação no Chapadão e Prisão do Frente da Barreira de Mesquita

Ontem os Policiais do 41º BPM (Irajá) subiram no conjunto de comunidades do Chapadão (CV) para procurar vestígios sobre os dois jovens do Morro da Lagartixa (ADA) que estão desaparecidos desde a semana passada.

Nessa ação, não encontraram nenhum vestígios sobre o paradeiro dos jovens, mas recuperaram mais de 20 carros e prenderam envolvidos com o tráfico de drogas.

Entre os três suspeitos que foram capturados, estaria o traficante conhecido como Jorginho, que ocupa o cargo de Gerente-Geral na Favela da Barreira de Mesquita.

Administrava a comunidade a mando do traficante Fú da Mineira, o chefe do tráfico na Barreira.

As operações vão continuar no Complexo do Chapadão (CV), e o Comando Vermelho deverá ter mais revés na sua área.

Vamos aguardar.

PM Acerta um Jovem em Anchieta

Depois de uma confusão em frente a uma casa noturna em Anchieta, na zona norte do Rio de Janeiro.

Um policial totalmente despreparado, no meio da discussão, pegou seu fuzil e deu um disparo a esmo.

Era pra ser pro alto, mas acabou acertando um jovem na Bexiga, que esta internado em estado grave no Hospital Salgado Filho no Méier.

A ação foi gravada por uma câmera celular, registrando toda a confusão dos Policiais Militares e os frequentadores do evento.

Engraçado que os Policiais alegaram que o jovem tentou retirar a arma da mão do Policial. Diferente da gravação feita no momento.

Entenda melhor na matéria RJ no Ar:

Líderes do Tráfico na Rocinha são acusados de começar Golpe

Não é de hoje que a liderança não é unanimidade no tráfico da Favela da Rocinha e Vidigal, em São Conrado, na zona sul do Rio de Janeiro.

Há dias que os traficantes da Rocinha questionam a liderança do traficante Rogério Avelino, o Rogério 157 ou RG, que lidera grande parte da Rocinha e Vidigal.

Com atitudes Milicianas, ele administra a Rocinha, sangrando a comunidade com taxas abusivas, e roubos acelerados.

Em tempos de crise no tráfico de uma comunidade, é normal que comecem os boatos de "invasões", insatisfeitos e troca de facção.

Primeiro boato que foi bastante comentando nas favelas da Rocinha e Vidigal, foi a ameaça que traficantes que eram da Rocinha, poderiam invadir a comunidade a qualquer momento, ganhando apoio até de bandidos que são da Rocinha.

Por enquanto só ficou nos boatos, mas atingiu a administração do RG, que ordenou que os soldados das bocas não bebessem em plantões, e ficassem sempre atentos, principalmente na localidade da Rua 1.

Foto: http://faveladarocinha.com/

Agora apareceram novos boatos, que balança e questiona a liderança do Rogério na Rocinha.

Há meses, se comenta dentro da Rocinha que poderiam retirar o Rogério do cargo de "frente", e entregariam para o traficante conhecido como Perninha, por merecimento e etc.

E dizem que inclusive, até chegou uma ordem do traficante Nem, ordenando que dividissem a liderança dentro da Rocinha, colocando o tal do "Perninha", na mesma hierarquia do Rogério.

Como sempre, isso pegou mal entre os traficantes da Rocinha.

Uns concordam com o Rogério na liderança, e uma porcentagem maior, já acham que venceu o período de validade dele na liderança, e até aceitam o Perninha como número 1.

Em cima da "botaria", pessoas alertaram que viram traficantes ligados ao Perninha, desenrolando com o frente do tráfico na Favela Nova Holanda (CV) no Complexo da Maré, mas não sabiam o conteúdo da conversa.

Como "escaldação" na Rocinha é desde o tempo do "Lulu", o Rogério não está marcando bobeira, e mesmo sendo boato ou não, convocou uma reunião com os comparsas conhecidos como Jaba e Juca, e reorganizaram o tráfico na comunidade.

Retiraram alguns "Gerentes" de algumas localidades, e montaram uma base na localidade do "Valão", colocando um traficante da sua confiança, conhecido pelo apelido de Zé da Cachopa, que comanda mais de vinte fuzis a sua disposição.

No entanto, sabendo que o RG e seu grupo estão tramando contra ele, o traficante Perninha já posicionou o seu grupo de confiança na Rua 1 e parte alta, implantando um clima de tensão entre os traficantes.

Há quem diga que a qualquer momento pode estourar uma guerra interna pela liderança, mas também, cogitam sobre uma ajuda do CV, apoiando o Perninha.

Isso é o tráfico da Rocinha, sendo Rocinha!

CV Planeja Vermelhar o Complexo do Caju (ADA)

Quando se falamos de Complexo do Caju (ADA), automaticamente vem na cabeça dos leitores o Complexo da Maré, e a tal retomada prometida dos traficantes aliados do Sassá.

Esse desejo é desde a época que perderam o controle para o Terceiro Comando Puro, em meados de 2009. Uma guerra que durou mas ou menos seis meses.

Há tempos o Caju vinha caminhando como pode, com um lucro baixo nas vendas de entorpecentes, recorrendo para os roubos de cargas na Avenida Brasil.

Caju hoje, é tipo o "patinho feio" da quadrilha do traficante Sassá.

Quem não se adapta com o andamento de Costa Barros e Pavuna, é automaticamente deslocado para o Complexo do Caju, um segundo território controlado pelo Sassá.

Em tese, para uma futura invasão na Vila do João (TCP) e Palace (TCP), o Caju seria usado como base. Como eu disse, em tese!

Depois da prisão do traficante Playboy do Caju, da prisão do traficante Limão do Caju, e até, a morte do Playboy da Pedreira em Agosto de 2015, o tráfico no Caju tenta se virar como pode para obter lucros.

Estranhamente, por lá, existem bastantes soldados, e a maioria são crias da Maré e do próprio Caju, que retornaram de outras regiões da facção ADA.

Com o superpovoamento de bandidos na comunidades do Caju, pensávamos que as investidas no Complexo da Maré iria acontecer mais cedo. Só que não!

Só retornaram para a zona portuária para fazer número, e também, para aumentar a folha salarial dos bandidos da área.

Com a bocas faturando pouco, os grupos optaram em praticar roubos de cargas na região, roubos nas empresas da zona portuária, e até caixas eletrônicos de comércios na região.

Isso retrata o desespero do tráfico de drogas atual, onde se recrutam bastante soldados, mas não tem a "fatia do bolo" para todo mundo!

Para completar, o frente atual do Caju, o traficante conhecido como Sexta Feira, não é bem visto pela hierarquia de Costa Barros. No entendimento dos líderes, ele não possuí perfil e nem bagagem para liderar o tráfico no Complexo do Caju.

Por ser considerado novo, ele pratica várias atrocidades, que no jargão do tráfico, é julgado como "embalado". Tais coisas como, aplicar tiros a esmo, desrespeitar os moradores, não dar limites para os soldados, que transitam em alta velocidade nas ruas do Caju e etc.

Só que.. tudo isso que foi citado, está nutrindo um desejo antigo de um rival de muro!

Barreira do Vasco Quietinha e Observando o Caju

Do outro lado da Avenida Brasil, se encontra a comunidade da Barreira do Vasco (CV), um território história do Comando Vermelho, e que sempre foi bem visto pela cúpula da facção.

Por alguns anos, passou algumas turbulências na liderança do tráfico, onde o bandido conhecido com o "Cobra", abandonou o tráfico, entregando a comunidade para as mãos dos comparsas do Parque União (CV) no Complexo da Maré.
Complexo do Caju.

Hoje quem dá as cartas na Barreira do Vasco é o traficante conhecido como Parazinho, oriundo do próprio Parque União.

Parazinho era (ou é) assaltante, e tinha pouca bagagem no tráfico de drogas, tendo a sua liderança discutida por diversas vezes.

Hoje, ele procura ser um chefe do tráfico que corre atrás de lucro, e tentando não atrapalhar a vida dos moradores da Barreira do Vasco.

Quando necessário, aumenta a segurança na divisa, e isso acontece quando os rivais do Caju (ADA) ameaçam invadir, ou quando algum grupo de Milicianos colocam os pés na BV.

Resumindo, "não fede e nem cheira" para as autoridades. Por enquanto!

Nos últimos meses, o Parazinho vem tomando decisões inteligentes, aproximando os líderes das comunidades do Arará, Jacarezinho e Tuiuti, na Barreira do Vasco.

Ele faz pouca objeção de ter os traficantes de outras áreas em sua comunidade!

O primeiro grupo a se encostar na Barreira do Vasco, foram os traficantes da Favela do Arará (CV) controlada pelo traficante conhecido como Lacraia ou 16.

Arará e Barreira do Vasco são praticamente coladas, mas agora os bandidos do Arará tem carta livre dentro da Barreira.

Na última reunião entre os líderes da Barreira, Tuiuti, Jacarezinho e Arará, ficou acertado que o Parazinho iria alugar duas bocas de fumo para os comparsas.

A primeira seria lotada pelo traficante Lacraia, e a segunda pelo traficante conhecido como Boto, chefe do Morro do Tuiuti (CV).

Foi um remanejamento necessário para o grupo do Boto, pois o Tuiuti está sofrendo uma super lotação de traficantes na comunidade, faltando espaço. Com parte da Barreira sob seu controle, a divisão iria desafogar as finanças do Tuiuti.
Barreira do Vasco.

Já o grupo do Lacraia mais próximo da Barreira do Vasco, é uma tática para planos futuros, que seria invadir aos poucos e dominar o Complexo do Caju (ADA).

Aos poucos, o Comando Vermelho já avançou para as localidades da Quinta do Caju, Manilha, Nove Galo e até o Parque Conquista, que era controlado por um grupo Miliciano.

E a divisão ficou dessa maneira.

Quem controla a localidade da Manilha, são os próprios traficantes da Barreira do Vasco.

A Quinta do Caju é supervisionada pelos traficantes do Morro do Tuiuti, que estão atuando dentro da BV.

Já o Parque Conquista, está lotado pelos bandidos do Parque União (CV) que são ligados diretamente ao Parazinho, chefe da Barreira do Vasco.

Pra finalizar, a localidade do Nove Galo, está lotada por traficantes do Morro da Providência (CV) que estão escondidos por algum tempo na Barreira.

Por outro lado..

Ritmo estranho no Complexo do Caju

Desde as prisões dos traficantes Playboy e Limão do Caju, o ritmo do tráfico não é mais o mesmo de antigamente no Complexo do Caju.

É possível ver ruas desertas, bocas de fumo sempre vazias, uma nova cracolândia que se formou na comunidade, e é possível observar pichações do CV nos muros da comunidade.
Playboy e Limão do Caju.

Os bares e comércios costumam ficar mais de portas fechadas do que abertas, coisa que era rara de acontecer.

Inclusive, segundo informações, até o cemitério vem trabalhando com horários reduzidos, por falta de segurança na região, pois os assaltos na área só aumentaram.

Os tradicionais bailes funks dentro do Caju, foram reduzidos permanentemente, com apenas um baile rolando, normalmente de sexta-feira, mas sempre com poucos  frequentadores.

Até as vendas de água e gás estão suspensa na comunidade, porque os traficantes suspeitam que pode ter Milicianos envolvidos.

Cargas jogadas em ruas do Complexo do Caju, com empresas na região fechando as portas, alegando como sempre, falta de segurança na região.

Um clima tenso se instalou no Caju!

Por outro lado, o Comando Vermelho vem fazendo o inverso, e reduziram a venda de crack na Barreira do Vasco, e procuram não intervir no direito de ir e vir dos moradores.

Geralmente os traficantes do CV que atrapalhavam a região, agora atuam olhando para o bem do morador, por incrível que pareça!

Há quem diga que aos poucos o Caju vai ser CV, e até os fuzis do Caju não é mais visto na comunidade.

Sabemos, quando um território demonstra fraqueza para o rival, geralmente eles são invadidos e tomados.

No caso do Caju, só o tempo irá dizer!

Enquanto isso, os rivais do Complexo da Maré dão risada dessa situação, porque há anos são ameaçados pelos traficantes do Caju.

Hoje não botam mais medo!

Traficantes Capturando Moradores no Beco do Peixoto em Costa Barros

Em cima do caso dos moradores do Morro da Lagartixa (ADA), que sumiram em Barros Filho, e segundo fontes, foram capturados pelos traficantes do Comando Vermelho da região.

Depois desse relato, alguns moradores entraram em contato e afirmou que isso já esta ficando normal na Pavuna e Costa Barros.

Mas precisamente entre as comunidades da Manhama (CV) e Terra Nostra (ADA), onde os bandidos do CV fazem blitz na saída do Beco do Peixoto.

Quem eles acham que são moradores da parte ADA de Costa Barros, eles costumam levar para o alto da Manhama.

Roubam todos os pertences da pessoa, e passa por uma seção de tortura psicológica, onde procuram saber se a pessoa tem realmente envolvimento com a facção ADA.

99% dos abordados não tem sequer um conhecido como traficante na parte ADA de Costa Barros, mas o pior sempre acontece nas abordagens.

Os traficantes vasculham inclusive o celular da vítima, e vão direto no aplicativo WhatsApp. Tentam procurar conversas com supostos bandidos da facção ADA.

Se tiver pelo menos uma conversa com algum traficante rival, não tem perdão e fica por lá na Manhama mesmo!

Caso consiga provar sua inocência (Irônico!) a pessoa é liberada, mas sem os seus pertences!

Pior que isso está sendo comum naquela região.

Os envolvidos com o Comando Vermelho de Costa Barros e Pavuna, alegam que os rivais do ADA fazem o mesmo em Barros Filho e na divisa da Quitanda (ADA) com o Chapadão (CV).

Provavelmente pode acontecer, mas até o momento, não recebemos nenhum relato parecido com os moradores da parte do CV em Costa Barros.

Portanto, fiquem em alerta naquela região!

Traficantes do Chapadão (CV) Sequestram e Somem com 3 Moradores do Complexo da Pedreira (ADA)

A rivalidade das facções em Costa Barros está descontrolada, respingando até nos moradores, que nada tem haver com esse conflito pelo poder.

Segundo informações dos moradores, três jovens moradores do Complexo da Pedreira, foram sequestrados no Bairro de Barros Filho.

O carro foi encontrado na Avenida Brasil, e era do pai de um dos jovens que sumiram.

Dois jovens eram moradores do Morro da Lagartixa (ADA) em Costa Barros, e tudo indica que não tinham envolvimento com o tráfico de drogas, eram trabalhadores, e possivelmente foram reconhecidos pelos bandidos do Comando Vermelho.

Mesmo com moradores, os bandidos fazem as suas "judarias".

O quê chamou atenção foi o sumiço do terceiro jovem, que segundo informações, seria primo do traficante Emerson Brasil, o Raro ou 2R, chefe do tráfico nos Morros da Lagartixa e Pedreira (ADA), e também não tinha envolvimento com o tráfico.

Até o momento não tem nenhuma informação sobre o paradeiro dos três jovens, e a família está desesperada, procurando por soluções.

Não é de hoje que acontece coisas desse tipo.

Os traficantes da facção ADA já avisaram, que a qualquer momento podem invadir o Morro do Chapadão (CV) para vingar os três jovens.

O clima promete esquentar em Costa Barros!

Chefes do Comando Vermelho São Transferidos de Presídios

Deu no portal eletrônico Extra Online.

O Ministério Público quer limpar a galeria da liderança do Comando Vermelho em Bangu 3, no conjunto penitenciário de Gerinicó.

Com alegação que os líderes continuam dando as ordens nas comunidades do Rio de Janeiro, a Vara de Execuções Penais (VEP) pediu a transferência de pelo menos quatro chefes do tráfico do Comando Vermelho.

Alegação é simples, a galeria de Bangu 3 está dando trabalho para os agentes penitenciários. Já foram agredidos na revista, já acharam buracos nas celas dos detentos e outros problemas gravíssimos que essa galeria está dando.

A possível transferência será para os traficantes Carlos Henrique dos Santos Gravini, o Torrá, chefe da Cidade Alta, Roberto de Souza Britto, o Irmão Metralha, Charles Silva Batista, o Charles do Lixão, chefe do tráfico na Favela do Lixão em Duque de Caxias, e por último, o traficante Ronaldo Pinto Lima Silva, o Ronaldinho, chefe na Ladeira dos Tabajaras.


Segundo o entendimento das autoridades, esses membros do Comando Vermelho, fazem parte da presidência na galeria de Bangu 3, onde participam das decisões da cúpula da facção.

De Bangu 3, eles mandam soltar, prender, matar e por ai vai.

Sabemos que o Comando Vermelho funciona dessa maneira. Nada acontece nas ruas sem passar pelo "crivo" dos presidentes da facção, e da votação das lideranças de vários presídios.

Além desses, existem outros chefes dessa facção, que tem uma opinião de peso dentro do Comando Vermelho, mas aparentemente, eles não foram afetados ainda.

Vamos aguardar.

Leia a matéria completa no Extra

BOPE Barulhou Fallet atrás do Paulinzinho

Ontem os Policiais do BOPE visitaram uma visitinha para os traficantes do Comando Vermelho no Morro do Fallet (CV) em Santa Teresa, na região central.

Segundo informações, por pouco, quase chegaram no esconderijo do traficante Paulo César Baptista de Castro, o Paulinzinho, chefe do tráfico nos morros do Fallet e Fogueteiro.

A sua segurança pessoal aplicou para cima dos policiais do BOPE, abrindo caminho para a fuga.

Foi uma intensa troca de tiros!
Foto. http://odia.ig.com.br/

Nessa operação dentro do Fallet, balearam dois suspeitos de participar do tráfico de drogas na comunidade. Contra um deles existia um mandado de prisão por tráfico de drogas.

Foram apreendidos um Parafal, 2 pistolas, carregadores, munições, aparelhos celulares, e uma carga de cocaína.

Paulinzinho.
Segundo os moradores, não é de hoje que a policia vai na intenção de capturar o traficante Paulinzinho, mas ele é pouco falado, por essa razão não sai nada contundente na grande mídia.

Uma hora pegam!

Expostos - Traficante Gangan do São Carlos

Irapuan David Lopes, conhecido como Gangan, que dominou por anos o tráfico no Complexo do São Carlos na região central, e morreu como integrante da facção ADA.

Nos anos 80 e 90, o Gangan era considerado um dos maiores traficantes do Rio de Janeiro, que agia com violência e truculência nas suas comunidades.

Tinha pouco conteúdo de áudio e vídeo sobre seus feitos, mas o pouco que tinha, chegou até ser polêmico.

Ele ganhou um programa especial na Linha Direta, um programa policia da TV Globo, e por anos, foi divulgado um áudio dele cantando no baile funk dentro do São Carlos.

Gangan era o chefão do São Carlos e homem influente no ADA, mas sua vida criminosa não começou dessa maneira.


Resumo da história do Gangan

Ao contrário que muitos pensam, o Gangan saiu do Morro da Serrinha em Madureira, e foi para o Morro do São Carlos a pedido do traficante Adilson Balbino, o chefão da época.

Há quem diga que ele traiu o Balbino, arquitetou sua morte e se tornou chefão no Morro do São Carlos na marra.

Ainda era integrante da facção Terceiro Comando, que começava a ter expressão no Rio de Janeiro. Uma facção que teve como líder, o próprio Adilson Balbino.

Gangan aterrorizava na região do Estácio, Catumbi e Rio Comprido, e gostava de invadir os territórios do Comando Vermelho.

As comunidades do Zinco, Mineira, Prazeres, Escondidinho e Tijuca no geral, eram os mais afetados pelos "baques" do Gangan.

Inclusive, bem antes de morrer, ele conseguiu tomar o Morro do Zinco das mãos do Comando Vermelho.

Quando o Uê começou arquitetar uma nova facção, o ADA, o Gangan foi um dos chefes que mais apoiou essa nova união criminosa, e certamente saiu do TC e virou ADA.

Na discussão da união entre as facções TC e ADA, novamente, a voz do Gangan ganhou peso na decisão, resultando numa união história de facções no Rio de Janeiro.

No Morro do São Carlos era levantada a bandeira TC e ADA, e todos respeitavam essa decisão entre os líderes das duas facções.

Na separação, depois da morte do Uê em Bangu I e das brigas entre o Linho, BB e Facão, o Gangan ficou ao lado do Linho na discussão, mas por outro lado, tentou continuar com a união em Parada de Lucas, que sempre foi reduto histórico do Terceiro Comando.

Os traficantes da Parada de Lucas o respeitavam, mas por estar sempre na comunidade, no meio da briga entre TC e ADA, acharam que o Gangan poderia aplicar um golpe interno em Lucas, e foi avisado que se aparecesse novamente, a Parada de Lucas iria abrir guerra com ele.

Na tentativa de retomar o Morro do Dendê das mãos do recém criado TCP, o Gangan foi responsável por ajudar o traficante Noquinha, expulso pelos traficantes Bizulai, Fernandinho e Gil, integrantes do TCP.

Seu feito mais expressivo, foi negociar uma entrada da Favela da Rocinha na facção ADA, onde negociou diretamente com os traficantes Lulu e Bem-te-vi, que não queriam entregar a comunidade para o Dudu, antigo dono da Rocinha e integrante do Comando Vermelho.

Aceitaram a proposta do Gangan e se filiaram ao ADA, ganhando reforços do Complexo do São Carlos, na guerra para evitar uma invasão do Comando Vermelho na Rocinha.

Entre essas e outras, que o traficante Gangan ganhou expressão histórica no tráfico do Rio de Janeiro.

Morte do Gangan

Gangan morreu em outubro de 2004, em uma operação surpresa da policia no Morro do São Carlos (ADA).

Receberam a informação que o traficantes estaria escondido dentro de uma casa na comunidade, e sem segurança.

Durante a operação, nove policiais civis foram convocados, e subiram com o Delegado Álvaro Lins. Cercaram a casa do Gangan, que tentou reagir e foi morto no local.

E foi assim o fim de um dos maiores e mais perigosos traficantes do Rio de Janeiro.

Veja o Áudio do Gangan cantando no São Carlos



Pixadão Libera Roubos no seu território

Não sabemos se realmente o chefe liberou, ou então, os bandidinhos estão abusados, e mesmo com a presença do tráfico, estão realizando os roubos em sua favela.

Tudo está acontecendo na comunidade do Batan (ADA) na zona oeste do Rio de Janeiro.

Segundo informações, depois que a facção ADA retomou a comunidade, os roubos de pedestres aumentaram na comunidade, e mesmo com a presença dos traficantes.

A favela do Batan ainda possuí uma Unidade Pacificadora, que pouco fica sabendo dos ocorridos dentro da comunidade.

Quem comanda o Batan, ainda é o traficante Jean Carlos Fernandes da Silva, o Pixadão, chefe do tráfico no Batan e Batanzinho, e que atualmente, está liderando a retomada da favela da Carobinha em Campo Grande.


Ele pouco aparece no Batan, e com isso os roubos acontecem sem controle algum.

Pode ser de dia ou de noite, não importa o horário, se os bandidos do Batan querem agir, eles roubam quem aparece nas ruas.

Essa insatisfações dos moradores, só acende novamente uma aproximarão da Milícia, um grupo que dominava o Batan antes do ADA retomar.

Será?

Proibida a venda de crack em redutos do CV

Parece que os traficantes do Comando Vermelho estão com consciência social.
Nem todos.

Segundo informações, os traficantes das comunidades da Barreira do Vasco e Tuiuti, proibiram a venda de crack na comunidade.

Não sabemos se proibiram mesmo, ou não tem carga o suficiente para suprir a demanda.

Por conta dessa ordem, os viciados compram no Complexo do Caju, redutos da facção ADA.
Foto. rioonwatch.org

Por conta desse remanejamento, está se formando uma nova cracolândia na Linha vermelha.
Ruim para os cofres do Tuiuti, mas lucrativo para as finanças do Caju.

É difícil ver algum território do CV sem vender Crack.

Talvez mudam essa ordem.

Talvez.

Como ficou a situação na favela da Carobinha?

Os leitores sempre perguntam como ficou a situação da Guerra pela favela da Carobinha em Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Simples.

A facção ADA investiu, tentou, tentou e morreu na praia.. Ou melhor, morreram na mata da Quadra 100.

Dificilmente apareciam na Rua principal. Agora não são mais os traficantes de fora, são os crias da Carobinha que estão patrocinados pelo Morro do 18 e Vintém.

Mas ficaram largados na comunidade.

Conclusão. Ficaram na mata, e não vão concluir a missão de retomar a Carobinha.

Perderam a guerra para a Milícia de Campo Grande.

Expostos - Traficante Bruxo de Rio das Ostras

Fernando Lemos Gonçalves, mais conhecido como Bruxo, chefe do tráfico na maioria das comunidades em Rio das Ostras, e integrante da facção ADA.

Bruxo é considerado hoje como um dos líderes da facção Amigos dos Amigos, pela sua proximidade com o Complexo da Pedreira (ADA) e por investir em outros territórios fora de Rio das Ostras, como a comunidade da Bacia do Éden em São João de Meriti.

Mesmo procurado pela policia, com a recompensa no valor de R$ 1 mil reais, o Bruxo passa batido pela mídia, muito por atuar apenas em Rio das Ostras.

Um pequeno território, que atualmente só é dominado por duas facções. Uma é a facção ADA, na companhia do Comando Vermelho, os eternos rivais.

Ele teve um áudio publicado que gerou muita repercussão no passado.

Ele desafiava os policiais militares que atuavam em Rio das Ostras.

Mas antes..

Resumo da vida criminosa do Bruxo 

Bruxo ganhou um certo destaque no tráfico de drogas, quando atuava na Favela da Rocinha (ADA) em São Conrado, na zona sul do Rio de Janeiro.

Liderava grupos que assaltavam e traficavam na região, e sem muita explicação aparentemente, ele fugiu para Rio das Ostras, e por lá atuou por anos.

Mesmo longe da grande metrópole do Rio de Janeiro, ele ainda tinha ligações com os principais líderes do Rio de Janeiro.

Quando precisava enviar soldados, armas e drogas, ele fazia.

Nos últimos três anos, no momento que o Complexo da Pedreira (ADA) era liderado pelo traficante Playboy, o Bruxo criou fortes ligações com o Rio de Janeiro.

Algumas vezes, já saiu de Rio das Ostras para reuniões no Morro da Pedreira (ADA) e Rocinha, e nessas reuniões, ele entrou em sociedade com o Playboy, para liderar o tráfico na Bacia do Éden, território que estava sofrendo invasões do Comando Vermelho.

Até perder a Bácia para o CV, o Bruxo liderava e organizava o tráfico, mesmo que de longe.

Quando o CV finalmente entrou, com ajuda do Morro do Castelinho (CV), nunca mais se ouviu de homens ligados ao Bruxo em São João de Meriti.

Atualmente em Rio das Ostras, ele sofre constantemente com os "baques" do Comando Vermelho, que insiste em rivalizar nas vendas de drogas no município.

Áudio do Bruxo Discutindo com Policiais



Prisões e Apreensões no Complexo do Chapadão (CV)

Ontem rolou operação no Complexo do Chapadão (CV) e no Morro do Dendê (TCP) na Ilha do Governador.

A operação no Chapadão chamou mais atenção, realizada pelos policiais do 41º BPM (Irajá).

Houve troca de tiros com os traficantes, e conseguiram acertar um suspeito, recuperando motos e carros roubados, que circulavam pelo Complexo do Chapadão.

Fuzis, pistolas e uma quantidade de drogas, foram apreendidas em mais uma operação dentro do Chapadão.

Foto Enviado pelo leitor

Foto Enviado pelo leitor

Milicia com medo de perder território em Santa Cruz

Se no Rodo o Comando Vermelho perde soldados a cada operação policial, lá do outro lado, no Conjunto Cesarão, os Milicianos vivem na sombra do medo.

O último baque do CV foi cruel para os Milicianos, e no outro dia, perderam dois membros importantes na hierarquia da Favela do Aço e no próprio Cesarão.

Tanto que a Milícia mudou a segurança da comunidade.

Agora, fazem ronda a luz do dia, sempre em quatro carros e fortemente armados de fuzis de grosso calibre.

Os olheiros ou "radinhos" da Milícia, que costumavam ficar com apenas um radiostransmissor, agora portam até pistola.


Quando anoitece a ronda é redobrada, e chegam a patrulhar as ruas do Conjunto Cesarão com mais de cinco carros, e sempre começando pela Rua 1.

Tudo indica que o Comando Vermelho vai aplicar um novo baque para retomar o Cesarão, pois segundo informações, nas Favelas do Rodo e Antares, tem bandidos de Nova Iguaçu, que vão reforçar o tráfico em Santa Cruz.

O Comando Vermelho prometeu adotar uma nova tática, e ao invés de invadir no inicio da noite, vão entrar na madrugada, para não dar chances para os Milicianos.

E a ganância para retomar o Cesarão continua a todo vapor em Santa Cruz!

PM Desfalca 200 KG de Maconha do Império do Fernandinho Guarabu

Como não acostuma acontecer.

Hoje pela manhã os policiais do 17º BPM (Ilha do Governador) realizaram uma operação no Morro do Dendê, controlado pelo Terceiro Comando Puro.

Foram 4 horas de operação, e apreenderam dentro de um Fox Preto com placa de Taubaté-SP, 200 Kg de Maconha, uma pistola, radinho e carregadores, e dois elementos foram detidos dentro do carro.

A operação contou com ajuda de um Caveirão e do BAC.


O saldo só foi esse!

Talvez machucou um pouquinho o bolso do traficante Fernando Gomes de Freitas, o Fernandinho Guarabu, chefe do tráfico no Complexo do Dendê, em conjunto com seu comparsa Gil.

Quem sabe no futuro acontece coisas maiores para os lados da Ilha do Governador!

Fonte: Ilha Noticia

Traficantes da Dita Pedem Arrego pro RJ para não serem expulsos

A situação em São Gonçalo está quente entre as facções, e muito crítica para a facção Amigos dos Amigos (ADA).

No bairro do Jóquei em São Gonçalo, a facção ADA do Morro da Dita está sendo massacrada pelo Comando Vermelho do Tronco, Candoza e Anaia Pequeno (CV).

Toda vez que o CV invade, a opção mais racional do ADA da Dita é fugir rapidamente do morro, e se entocar nas comunidades de Niterói.

Isso prova que estão fraquíssimos em São Gonçalo, e nem mesmo o traficante Pivete da Rua da Feira (ADA) bota medo no Comando Vermelho de São Gonçalo.

Tentaram tomar o Morro do Girassol (CV) no Columbadê, mas não passaram de baque, pois foi uma forma de botar medo no CV, e tentar pelo menos afastar da Dita.

No último baque no Morro da Dita, os traficantes liderado pelo Pivete (outro Pivete) correu para Niterói, e avisou que não tinha condições de segurar o CV no Jóquei.


Se voltasse, todos iriam morrer e acabariam perdendo a comunidade da mesma forma.

Inteligentemente, os chefes do tráfico da Dita, pediram "arrego" para os comparsas de Niterói e Rio de Janeiro, para afastar o CV da área, e quem sabe, abocanhar algum território do CV em São Gonçalo.

A cúpula de Niterói até se oferece pra ajudar a troco de nada, mas a cúpula do Rio de Janeiro só aceitou deslocar soldados, se tivessem algum lucro, tanto na Dita, quanto no Tronco e Candoza, territórios que entraram nos planos.

O principal investidor seria o traficante Lindinho ou Foca (Preso) detentor dos territórios de Macaé, Juramento, Mineira e Urubu.

Quando se trata de investimento, o Lindinho não pensa em duas vezes para colocar seus esforços, mas óbvio, sempre ganha sua parte do bolo, que na maioria das vezes é a maior de todas.

Um acordo foi realizado com o traficante Jean do Morro do 18 (ADA) em Agua Santa, onde os líderes do Complexo da Alma (ADA) e Jardim Miriambi assinaram embaixo.

Vão reforçar o Morro da Dita (ADA), e montar bases para retomar os morros do Tronco, Torre e Vila Candoza, e futuramente entrar novamente no Morro do Girassol.

Por enquanto, esses são os planos. Recuperar comunidades como a Otto e Chumbada, ainda não entrou em cogitação entre os chefes, porque quem comandava, não tem alívio financeiro para patrocinar uma retomada.

Muitas coisas estão por vir em São Gonçalo.

Mas pode ser que seja  tarde para a facção ADA!

Vamos aguardar.

Traficantes atacam policiais que periciavam o Pavão-Pavãozinho (CV)

Ontem aconteceu um confronto entre Policiais e Traficantes no Morro Pavão-Pavãozinho (CV) em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro.

Estavam realizando uma perícia, por conta da operação passada, que deixou um suspeito morto.

Logo de manhã, os traficantes atacaram os policiais que estavam periciando o local. O tiroteio foi tão intenso, que moradores filmaram e registraram os momentos de tensão em Copacabana.

Assim como outros territórios do Comando Vermelho, no Pavão-Pavãozinho o tratamento com a UPP é na mesma medida do Alemão e Penha.

Quando precisa, eles apertam e atacam mesmo os Policiais.



Avisaram que vão no Morro do Turano (CV)

Faz tempo que não trombamos com informações contundentes sobre o tráfico no Morro do Turano (CV) na Grande Tijuca.

Um Morro que tem uma Unidade Pacificadora desde Outubro de 2010, que silenciou por anos as ações dos traficantes na região.

Se lembrarmos, no passado, o Turano já teve sua representatividade na facção Comando Vermelho, com homens importantes na cúpula dominando e controlando aquele morro.

Exemplo, o traficante Luiz Cláudio da Rocha Mero, o Berola, morto em março de 2011 na Ciudad del Este, no Paraguai, encontrado no banco traseiro de um Nissan Terrano Cinza.

Nítido que foi um acerto entre traficantes. Pode ser em rivalidades, ou quem sabe, até mesmo dentro da sua facção.

Morro do Turano. Foto. wikimapia.org

Atualmente o tráfico no Morro do Turano age no anonimato, sem chamar atenção da mídia e nem da UPP, traficando e faturando no novo ambiente que se encontra o morro.

Em cima disso, faz semanas que os traficantes do Morro do São Carlos (ADA) no Estácio, avisaram que vão invadir o Morro do Turano.

Não pela rivalidade histórica entre as facções ADA e CV, mas sim pela bagunça que a região central se encontra, com furtos e assaltos nos acessos dos morros de todas as façcões.

No lado do CV, eles alegam que são bandidos dos morros do ADA, e vice e versa.

O chefe do tráfico no Morro do São Carlos atualmente é o traficante Empada ou Danado, que começou com um novo ritmo, o ritmo de atacar os rivais.

Já tentaram no Fogueteiro (CV), mas não conseguiram subir no morro, e foram baleados já nos acessos da comunidade.

Danado vive dando recado para o Turano, afirmando que invadirá a comunidade, para acabar com os assaltos no Complexo do São Carlos.

Mas os traficantes do Morro do Turano não estão de bobeira, e liderados pelo traficante conhecido como JN, já mandaram avisar que o contra-golpe será fatal.

E já deslocaram monitoramentos 24 horas nos acessos do Morro do Turano, e nas localidades da Matinha, Rodo, Bicão, 117 e Chapa, áreas controladas pelo JN.

A única localidade que o traficante JN não tem voz, é na localidade conhecida como Raia, que era controlada pelo traficante conhecido como Cemitério, que atualmente está preso.

Ambos administram o Morro do Turano para o traficante Barbosa, o dono da comunidade, que está detido há anos!

Os traficantes do Turano são acusados de serem ajudados pelo Fallet e Fogueteiro (CV), mas não é bem assim. Para mostra que são independentes na Tijuca, os frentes investiram em armamentos e recrutaram soldados para as bocas de fumo.

Facilmente, é possível ver cerca de 80 bandidos trabalhando para o tráfico no Morro do Turano. Cada um com seu cargo, ostentando uma quantidade considerável de fuzis e pistolas, que eles alegam que já serve para segurar a invasão da facção ADA.

Mas por ordens do JN, dificilmente o Fuzis são exibidos na vielas e ruas do Morro do Turano. Ele procura não chamar atenção, e "desentocar" quando é necessário. Quase nunca!

Nessa onda de rivalidade, os soldados do Turano caçoam dos rivais do São Carlos, dizendo que o cargo menor das bocas do Turano, recebe uma quantia de 300 reais por plantão, e zombando o "atraso de pagamentos" que ocorrem no tráfico do São Carlos.

A grande dor de cabeça para o Turano, são os comparsas da localidade da Paula Ramos, que é um território minusculo, que abriga muitos assaltantes de pista. A Paula Ramos é administrada pelo traficante Marcinho do Turano, que está perto de ganhar a liberdade.

Por falar em liberdade. No último indulto de fim de ano, muitos soldados do Turano ganharam o beneficio, e nem todos voltaram!

Aumentando ainda mais o poder do fogo do tráfico na comunidade.

Não sabemos estimar o tempo, e se um dia o São Carlos tentará invadir o Turano, mas os bandidos do Comando Vermelho estão preparados para o confronto.

Eles só não batem, mas estão fortalecidos pelo revide!

Mc Frank contou o motivo para virar evangélico

Quem lembra do MC Frank?  Irmão mais velho do famoso Mc Ticão, ambos cantores de Funk no Rio de Janeiro.

Atualmente ele decidiu se converter a Igreja, devido a vida "doida" que estava levando, usando uma quantidade exagerada de drogas, sem ânimo para escrever letras novas de Funk.

Mc Frank foi conhecido pelos seus diversos Funks que caíram na boca do Brasil inteiro, e também, por entrar em polêmicas devido aos "funks Proibidões", um ritmo que conta o ritmo das favelas cariocas, falando dos traficantes e facções.

Inclusive, por conta do Funk Proibido, o Frank foi preso por apologia ao tráfico em Dezembro de 2010, bem depois da pacificação do Complexo do Alemão e Penha.

Revelado por ele mesmo.


Ele vivia uma vida de drogas desde os 17 anos de idade, quando começou nessa vida de Funk. Já chegou a se internar nos Narcóticos Anônimos, procurando uma recuperação.

Entenda melhor a história do Frank, sua vida louca e suas angústias no mundo das drogas, que segundo ele, virou passado e agora será é um Novo Frank.

Mc Frank Conta como Entrou para Igreja




Policia Quebra 4 Traficantes na Favela do Rodo em Santa Cruz

Hoje de manhã os policiais do 27º BPM (Santa Cruz) quebraram quatro traficantes na Favela do Rodo (CV) em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Por lá, operação e tiroteio é cotidiano para os moradores.

Quando não é por operação policial, é por invasão de grupos Milicianos, que recebem respostas rápidas no seu território no Conjunto Cesarão e Favela do Aço.

No Rodo, os policiais estavam patrulhando dentro da comunidade, e pegaram um monte de traficantes atravessando de motocicleta.

Dispararam contra a guarnição, receberam o revide e cinco foram atingidos, mas só 4 morreram no local.

Apreenderam um Fuzil Ak47, AR15, pistola Taurus 9mm, uma Girsan 9mm, drogas e apreenderam algumas motos.

O policiamento ainda se encontra no Rodo, e a operação continuará.

Hoje as favelas do Rodo e Antares (CV), receberam uma grande quantidade de reforços da zona norte e Nova Iguaçu.

Estão unidos na missão de expulsar a Milícia em Santa Cruz, e avançar nos territórios dos Milicianos em Nova Iguaçu, em conjunto com os comparsas do Grão-Pará.

Fonte: G1

CORE foi resgatar PM no Morro do Pavão Pavãozinho (CV)

Clima foi intenso no Morro do Pavão-Pavãozinho (CV) em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro.

Tudo começou ontem a noite. Os policiais da UPP estavam realizando um patrulhamento no morro, e bateram de frente com os traficantes do Comando Vermelho.

O confronto aconteceu, e um traficante foi morto e com ele foram encontrados drogas, pistola e um radiotransmissor.

Mas os confrontos se estenderam até a manhã de quinta-feira.

Segundo informações, os policiais ficaram encurralados no Morro do Pavão-Pavãozinho (CV), e tiveram que acionar a CORE para resgata-lo do local.

Tudo indica que é um revide dos traficantes, por conta da morte do traficante identificado pelo apelido de "Messi".

Os moradores relataram o tiroteio, inclusive, até registraram parte dele e postaram nas redes sociais.



Quem lidera o tráfico no Pavão-Pavãozinho e Cantagalo (CV), conhecido como PPG, ainda são os traficantes Neto e Pitbull.

Ficaram por um bom tempo fora da mídia, mas com esses confrontos dentro do morro, a atenção se voltou para a zona sul.

Vamos aguardar.

fonte: G1

Expostos - Traficante Uê

Ernaldo Pinto de Medeiros, ou mais conhecido como Uê ou Nikano, o bandido que deu inicio a essa guerra sangrenta por territórios no Rio de Janeiro, e praticamente levantou duas facções para combater o Comando Vermelho.

O Uê era um traficante que teve seu auge nos anos "90", com isso, tinha poucos registros de áudio e vídeo, divulgado abertamente na mídia.

Mas existe um único registro, sobre as suas movimentações na facção Amigos dos Amigos (ADA), onde planeja a famosa união TC e ADA, que durou por alguns anos.

Dizem que no inicio dos anos 90, ele concedeu uma entrevista para uma rede de televisão, que subiu até o Morro do Adeus para conhecer o maior e mais procurado traficante da época.

Mas antes.
foto. www.extra.globo.com

Resumo histórico sobre o Uê

O Uê era nascido e criado no Morro do Adeus em Bonsucesso, na zona norte do Rio de Janeiro.

Desde cedo entrou para o mundo do tráfico de drogas, e bem jovem, assumiu a liderança no Morro do Adeus, matando o atual dono da comunidade.

Entrou para o Comando Vermelho por intermédio do traficante Orlando Jogador, que comandava grande parte do Complexo do Alemão na época.

Junto com o Jogador, conseguiu dominar alguns territórios do Rio de Janeiro, como as comunidades da Penha e o Complexo do Caju.

Com mais bagagem como chefe do tráfico, ele foi apadrinhado pelo traficante José Carlos dos Reis Encina, o Escadinha, chefe no Morro do Juramento em Vicente de Carvalho, e que proporcionou fugas dos presídios de forma cinematográfica.

foto: www.terra.com.br

Mas o ápice do Uê, foi quando estreitou suas rixas com o Orlando Jogador, e tramou sua morte em 1994, na companhia de alguns integrantes do Terceiro Comando (TC).

Após essa morte que foi considerada imperdoável, ele foi expulso amigavelmente do Comando Vermelho, e começou as tratativas com os comparsas do Terceiro Comando, mas futuramente fundaria a sua facção, o Amigos dos Amigos.

Já como um grande traficante no Rio de Janeiro, dono de diversos territórios no Rio de Janeiro e Niterói, ele iniciou as conversas com os principais líderes do TC, entre eles, os traficantes Gangan, Jorge Luis, Linho e Celsinho da Vila Vintém, os mais conhecidos.

Enfim o Uê foi capturado em um Hotel de luxo no Rio Grande do Norte, e a caçada encerrou, mas a violência no Rio de Janeiro tomaria um outro passo, mas drástico!

Na cadeia, ele arquitetou uma união uma nova facção, que seria formada por bandidos sem facção, insatisfeitos com o Comando Vermelho e amigos do Terceiro Comando.

Dai nasceu o nome "Amigos dos Amigos", que se originou de dentro das celas dos presídios de Bangu.

Uê repassando contatos dos líderes do ADA e TC






Nesse áudio, ele conversa com um comparsa do Morro do 18 em Água Santa, que pede os contatos dos líderes da facção ADA e TC do Rio de Janeiro.

Foi dito os nomes dos maiores traficantes daquela época, como os traficantes Celsinho, Gangan, Robinho Pinga, Orelha, Cacau do Faz Quem Quer, 762 do Juramento, Sassá, Linho e os demais.

Conteúdo considerado inédito naquele momento.

Por aqui, já foi visto algumas vezes!

O Fim do Uê todos conhecem.


Depois de uma negociação e um leilão em Bangu I, o carcereiro aceitou a quantia oferecida pelos líderes do Comando Vermelho, e abriu a cela do ADA para os rivais do CV.

Na famosa "rebelião de Bangu I", focaram em apenas matar o Uê queimado, e seus cunhados, os traficantes Robertinho do Adeus, Orelha e Robô, e espancou outros membros do ADA.

Foi apenas um resumo da extensa história do Uê.

Para nós, o Rio de Janeiro só está nessa situação, porque o Uê saiu do CV e abriu a guerra contra a sua ex-faccão, criando o ADA e unido com o esquecido TC.

Em breve um artigo completo sobre sua história de crimes no Rio de Janeiro.

Policial Baleado no Karatê da Cidade de Deus

A Paz continua sendo uma paz difícil na Cidade de Deus (CV) em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Os Policiais da UPP entraram em confronto com os traficantes do Comando Vermelho da Cidade de Deus.

O tiroteio aconteceu na localidade do Karatê, e acabou deixando uma policial ferido no confronto.

Ele foi levado para a UPA da Cidade de Deus, e não sabemos o estado de saúde do policial.

Ainda balearam outra pessoa, que não teve a identidade identificada, mas ele foi encaminhado para o hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca.


Mas até o começo da noite, os moradores relataram nas redes sociais que os confrontos continuaram na Cidade de Deus.

Ultimamente os traficantes da Cidade de Deus andam bem "escaldados", principalmente com a UPP.

Por quê será?

Fonte: G1

Vídeo Que Prendeu traficantes e Recuperaram Veículos na Pedreira

Ontem foi dia de sufoco no Complexo da Pedreira (ADA) em Costa Barros.

Os Policiais do 41º bpm (Irajá) entraram nas comunidades da Lagartixa e Pedreira, e conseguiram encontrar cinco traficantes dentro de uma casa.

No grupo, estava o traficante conhecido como Menor Lú, chefe do tráfico no Morro do Chaves (ADA) em Barros Filho.

Apreenderam três fuzis e recuperaram cerca de 20 veículos roubados.

As autoridades prometeram não aliviar para o tráfico na Pedreira, e nos próximos dias, provavelmente acontecerá mais operações como essa.

Para sorte do traficante Raro, chefe da Pedreira e Lagartixa (ADA), no momento que os policiais entraram na comunidade, ele e seu grupo estava no alto da comunidade, onde é possível fugir com facilidade.

Apenas a favela da Quitanda (ADA) não ganhou a presença da policia.

Assista na matéria do R7:

Os Descontrolados do Morro do Borel

Ao mesmo tempo que o tráfico do Morro do Borel (CV) se fortaleceu, se perdeu com os novos soldados que estão atuando na comunidade.

Após a captura do traficante Isaías do Borel, parece que tudo desandou no Borel, em questão de organização e respeito pela região.

Os soldados que são nascidos e criados no Borel, foram deslocados pouco a pouco para outras comunidades filiadas ao Comando Vermelho.

No lugar, deram abrigo para outros soldados, que em tese são mais novos e mais acelerados no crime.

São soldados abusados, que arrumam briga com os moradores todos os dias, não respeitam ninguém na comunidade, e já ganharam o ódio de muitos moradores de bem.
foto: wikimapia.org

Tiroteio no Borel e Catrambi está ficando comum.

Inclusive ontem, os traficantes trocaram tiros com os policiais da UPP.

Foi uma sessão de rajadas e tiros que tirou o sono dos moradores.

Até quando continuará essa situação no Bore? Não sabemos, mas a cada dia o tráfico vem colecionando fuzis dentro da comunidade.

Parece que se preparam para algo maior!

Rivalidade Esquenta e Um Ameaça de Invadir o Outro

Não é de hoje que os ânimos estão a flor da pele no tráfico de Senador Camará, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Há meses, a liderança do tráfico nas comunidades da Vila Aliança (TCP) e Coréia (TCP) vem batendo cabeça, se ameaçando e colocando regras de locomoção entre os traficantes.

Um rivalidade típica do trafico carioca, mas essa em especial é que as duas comunidades são dominadas pelo Terceiro Comando Puro.

A briga estourou em meados de 2013, quando o traficante Gil Pinheiro dos Santos, o Careca ou Milgol, assumiu a liderança da Coréia na marra, entrando em discussão com o traficante Marcelo Santos das Dores, o Menor P ou Astronauta. História bem antiga, e amplamente abordada aqui no blog.

Na gestão Milgol, a briga com o traficante Peixe da Vila Aliança era constante, e só tiveram uma trégua, a partir do momento que o Peixe se retirou da comunidade, deixando o Ribeiro como número 1. O traficante Ribeiro colocava panos quentes entre os lados, e abria conversa com o lado da Coréia.

Mas hoje, com Peixe preso, Ribeiro afastado e um traficante que é contestado no comando do tráfico na Vila Aliança, os animos estão fervendo em Senador Camará.

O Nathan, chefe atual da Vila Aliança, já abriu guerra contra a Coréia, mas apenas uma rixa entre fronteiras, onde existem regras para atravessar para o reduto amigo.

Nessa semana os traficantes da Vila Aliança se comportavam de forma estranha na comunidade, sempre atentos e com bastante fuzis nas fronteiras com a Coréia.


Do outro lado o clima era igual, com bandidos armados andando pra lá e pra cá.

Mas ninguém atravessou para o lado do outro, e segundo informações, o clima se formou por causa de um traficante conhecido como Da Guerra.

Depois de entrar em atrito com os traficantes da Vila Aliança, ele voltou para Coréia, prometendo que mataria os traficantes.

Ganhou apoio do Milgol, que prometeu que atravessaria pessoalmente para Vila Aliança, e mataria os bandidos que estavam em desentendimento com o seu comparsa DaGuerra.

Mas isso mexeu com "brio" dos bandidos da Vila Aliança, principalmente do Nathan, que ordenou que reforçassem a segurança nas divisas com o Complexo da Coréia.


E mandou avisar, caso o Milgol aparecesse na Vila Aliança, ele mesmo atacaria o chefe da Coréia, e teria apoio de muitos líderes dentro do TCP, que avisaram, ficaria do lado da Vila Aliança nessa briga.

Obviamente o Milgol recuou e não foi para Vila Aliança, mas ficou ameaçando de longe, e o clima esquentou entre os lados.

Esse é o dilema diário do Milgol.

Continuar numa facção que não é bem visto por todos, ou trocar de lado, mesmo sabendo que poderia perder a vida "pulando" para alguma facção rival.

Ou então, continua administrando da sua maneira, onde aumenta os lucros do tráfico comprando droga de "segunda linha", e negociando com os fornecedores próprios, ignorando o fornecimento da Favela do Acari.

É questão de tempo que algo grande aconteça no Complexo da Coréia futuramente!

loading...