NOVOS ARTIGOS ABAIXO
LENDO

Complexo do Alemão Voltando ao Ritmo de Antigamente

Não é de hoje que o Complexo do Alemão (CV) vem voltando com seu ritmo de antigamente, com vários soldados de outras regiões e fuzis expostos nas comunidades.

Para quem vivia e vive aquele cotidiano, afirma que nos cantinhos do Alemão, nada mudou!

Na véspera de Natal, na quarta-feira passada, o Comando Vermelho deslocou muitos bandidos para Favela da Grota (CV), e estranhamente, colocaram a maioria dos fuzis em ação, ou como gostam de falar, colocaram na "Pista".

Até nas localidades que aparentemente eram calmas, hoje, é possível ver soldados com Fuzis, fazendo rondas na calmaria de antigamente. Isso acontece no Morro da Baiana frequentemente.

Quem sempre tem a presença marcada no Complexo do Alemão, são os traficantes da Nova Holanda (CV) no Complexo da Maré, que não perdem um evento dentro do Alemão.

foto. extra.globo.com

Para curtir um evento conhecido como "Pistão do Areal", tinha soldados das favelas da Nova Holanda, Juramento e São José Operário, a Barão.

Esse evento aconteceu de quarta-feira a segunda-feira, e pelos becos do baile, era possível observar bandidos armados até os dentes, com pistolas, fuzis e granadas na cintura.

Sem se preocuparem com nada, no Beco da Ferreira dentro do Areal, armaram um mesa extensa, onde comercializavam Cocaína, Maconha, Lança Perfume e Cheirinho da Loló, mas não vendiam Crack, estão dando um tempo com essa droga dentro do Alemão.

Além do "Pistão do Areal", os bandidos de fora, ficaram pra curtir os eventos que aconteceram na Fazendinha e o Baile na Rua 2.

Quando os eventos terminam, parte dos soldados se deslocam para a área do "Larguinho", uma localidade que separa o Complexo da Penha e o Alemão.

Grande maioria vestidos de pretos, trajados como se fossem preparados para uma guerra.

Os fuzis de grosso calibre ficam na entrada do Larguinho, e é possível ver siglas de São Gonçalo e Niterói, um desenho do Lobo Mau e a bandeira Russa, simbolizando os armamentos do traficante Da Russa da Praça Seca.

Foto. http://www.forte.jor.br/

Diariamente, mas de 20 traficantes ficam na localidade da Pedra, uma área que separa o Juramentinho (CV), Penha e Alemão, monitorando os passos da Policia e dos rivais do Juramento (ADA).

Mesmo com essa movimentação intensa no Complexo do Alemão, as comunidades permanecem tranquilas, sem confrontos e sem mortes de inocentes.

Enquanto isso os Policiais da UPP ficam localizados em grande maioria na Grota, próximo da Quadra da Canitar, em grande efetivo, mas não com posição que vão incursionar ou vasculhar alguma localidade.

Geralmente, o efetivo diminui quando bate 10 horas da noite, porque provavelmente deve ser a hora mais perigosa no Complexo do Alemão.

Segundo informações, os traficantes do Complexo do Alemão deram uma trégua nesse fim de ano, para que a comunidade pudesse viver o ritmo de festas nas comunidades.

Os moradores até estranham essa calmaria e a falsa impressão de PAZ no Alemão, mesmo sabendo que existem uma porção de traficantes armados até os dentes.

Eles esperam que essa calmaria continue no turbulento Complexo do Alemão (CV).

Nós também!

Restrospectiva 2015 do Blog Crimes News

Terminamos mais um ano de Blog Crimes News.

Desde 2011 na internet, com muitas idas e vindas.

Chegamos ao ano de 2015, mas não podemos esquecer o ano de 2014, onde tivemos diversos acontecimentos que mudaram algumas situações das facções do Rio de Janeiro.

Invasões, Prisões e Mortes aconteceram, e grandes chefes foram para cadeia e alguns morreram em ações policiais.

Vamos a nossa retrospectiva do Crimes News.

 

O Janeiro de Crimes News

Janeiro já começou quente no Rio de Janeiro, e tivemos um grupo Miliciano com a ideia de criar a "Copa do Mundo da Milícia", invadindo principalmente os territórios do Comando Vermelho.

Do outro lado da ponte, o traficante Pixote trava uma guerra contra os rivais do ADA, pelo Morro da Otto/Marítimos, que futuramente iria virar Comando Vermelho.

Lá na Ilha do Governador, os policiais realizaram uma operação e prendeu três traficantes, um deles era o Neves, homem de confiança do Fernandinho Guarabu, chefe do Dendê.

Em Vicente de Carvalho, a facção ADA ainda trava a guerra pelo Morro do Juramento. Naquela ocasião, já tinham matado o traficante Paulo Bigode, o chefe do morro, e faltava pouco para colocar o ADA dentro do Juramento.

O Juramento estava praticamente ADA, e o CV já tinha assimilado o golpe duro que levou na guerra, e foram retirando os soldados pouco a pouco.

Por outro lado, o traficante Playboy estava na mira da justiça, com várias operações em Costa Barros e Barros Filho, na intenção de capturá-lo.

Lá em Cordovil, o traficante Tapinha tinha sido sequestrado, e isso virou uma péssima noticia pra hierarquia da Cidade Alta.

Em Rocha Miranda, o Jorge Turco já estava praticamente ADA, e não existia mais CV dentro do morro, e a policia realizava operação diariamente.

Na zona oeste, a briga entre os traficantes Belo e Milgol, esquentava no TCP.

Leia todas as matérias de Janeiro

Fevereiro do Crimes News

No começo do mês, os traficantes do Comando Vermelho tentaram entrar na favela da Fernão Cardim em Del Castilho. Respondendo os ataques Milicianos na Favela Bandeira 2 (CV).

Sabendo o golpe que tomou no Jorge Turco (ADA), o CV tenta insistentemente retornar para a comunidade, sempre usando os dias de quinta-feira.

Em Niterói, depois de invadir o Morro da Otto (CV) para o Comando Vermelho, os Policiais conseguiram prender o traficante Pixote, chefe do Martins e Coruja.





Em Espírito Santo, os Policiais do 45º DP (Complexo do Alemão), conseguiram capturar o traficante Ricardinho, homem que liderava o tráfico no Morro da Mangueira. Ele tinha enfrentado uma guerra sangrenta contra uma cúpula do CV, porque não queria entregar o morro para o traficante Marcelo Xará.

Ricardinho

Perdeu a Guerra, e teve que se aliar ao Terceiro Comando Puro, juntamente com o traficante Léo 22. O Final foi que a Mangueira continuou CV.

Enquanto isso a facção ADA começou a traçar novos planos de invasões, e nós relatamos como foi a inteligência dessa facção durante anos, para que as retomas acontecessem.

Lá na Serrinha, a policia ficava na cola do traficante Lacosta, inclusive aumentando o valor da sua captura para 5 mil reais.

No Jacarezinho, apareciam boatos que o traficante Dani do Jacarezinho queria retornar para seu território, mas aliado a facção ADA do Complexo do Caju. Essa noticia repercutiu muito dentro do Jacarezinho.

Em Niterói, os Policiais conseguiram capturar o traficante Munrá, que estava liderando o Morro do Estado (TCP) para o "Bonde do Anão", que na época, tinha expulsado o "Bonde dos Crias", outro grupo do TCP no Estado. Guerra interna!
Mun-rá
Realmente 2015 foi o ano da audácia da facção ADA, e também tentaram entrar no Morro do Salgueiro (CV) na Grande Tijuca, com ajuda do traficante Ná do Salgueiro, que tinha trocado de facção dentro da cadeia.

Só perturbaram a comunidade, ficando na área de mata, aplicando tiros de noite e retornando de dia. Como sempre, não deu em nada!

Em Fevereiro os traficantes do ADA já estavam a vontade no Juramento, e reformaram a piscina da comunidade e começaram os eventos na comunidade.

Lá em Belford Roxo, depois de uma briga interna com os líderes do ADA, mandaram executar o frente do Gogó da Ema, o traficante Chelsea.

A noticia que mais repercutiu no mês de fevereiro, foi a entrevista que o traficante Playboy concedeu para o coordenador do AfroReggae, o José Junior.  Na época, o Playboy tentava uma rendição amigável, isentando alguns crimes que ele entendia que não era o autor.



Entre muitas operações e feridos, o CV tentava retornar para o Jorge Turco, mas os bandidos se reforçavam a cada dia, e traçavam novos planos para o Jorge Turco, para defender a comunidade.

No meio do mês, estourou uma nova guerra no Morro do Andaraí (CV) na Grande Tijuca, e novamente a facção ADA tentava invadir os pontos dos rivais.

Em Madureira, os Policiais acabaram com um evento de carnaval que estava acontecendo perto da Serrinha (TCP), pois alegavam que era evento patrocinado pelo tráfico.
 

>>Leia as Matérias de Fevereiro <<

 

Março do Crimes News  

O Mês iniciou com a captura do frente do Juramentinho, o traficante conhecido como Orelha. Ele foi seguido pelos policiais e preso na casa da namorada, fora da favela.

Na região do Catumbi, os traficantes do Fallet (CV) invadiram o Morro da Coroa (ADA), iniciando uma batalha que teria novos episódios durante o ano.

Na zona oeste, o grupo Miliciano conseguiu expulsar os traficantes do Comando Vermelho do Morro do Banco em Itanhangá, um território que era lucrativo para o grupo do Paulo Muleta, chefe no Complexo do Lins.

Também na zona oeste, os traficantes do Comando Vermelho começaram a invadir a comunidade do Sandá em Bangu. Um território dominado pela Milícia, e muito fraco.

Na Pedreira, o Playboy era a mídia do momento e o mais caçado, e um caso que repercutiu bastante na mídia, foi a festa do seu aniversário no Morro da Pedreira (ADA), onde inclusive, o traficante pegou o microfone e cantou, como costumava fazer.



Do outro lado da ponte, os Policiais conseguiram capturar o traficante conhecido como Morres, homem que liderava os ataques e os territórios para o traficante Pixote, que foi capturado no mês anterior.

Em Belford Roxo o ADA expandia, e naquele mês, conseguiram entrar na comunidade conhecido como Santa Teresa, com auxilio dos redutos da Guachá, Machado e Gogó.

Em Colégio, o ADA continuava batendo nos rivais do Para-Pedro (TCP) para retomar a comunidade. Deram um "Baque" e conseguiram matar um rival.

Naquele momento em Rio das Ostras, o grupo controlado pelo traficante Bruxo, tentava expandir, e invadiu duas comunidades do Comando Vermelho, era as comunidades da Nova Esperança e Ancora.

Também lançamos mais um capítulo da seção "Fronteiras do Tráfico", e foi sobre a rivalidade dos territórios da Nova Holanda (CV) e Baixa do Sapateiro (CV).

No mesmo mês, foi lançado a Fronteiras do Tráfico sobre os territórios de Vigário Geral e Parada de Lucas, e foi muito bem aceito e repercutido pelos leitores.

Também em Março, escrevemos sobre o projeto UPP. Um projeto de pacificação que não deu certo, e também foi bastante repercutido por outras mídias na internet.

No finalzinho de março, os traficantes do Muquiço (TCP) começaram a invadir a Favela da Palmeirinha (CV) e começaram aspirar uma nova invasão futuramente.

Na zona sul, o Comando Vermelho do Cantagalo e Pavão-Pavãozinho, tentou entrar nas bocas de fumo da Cruzada São Sebastião (ADA) um território lucrativo para o ADA da Favela da Rocinha.

Também foi evidenciado um novo grupo que se formou dentro do Complexo do Alemão, que se autodenominavam como PCR (Primeiro Comando Revolucionário) com a intenção de expulsar os Policiais da UPP. Era um grupo formado dentro do próprio Comando Vermelho.

Em Bonsucesso, o Comando Vermelho retomou o Morro do Adeus, que naquele momento era controlado pelo Terceiro Comando Puro, e funcionava apenas como "estica".

Em Vicente de Carvalho, no final do mês, os traficantes ligados ao Lindinho (preso) começaram a pintar as casas do Juramento, para adotar as mesma tática no Morro da Mineira (ADA) no Complexo do São Carlos.

Inclusive, realizaram um baile funk no Juramento, e seria o primeiro oficialmente, e que gerou repercussão dentro da internet.



No mesmo momento, bandidos ligados ao ADA, tentavam entrar no Morro da Mangueira (CV) com ajuda dos traficantes do Morro do 18, Macacos, Urubu e São Carlos.

 Na Pedreira, a Policia capturou o traficante Bebezão da Guácha, que estava escondido na comunidade depois de ser resgatado do hospital em Niterói.

>> Leia as Matérias de Março <<

Abril do Crimes News

Começamos o mês de abril com o projeto de instalação da UPP na Praia de Ramos e Roquete Pinto, redutos Milicianos no Complexo da Maré.

O ADA do Vidigal tinha começado a invadir a Ladeira dos Tabajaras (CV), no grupo comandado pelo traficante Gilsão, ex-gerente na comunidade. Mas no final quem prevaleceu foi o Comando Vermelho.

Lançamos também mais um episódio do "Fronteiras do Tráfico", e dessa vez foram dos redutos da Parada de Lucas e Vila Aliança, um capítulo conhecido no TCP.

Em São Gonçalo, os Policiais entraram no Morro da Chumbada (CV) e mataram o frente da comunidade, o traficante conhecido como MR.

Na Coréia, uma nova briga interna aconteceu, e dessa vez foi entre os traficantes conhecido como Dólar e Neto, segurança do Peixe na Vila Aliança. Depois de uma reunião, decidiram que ninguém poderia atravessar o reduto do outro. E no Sapo, o Milgol aplicava seus golpes para ficar com os lucros da comunidade.

Na Penha, a Policia prendi o traficante Naíba da Penha, que atuava na Vila Cruzeiro (CV). Foi pego boiando na pista.

Em Manguinhos, os policiais da UPP capturaram o traficante Fabinho Bernard. Ele fazia parte da segurança do traficante Marcelo Piloto, que dominava a favela do Mandela (CV).

Teve baixa no Terceiro Comando Puro também, e prenderam traficantes da Serrinha (TCP) que estavam voltando de um baile no Morro do Dendê (TCP). Entre eles, estava o traficante conhecido como Coelhão, gerente do tráfico na Serrinha.

Em Mesquita, os traficantes do Chapadão (CV) ajudavam os comparsas na expansão na Coréia e Chatuba, para expulsar os grupos Milicianos, que insistia em retomar a comunidade.

Nesse mês, aconteceu o julgamento do traficante Fernandinho Beira-Mar, que foi para o Rio de Janeiro para se julgado pelas mortes na rebelião de Bangu I. Na ocasião, ele foi sentenciado por mais 200 anos pelas mortes dos líderes do ADA.

Na Vila Kennedy, a liderança do Comando Vermelho mandou executar o traficante Bidubar, que tinha o cargo de liderança na comunidade. Ele foi pra uma reunião no Chapadão, foi morto e queimado.

Naquele mês, o Beltrame já começava anunciar os planos de UPP para as comunidades do Chapadão (CV) e Pedreira (ADA) que eram redutos perigosos naquele momento, e sempre estavam na mídia.

No final do mês, a policia descobriu que o traficante Rogério 157, chefe da Rocinha, extorquia comerciantes e transportes dentro da Rocinha, adotando a tática dos Milicianos para aumentar o seu lucro.

>>Leia as matérias de abril <<


Maio do Crimes News

O mês começou com a segurança pública informando a Substituição do Exército pela Policia Militar no Complexo da Maré, uma medida que deixaria a Maré do jeito que era antes.

Na Serrinha, o Lacosta expulsou o frente da comunidade do Dendezinho, conhecido como Miquitinho. Foi expulso sob alegação de ser X9 e desrespeitar os moradores.

Em Nova Iguaçu, a comunidade do Buraco do Boi tinha mudado de facção, e os traficantes do TCP foram expulsos pelo ADA, com auxilio do grupo do traficante Arafat, chefão no Complexo da Pedreira.

Em Bangu, os traficantes do ADA do Complexo da Vintém, invadiram a comunidade do Sandá e expulsaram o Comando Vermelho.

No mesmo mês no Catumbi, novamente os traficantes do Fallet (CV) aplicaram uma nova invasão no Morro da Coroa (ADA). Mataram a liderança da Coroa, e ficaram por horas na comunidade, sendo expulsos pelas operações policiais.

Em Cordovil, o líder do tráfico, o Torrá, ordenou que executassem o traficante Tapinha, frente da comunidade da Cidade Alta. Ele tinha se cansado de perder dinheiro em falsos sequestros do Tapinha.

No meio do conflito na Coroa (ADA), saiu um áudio do traficante Playboy, pedindo ajuda para os comparsas do Morro da Coroa, para expulsar os rivais do Fallet (CV) da comunidade.




No Morro do Adeus (CV), o Terceiro Comando Puro tentava retomar a comunidade, só que dessa vez, com patrocínio dos traficantes da Parada de Lucas (TCP).

O Julgamento do Beira-Mar finalmente aconteceu, e presenciamos os traficantes Celso Russo (ADA) e Beira-Mar (CV) frente a frente no Júri popular. Imagens históricas!






Na Pavuna, a Policia prendeu o traficante conhecido como Rei Ecko, que atuava também como assaltante para a Favela da Quitanda (ADA) em Costa Barros.

Em Niterói, a Policia capturou o traficante conhecido como Bozo, que era apontado como líder do tráfico na comunidade do Palácio (ADA).

Playboy continuava a ser o traficante da mídia, e novamente soltou um conteúdo que repercutiu em todos os meios de comunicação.

Ele avisava os comparsas sobre uma Mega Operação que iria acontecer em Costa Barros. Provavelmente, custou caro para ter essa informação.



No Leme, na zona sul, os traficantes do Comando Vermelho expulsou os rivais do Terceiro Comando Puro do Morro da Babilônia, retomando a comunidade.

Lançamos no mês de maio mais um capítulo da seção "Complexo do Crimes", e foi sobre o Complexo da Pedreira (ADA) o reduto que estava na mídia naquele momento.

Em Nova Iguaçu, Milicianos e Traficantes do Terceiro Comando Puro, começaram a travar uma batalha pelas comunidades do Km32 e Km35, redutos que era dominado pelo tráfico.

A Policia também capturou o irmão do traficante Sam da Cidade de Deus (CV), ele era conhecido como Deco, e recebia os lucros do tráfico de longe.

Em São Gonçalo, os traficantes do ADA do Complexo da Alma, batiam a cabeça na liderança da comunidade, e um matava o outro pelo comando da comunidade.

Naquele mês, apareceram boatos que o traficante Astronauta/Menor P, estaria de mudanças, e provavelmente trocaria de facção ou largaria o TCP. Mas os boatos foram negados.

Em São João de Meriti, o Comando Vermelho começou a aplicar golpes no Morro da Caixa D'água, e conseguiram ocupar uma parte do morro, expulsando o ADA.

>>Leia as matérias de Maio<<

Junho de Crimes News

Na Praça Seca, o traficante Da Russa ordenou que executassem o traficante conhecido como Frank, que ocupava o cargo de gerente no Morro da Covanca (CV).

Na região central, o Comando Vermelho do Fallet (CV) conseguiu dominar o pequeno território do Morro Azul, que era controlado pelo ADA. Mas não se mantiveram na comunidade.





Depois da uma perseguição, os policiais conseguiram matar o traficante Bruninho BR, que liderava o tráfico na Ladeira dos Tabajaras (CV) e ficava escondido em Antares.

No PPG, a cúpula do Comando Vermelho estava insatisfeita com a administração dos traficantes Pitbull e Corinthians, e estavam cogitando em levar os dois para o tribunal do tráfico.


Na Vila Aliança (TCP), o traficante Peixe retirou o traficante Ribeiro da liderança da comunidade, por ter retirado muitos traficantes da boca de fumo, e deixando o Peixe insatisfeito. Ele retirou o Ribeiro, e colocou o seu irmão Galo na liderança da Vila Aliança.

Em Santa Cruz na zona oeste, os Policiais mataram o frente da Favela do Rodo, o traficante conhecido como CL, dando um golpe na hierarquia do Rodo.

Em Niterói, a policia conseguiu capturar o traficante Pimpolho, integrante do "Bonde dos Crias", que tentava retomar o Morro do Estado para o seu grupo. Todos eram TCP.

Mais um conteúdo do traficante Playboy que repercutiu na mídia, mas dessa vez ele não estava sozinho, e o áudio foi na companhia dos traficantes Fú, Claudinho e Binho, chefes do Morro do Chapadão (CV) e rival do Playboy.



Nesse capítulo, os chefes discutiam uma possível trégua na divisa da Quitanda (ADA) e Lagartixa (ADA) com o Morro do Chapadão (CV).

Na Parada de Lucas, começavam os boatos de golpes na hierarquia do tráfico, e as suspeitas caiam nas costas do traficante Batista, que era o chefão de Vigário Geral e Parada de Lucas.

Concluindo o golpe em Lucas, o traficante Furacão e Batista, retornaram para Parada de Lucas e mataram o traficante Acerola, chefe de Vigário Geral, que não aceitava o retorno dos traficantes Batista, Peixão e Geremias.

Policia acabou com um baile funk na Chumbada (CV) e curiosamente, mandou que os frequentadores saíssem de mãos dadas da favela.

Naquele mês o nome do traficante Arafat começou a cair na mídia, e ele era suspeito de mandar expulsar moradores do Conjunto Haroldo de Andrade (B13), os apartamentos da Minha Casa e Minha Vida em Barros Filho.

Ainda no Leme, os traficantes do Babilônia (CV) tentavam retomar a comunidade do Chapéu-Mangueira, que ainda estava controlada pelo Terceiro Comando Puro.

Os Policiais do BOPE entraram de madrugada no Morro da Coroa (ADA) e capturaram três traficantes. Entre eles, estava o traficante Marcelo Francisco, o Ná do Salgueiro, homem que organizava as invasões no Morro do Salgueiro (CV).

Em Guadalupe, a liderança do Comando Vermelho autorizou que os traficantes Fú e Claudinho da Mineira, executassem o traficante Cabeça, o frente da Manhama e Gogó de Guadalupe. O motivo foi simples, o Cabeça desrespeitou as ordens do Fú.

Finalizando o mês, repercutiu um vídeo do bonde do Playboy, assaltando uma carga. Uma atividade muito lucrativa para o tráfico no Complexo da Pedreira.



E finalmente o Exército deixou o Complexo da Maré, deixando o caminho livre para as facções agir sem confrontos.

>>Leia as matérias de junho<<

Julho do Crimes News

No inicio do mês repercutiu a noticia que os Policiais estavam com medo de ocupar o Complexo da Maré, pois sabiam do poder das facções da Maré.



Explicamos o funcionamento, e quem lidera as comunidades que compõem o Complexo do Chapadão (CV), que naquele momento era um reduto desorganizado do CV.

Em Duque de Caxias, a Policia matou o traficante Zangado, homem de confiança do Fernandinho Beira-Mar, que comandava o Jardim Gramacho e Parque das Missões.

No Complexo do São Carlos, foi anunciado um novo líder. Retiraram o traficante Limão da liderança total, e deram o cargo para o traficante Larraia, um homem antigo na hierarquia do São Carlos.

Em São Gonçalo, os traficantes do Bonde do Levi do Bumba, invadiram as comunidades da Ditta e Tronco, e conseguiram ficar no Morro do Tronco, mas saíram da Ditta.

Em Niterói, depois das prisões dos líderes do TCP no Morro do Estado, o caminho ficou aberto para o ADA do Palácio e Boa Vista entrar, e ficaram na comunidade sob a liderança do Ricardinho e do Robinho do Estado.

No mesmo de Julho, a policia investigou um roubo milionário que oficiais do BOPE aplicaram no grupo do Marreta, dando desfalque nos cofres da Praça Seca.


Na Cidade Alta, os traficantes ordenaram a execução de mais um homem importante, dessa vez o traficante Baratão (frente) mandou matar o comparsa conhecido como Lois.

Na Penha, os traficantes do ADA do Morro do Juramento, começaram a patrocinar a retomada dos territórios do Quitungo e Guaporé, redutos dominada pela Milícia.

No Jordão, os traficantes da Barão (CV) iniciaram uma invasão com mais de 80 homens, com a intenção de expulsar a Milícia e ficar na comunidade. A guerra durou dias.

No Quitungo, a invasão do ADA estourou, e começaram a caçar Milicianos e Policiais que eles achavam que tinham envolvimentos com o grupo paramilitar nas comunidades.



Na Baixada Fluminense, a Policia continuava quebrando as "firmas" do Fernandinho Beira-Mar, e naquela ocasião foi na Vila do Sapê.

Em Jacarepaguá, a guerra entre as Milícias estouraram, e Milicianos ligados a Liga da Justiça executaram um líder na comunidade da Gardênia Azul, em Jacarepaguá.

E no final do mês de Julho, os Policiais da UPP cercaram a casa em que estava o traficante Limão do Caju, chefe no Complexo do Caju. Ele não teve saída, e acabou se entregando na companhia da sua mãe.

Limão do Caju


>>Leia as matérias de Julho<<

Agosto do Crimes News

Os moradores da Vila Kennedy (CV) começaram a relatar os excessos de roubos na comunidade, e mesmo com a presença da UPP.

Em Rocha Miranda, um novo ritmo do tráfico foi formando na pequena comunidade da Barreirinha (CV) e começaram a assaltar na região de Coelho Neto e Rocha Miranda.

O Comando Vermelho conseguiu dominar o Morro do Jordão (CV) na Taquara, abrindo as bocas de fumo, mas sendo incomodado com as constantes operações policiais dentro da comunidade.

Na Barra da Tijuca, os Policiais capturaram o traficante Naia, frente e homem de confiança do Alda na Vila Kennedy.

Naia
ADA tinha entrado novamente na comunidade do Guaporé (Milícia) e pega dois supostos envolvidos com a Milícia.

Outra noticia que mais repercutiu no Rio de Janeiro inteiro, foi a morte do traficante Playboy no Morro da Pedreira. Foi uma Mega Operação da Federal e Civil, que encurralou o traficante no seu esconderijo.



Naquela ocasião, os comparsas do Playboy alegaram traição na Pedreira, porque não tinha nenhum segurança no seu esconderijo, e os Policiais chegaram corretamente no local.



O assunto "Morte do Playboy" foi assunto para o mês inteiro.

Em Niterói, a inteligência da Policia capturou o traficante Da Cabrita, que organizava o tráfico no Complexo do Caramujo (CV) o QG do Comando Vermelho em Niterói.

No Chapadão, o BOPE capturou toda a liderança do Morro do Chapadão (CV), e pegaram os traficantes Fú, Claudinho e Binho do Engenho, que estavam escondidos numa casa nos acessos do morro.

No Complexo da Pedreira o ADA tomou outro golpe, e os Policiais da CORE matou o traficante Jean Piloto ou JaMorreu, homem que liderava os assaltos para o traficante Playboy, quebrando a liderança do bonde conhecido como "Série A".

Em Nova Iguaçu, o TCP aproveitou o racha entre a Milícia Liga da Justiça, e retomou a comunidade do Km 32, com ajuda do traficante Logan, que estava escondido no Morro do Dendê (TCP).

>> Leias Matérias de Agosto <<

Setembro do Crimes News


Depois de uma guerra com o Muquiço (TCP), o CV conseguiu retomar a Favela da Palmeirinha, que foi abandonada pelo TCP depois das constantes operações policiais.

Os Policiais do BOPE conseguiram capturar finalmente o traficante Peixe, chefe do tráfico na Vila Aliança (TCP). Ele foi capturado num condomínio de luxo na Barra da Tijuca.



No Jardim América, os traficantes do TCP da Parada de Lucas (TCP) investiram alto para entrar nas comunidades do Furquim Mendes e Dick (CV), mas não conseguiram concluir a missão.

Na zona oeste, o Comando Vermelho da Praça Seca tentou invadir o Jardim Novo em Bangu, um reduto comandado pelo Miliciano conhecido como Dandi. Mas novamente só foram e não ficaram.

Na Taquara, o CV não aguentou a pressão no Morro do Jordão, e deu espaço para um retorno da Milícia, que voltou extorquindo os moradores e ameaçando quem colaborou com o Comando Vermelho.

Na zona norte, o grupo do Marreta ganhou a comunidade da Kelson's para liderar, porque ficou abandonada depois que sequestraram e sumiram com o traficante Maluquinho, filho do Elias Maluco.

Em Marechal Hermes, um Subtenente foi encontrado morto nas proximidades da Favela do Muquiço (TCP) e a culpa caiu nas costas do traficante Coronel, chefe do Muquiço.

No Morro dos Macacos (ADA) em Vila Isabel, a hierarquia batia cabeça na administração, e o traficante Scooby ordenou que executassem dois gerentes, mas que eram do grupo do Borrof, o outro líder no Morro dos Macacos.

No Juramento, a liderança de Macaé e São Carlos, ordenaram que o traficante conhecido como Palmito, organizasse as bocas do morro, e retiraram do cargo alguns bandidos do São Carlos.

>>leia os artigos de Setembro<<


Outubro do Crimes News

Na Cidade Alta, a liderança ordenou a execução de mais um traficante, e dessa vez foi a hora do traficante conhecido como Cocão.

Repercutiu na mídia um vídeo bem curioso, dos traficantes do Complexo do Alemão (CV) enfrentando os Policiais da UPP no Largo do Bulufa.



Na Saçu (ADA), os Milicianos da Caixa D'água tentaram invadir a comunidade, aplicando tiros nas ruas de acesso, mas não passou de uma pequena troca de tiros.

Nos Macacos (ADA), o traficante Scooby entrou num atrito direto com seu tio, o traficante Borrofe, e ele proibiu que o sobrinho pisasse no Morro dos Macacos, porque administrava mal a comunidade e não ficava por lá.

No Caramujo (CV), outro caso que repercutiu, foi o ataque em cima do carro de um casal de idosos, que por engano, entraram no Complexo do Caramujo (CV) em Niterói. A idosa acabou falecendo, e o traficante Tineném foi o nome da vez para as autoridades.

Em São Gonçalo, o CV do Morro do Tronco tentou invadir a Vila Candosa (ADA), ficando alguns dias na comunidade, e se retiraram por causa das operações policiais.

Na favela do Barbante (CV) na Ilha do Governador, o tráfico extorquia os moradores pra compensar a falta de lucros nas vendas de drogas.

Em Guadalupe, os traficantes do CV do Fina Feliz, sequestraram e executaram um Policial Militar dentro da comunidade, e chamaram diversas operações para dentro do complexo.

Em Niterói, a Policia conseguiu prender os gerentes do tráfico no Morro do Estado (ADA) dentro de um Motel, enfraquecendo a facção ADA, e que futuramente teria o morro invadido novamente.

No Complexo da Pedreira, depois de uma reunião entre os líderes, o novo chefe foi eleito, e ele seria o traficante Raro, que cuidaria das comunidades da Pedreira e Lagartixa. Entretanto, o Arafat, ficaria com seu território em Barros Filho e as duas comunidades que lidera no Complexo da Pedreira.

No Juramento, os Policiais prenderam um Gerente do tráfico, conhecido pelo apelido de Escobar.

Em Nova Iguaçu, a Policia Federal capturou o traficante Ben 10, que estaria organizando o tráfico na Favela do Rodo, e ajudando os comparsas a retomar o Km 40. Ben 10 foi acusado de ser o autor da morte de um casal na Favela do Rodo.


O Comando Vermelho começou a organizar uma nova retomada no Morro do Juramento, nomeando novos líderes para essa árdua missão em Vicente de Carvalho.

No Estácio, surgiram boatos que o traficante Coelho, chefe do São Carlos, estaria mais próximo do Rio de Janeiro, facilitando a organização do Complexo do São Carlos.

Ainda no São Carlos, organizados pelo traficante Empada, os traficantes do São Carlos tentaram invadir a comunidade do Fogueteiro (CV), mas não chegaram a entrar no morro, apenas trocaram tiros de longe.

>>Leia as matérias de Outubro<<


Novembro do Crimes News


Em São João de Meriti, a facção ADA conseguiu entrar na comunidade do Dick do Vilar, um reduto dominado pelo Comando Vermelho.

Em Niterói, os traficantes do Terceiro Comando Puro do Santo Cristo, entraram no Morro do Estado enfraquecido e tiraram das mãos do ADA, matando 3 soldados dos rivais.

Em Parada de Lucas, os chefes continuaram fazendo a limpa na comunidade, e depois que expulsaram o ex-chefe, o Batista, mataram o seu segurança, o traficante conhecido como Joelson. A expulsão do Batista foi motivada por ele ter diversas dividas na facção.

Ainda na Guerra do Estado, a Policia conseguiu capturar o traficante Ricardinho, o homem que estava liderando o ADA no meio da guerra contra o TCP. Depois da sua captura, o ADA perdeu as forças e tiveram que assimilar a perda pelo Morro do Estado novamente.

Ricardinho
Em Mesquita, o TCP entrou na Barreira de Mesquita, expulsando o grupo o traficante Fù da Mineira, que era o dono da comunidade. Mesmo rodeados pelas favelas da Chatuba e Coréia, o TCP conseguiu se manter na Barreira.


Em Porto Seguro na Bahia, a DH conseguiu capturar o traficante Luiz Queimado, o chefão do Comando Vermelho em São Gonçalo, e que estava patrocinando a expansão da facção no Municipio.

Na grande Tijuca, o GTPP conseguiu capturar o Isaias do Borel, o chefão do Comando Vermelho e chefe do Morro do Borel.

Os traficantes da Vila Vintém (ADA) em conjunto com outros territórios, iniciaram a guerra pela comunidade da Carobinha em Campo Grande, dominada pela Milícia.

Em Vigário Geral, a DCOD capturou o traficante Sheik, chefe do tráfico da comunidade do Inferninho em Nova Iguaçu, que atuava como gerente dentro de Vigário Geral.

No Muquiço, o BOPE entrou de surpresa na comunidade e capturou o traficante Coronel, chefe do tráfico no Muquiço.
Coronel.
Em Barros Filho e Costa Barros, as autoridades aumentaram a recompensa pelo traficante Arafat, que estaria organizando invasões na Palmeirinha, Muquiço e Para-Pedro.

Liderança do Fallet e Fogueteiro (CV) pagam o preço pelos excessos de roubos que acontecem nos acessos dos Morros do Prazeres e Escondidinhos (CV), e chefes tomam atitudes para melhorar a situação.

No meio do mês o ADA conseguiu ficar na Carobinha, expulsando todos os Milicianos, mas acabaram desistindo, pois aconteceram muitas operações Policiais na comunidade.

Em Niterói, o Comando Vermelho da Nova Brasília começou o processo de invasão no Complexo do Santo Cristo (TCP) entrando primeiramente na comunidade da Coronel Leôncio.

Na Taquara, o Comando Vermelho da Barão entrou na comunidade da Teixeiras, um território comandado pela Milícia, e automaticamente, iniciaram as operações na comunidade.

Ainda em Niterói, o Comando Vermelho conseguiu ficar na Coronel Leôncio, Palmeirinha e Coréia, restando apenas o Santo Cristo e o Pimba, que ainda ficaram nas mãos do TCP.

Policia capturou na Barra da Tijuca o traficante Molusco, que já foi frente do tráfico na Favela da Quitanda (ADA) em Costa Barros, e estava se recuperando de uma lesão.

Molusco

Em Cascadura, o Comando Vermelho da Barão iniciou o processo de invasão no Morro do Fubá, um território dominado pela Milícia.

Em Santa Cruz, a Policia ocupou as favelas de Antares e Rodo, mas conseguiram capturar os Milicianos Léo do Rodo e PQD, homens que liderava a Milícia do Aço e Cesarão.

Em Mesquita, fixados na Barreira de Mesquita, o TCP tentava entrar na comunidade da Coréia de Mesquita, que ainda permanecia com o Comando Vermelho.

Em Guadalupe, traficantes do Gogó de Guadalupe, queimaram um jovem autista vivo, confundindo com traficante rival, uma ação que causou comoção na internet.

Beirando a falência em Niterói, o TCP assume a derrota e recua para o Morro do Estado, deixando todo o Complexo o Santo Cristo sob o controle do Comando Vermelho.

Em Costa Barros, Policiais Militares fuzilaram um carro com 5 jovens inocentes. Alegaram que confundiram, porque horas antes alguns assaltantes trocaram tiros com a Policia. O Caso causou comoção no Rio de Janeiro. Os policiais da ação foram presos!

Sem reforços da Pedreira (ADA) em São João de Meríti, o CV do Castelinho e Vila Norma, retomam a comunidade da Bacia do Éden, expulsando todos os traficantes do ADA.


Dezembro do Crimes News

Milícia segurou as invasões no Morro do Fubá, frustrando as ações do Comando Vermelho, que acabou desistindo de entrar no morro.

Estourou um sangrento confronto entre Policiais e Traficantes dentro do Jacarezinho (CV), obrigando uma retirada prévia da UPP, para um treinamento de especialização.


ADA voltou a colocar os pés na Favela da Carobinha em Campo Grande. Conseguiram dominar a localidade da Quadra 100, e iniciaram as vendas de drogas, mesmo com a presença de Milicianos na outra parte da comunidade.


Homem que liderava os ataques contra a UPP no Jacarezinho, foi encontrado morto em São Gonçalo. Suspeitas que o Luanzinho caiu no tribunal do Comando Vermelho.

Caiu um caso de corrupção dentro do BOPE, e o Ministério Público mandou prender policiais do BOPE que colaboravam com as ações do Comando Vermelho na zona norte e oeste.

No Jardim Novo, os traficantes da Nogueira (ADA) entraram no Cosme Damião e expulsaram os Milicianos, mas desistiram de ficar e abandonaram a comunidade.

No Morro do Cruz na Tijuca (ADA), traficantes da Chácara do Céu (ADA) executaram o traficante Bubinha, frente do Morro do Cruz, e alegaram que seria por motivos pessoais. Mas a liderança do ADA descobriu que era uma tentativa de golpe no Cruz, e estranhamente os autores da morte foram capturados dentro do Morro do Cruz.

Dcod capturou o traficante Paulo Muleta ou PL, chefão do Comando Vermelho no Complexo do Lins e na Baixada. O PL foi encontrado em Balneário Camburiú em Santa Catarina.
Paulo Muleta
Traficantes do ADA entraram na localidade da Vila Miséria dentro do Morro da Mangueira (CV) mas não avançaram para a comunidade principal, e ficaram no pequeno território.

Na Cidade de Deus (CV), o gerente da localidade do Apartamento, insatisfeito, realizou um golpe no seu chefe, o traficante conhecido como Jardel.

Em Itaboraí, a Inteligência da Policia capturou o traficante Canelão, irmão do Limão e homem importante no Complexo do São Carlos. O Canela iria encontrar a sua namorada fora do Rio de Janeiro.
Canela.

Em Parada de Lucas o golpe continuou, e os traficantes Geremias e Peixão, executaram o traficante Furacão, líder na Parada de Lucas e filho do lendário Robertinho de Lucas.

Furacão estaria devendo para a facção, e suspeitaram que estava se reunindo com o traficante Batista, e acabou caindo no tribunal do tráfico do TCP.

Chefe do tráfico no Morro do Salgueiro foi capturado na Região Serrana. Era conhecido como Italimã, e foi monitorado pelos policiais, que seguiram seus passos e efetuaram a captura.

Em São Gonçalo, a facção ADA tentou expandir e invadiu as comunidades do Girassol e Cerâmica, controladas pelo Comando Vermelho no bairro do Columbadê.

Dcod prendeu o traficante André Cavalo, gerente do tráfico no Complexo da Serrinha (TCP) em Madureira. Ele estaria tirando férias na Região dos Lagos, e foi interceptado pela policia.
--

Esse foi o resumão do Blog Crimes News no ano de 2015.

Como puderam ler, muitas coisas aconteceram, muitos territórios foram invadidos,  muitos bandidos foram capturados e alguns foram mortos.

Na sua leitura, qual facção prevaleceu no ano de 2015.

E qual se deu mal no Rio de Janeiro nesse ano?

Adolescente de 17 anos é Morto em Confronto na Favela do Jacarezinho

Se engana quem pensa que a situação na Favela do Jacarezinho (CV) melhorou.

Ontem, novamente uma vida inocente foi perdida, depois de um confronto entre Policiais e Traficantes dentro do Jacarezinho.

Um jovem de 17 anos ficou no meio do confronto, tentou se esconder, mas não conseguiu e foi atingido por três tiros, na cabeça, no rosto e no peito.

Ele estava voltando da igreja, e não tinha o quê fazer na hora.

Um pastor tentou levar o adolescente para uma UPA mais próxima, mas ele chegou na unidade sem vida.


A família informou a Policia, que o jovem trabalhava como entregador de bebidas, estudava para se alistar nos serviços Militares.

A Divisão de Homicídios recolheu as armas dos Policiais envolvidos na ação, e vão fazer o confronto balístico para saber se o tiro que atingiu o adolescente, saiu das armas dos Policiais.

Situação realmente difícil!

Dcod Prende André Cavalo da Serrinha

Não tem jeito, é só sair do território que fica fácil para a Policia capturar.

Dessa vez foi o traficante André Wilson Moura, ou André Cavalo ou Chove Bala (35 anos), que ocupava o cargo de gerente no Morro da Serrinha (TCP) em Madureira.

André estava passando uns dias de férias numa casa de praia em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos. Estava na presença da mulher e dois filhos.

Contra ele já existia 3 mandados de prisão, pelos crimes de assalto a mão armada e Homicidio Qualificado.

Ele já atuava na Serrinha desde a gestão do traficante Jorge Porfírio de Sousa, o Dinho, que foi morto pelos próprios comparsas no Morro da Serrinha.


Além de participar do tráfico na Serrinha e organizar os bondes de invasão para o Lacoste, o André Cavalo atuava como Gerente na comunidade do São José da Pedra, que também faz parte do Complexo da Serrinha.

A Policia afirma que ele é homem de confiança do Lacoste, chefe da Serrinha, e acreditam que deram um prejuízo para o tráfico da região, efetuando a sua captura.

Será?

Policia Entra no Complexo do Santo Cristo para Retirar Barricadas

Quem lembra do Complexo do Santo Cristo em Niterói, que atualmente é controlado pelo Comando Vermelho?

Pois então, nos últimos dias a Policia deu as caras nas comunidades, e apareceram quando estava rolando um evento no Morro Vila Ipiranga (CV).

Agora por lá o CV está predominando, e estão arquitetando uma nova invasão em redutos do Terceiro Comando Puro. Agora o alvo é no Ingá.

Só que hoje eles acordaram com a Policia no encalço.

Entraram pelo Pimba e rodearam o Complexo do Santo Cristo na intenção de retirar algumas barricadas nas entradas das comunidades, e quem sabe, achar algum bandido boiando.

Foto enviado por um Leitor

Foto enviado por um Leitor 




Até o momento não houve prisões e apreensões.

Provavelmente não acontecerá algo de tão relevante nessa operação.

Áudio dos Policiais Pedindo Socorro no Morro dos Prazeres

Como relatado aqui no Blog Crimes News e também em tempo Real no nosso Twitter. Ontem, os traficantes encurralaram um grupo de Policiais no Morro dos Prazeres, em Santa Tereza.

Foi aquele famoso patrulhamento de rotina, que quase sempre os policiais batem de frente com algum bandido armado.

Por azar, ontem, bateram de frente com um grupo maior de traficantes do Comando Vermelho, fortemente armados.

Eles ligaram desesperadamente para o Choque da UPP e para o comandante do batalhão local, pedindo reforços naquela hora.


BOPE entrou no morro dos Prazeres, e conseguiu acalmar os animos.

Segundo a matéria do G1, ninguém ficou ferido:


UPP Prazeres
Matéria com áudio dos Policiais pedindo "Socorro" no Morro dos Prazeres (CV). O RJ NÃO PARA, e nós também!
Posted by Blog MG on Terça, 29 de dezembro de 2015

Boatos de Inimigos ainda Tira o Sono do Chefão do Morro do Dendê

Toda as vezes que surgem boatos que os bandidos Noquinha ou Marcelo PQD, vão sair da cadeia, os ânimos da Ilha do Governador se exaltam, e os boatos crescem, ganham vida!

Não é por  menos.

Esses boatos tiram o sono do traficante Fernando Gomes de Freitas, o Fernandinho Guarabu ou Lopes, chefão do Complexo do Dendê na Ilha do Governador.

Fernandinho tem um ódio mortal dos traficantes Noquinha e PQD, e tiveram rusgas há 10 anos na Ilha do Governador.

Com o Noquinha foi bem simples a briga. O Fernandinho era do bonde do traficante Bizulai, o principal homem do Dendê na época, e quando houve o racha na união TC e ADA, ele permaneceu no "bonde do Bizulai", com a missão de expulsar o Noquinha e o grupo que escolheu o ADA.

Já o PQD a briga é mais grave.


Quando o Marcelo PQD era frente do Morro do Dendê no passado, ele castigou o Fernandinho no Guarabu, e ao invés de surrá-lo ou rebaixar sua posição no tráfico, fez pior.

PQD
Deixou o Fernandinho só de cueca, para dar exemplo para os demais, porque naquela ocasião o Fernandinho se voltava contra as ordens do PQD e do Ronaldo, irmão do Miltinho.

Foram feridas que há 10 anos não se fecharam.

Hoje ele é o chefão da Ilha do Governador, manda soltar e manda prender quem quiser, e não sofre nenhum risco de perder seu morro para rivais.

A sua posição no Terceiro Comando Puro também é privilegiada. Participa de reuniões, sempre como o homem a ser ouvido, e dificilmente se envolve em brigas internas.

Mas quando apenas aparecem boatos que os algoz estariam nas ruas, ele praticamente se descontrola dentro do morro do Dendê.

Já é "escaldado" por natureza, e dizem que é devido a guerra sangrenta no Dendê em 2003, onde foi amigo matando amigo, após a divisão da união TC e ADA.

Gil.
A única pessoa que é da sua confiança, é o traficante Gilberto Coelho de Oliveira, o Gil, que é considerado como um irmão para o Fernandinho.

São unidos, mas pensam diferente quando se fala em tráfico.

Fernandinho é psicologicamente afetado, e toma as duras decisões sem ao menos calcular riscos ou ouvir a outra parte.

O Gil trabalha de outra maneira. Ele também é chefe, e tão sanguinário igual ao comparsa. Mas costuma ouvir as partes envolvidas, e controlar os riscos da ação, mas não pensa duas vezes para autorizar o famoso "Xeque-mate". Claro, com provas!

Um é o cérebro no Dendê (Gil) e o outro a força (Fernandinho), e funcionaram assim desde o final do ano 2003, e completaram 12 anos no poder do Complexo do Dendê.

Agora, será que esse comportamento será mantido se realmente estourar uma nova guerra pelo Dendê, devido a soltura dos algoz citados acima?

Para deixar o sono do Guarabu mais leve possível, do dois inimigos, um é apoiado pela facção ADA, o outro é apoiado pelo CV, ou seja, duas formas de perigo diferente para seu reinado.

Noquinha.
Há anos atrás, ao seu lado, existiam grandes nomes na sua facção, como os traficantes Batgol, Robinho Pinga, Bezão de Acari e Facão.

Hoje, a maioria está morto ou preso, e quando falamos de união e reforços, o único laço de amizade evidente com a Ilha do Governador, era do traficante Coronel do Muquiço, que inclusive também foi preso.

Os comparsas da Vila Aliança e Complexo da Maré, não formam aquela conexão como antigamente, e foi desgastando depois da reunião calorosa entre o Menor P, contra toda a liderança do Complexo da Coréia.

Na ocasião, o Fernandinho se manteve neutro, não se posicionou para nenhum dos lados. Ele tinha negócios com o Menor P, em compensação, não tinha apreço nenhum para a liderança da Coréia, formada pelos traficantes Milgol, Belo, Sabão e Zidane.

O clima piorou mais ainda, quando na saída da reunião no Dendê, os Policia fizeram um cerco para capturar os gerentes e os frentes da Coréia. Essa ação foi evidenciada até pela grande mídia Brasileira.

Menor P ou Astronauta.
Pegou muito mal dentro do TCP, e as desconfianças caíram nas costas do Menor P e do Fernandinho e Gil, porque eram os mandantes da região.

Há quem diga que depois da reunião, o Fernandinho ficou do lado do Menor P, mas não deixou claro na hora da reunião. Como forma de fidelidade, apenas "entregou" os comparsas de facção da Coréia.

Na cabeça dele, o Zidane, Milgol e Belo seriam capturados, e o comando da Coréia continuaria sob administração do Complexo da Maré, como já vinha acontecendo, e estava dando certo, se falarmos apenas em lucratividade.

Mas o plano não foi como pensaram, e os líderes da Coréia saíram desse apuro, pagando uma quantia de quase meio milhão de reais.

Se já não tinha união, depois daquele episódio tudo se quebrou. E pior, dias depois o Milgol tentou matar o Belo dentro da Coréia, e o Belo foi abrigado no Dendê para se recuperar.

Evidenciando a posição da Ilha do Governador na facção TCP.

Resumindo, no passado, o Fernandinho só comprava briga dos traficantes Batgol (Coréia), Robinho Pinga (Coréia), Facão (Maré/Acari) e Bezão (Acari).

Fernandinho Guarabu ou Lopes.
O tempo foi passando e manteve os laços de negócios com os sucessores, mas não com os sucessores do Batgol, porque pra quem não lembra, ele foi morto por uma traição do seu próprio grupo, numa ação liderada pelo traficante Barriga ou Umbigão.

A morte do Batgol fez o Fernandinho se fechar no Dendê, e ajudar só quando for chamado, e em alguns casos, mediante a um preço.

Se já tem medo das traições dentro do seu território, imagina na sua facção e nos territórios longe dos seus dominios.

Portanto, caso aconteça o inevitável na Ilha do Governador, a liderança do Dendê estará sozinha, e quem sabe, com ajuda apenas da Favela de Acari, e olhe lá!

Maré, Vila Aliança e Coréia, hoje, vivem outros ritmos, mesmo sendo do mesmo dono.

Na Maré o Astronauta não apita como apitava antigamente, mesmo continua com uma consideração monstruosa pelos soldados que lá sobraram.

O Facão apenas tem o respeito de dono e investidor, e olhe lá.

E na Vila Aliança o ritmo continua do traficante Peixe, que é um grande aliado do Astronauta no crime e no TCP, ao lado do Lacosta da Serrinha.

Finalizando.

O Dendê se protegerá com as próprias pernas.

Que não é tão longa assim.

ADA tenta Expandir no Columbadê em São Gonçalo

Respirando por aparelhos no município de São Gonçalo, a facção ADA tenta expandir no bairro do Columbadê.

Já perderam os Morros do Tronco e Chumbada para o Comando Vermelho, foram amassados na Vila Candosa, e nos últimos dias, foram baqueados no Morro da Dita no Jóquei.

Se continuasse dessa maneira, fatalmente perderiam os territórios para o Comando Vermelho, sobrando apenas o Complexo da Alma (ADA) e pequenos territórios para dar guarida, bem como o Jardim Miriambi.

Para respirar, os chefes do tráfico do ADA decidiram ajudar o traficante Levi da Alma, e formaram bondes para expandir a facção em São Gonçalo.

Queriam retomar o Tronco e a Chumbada, mas caiu no colo uma tentativa de ficar nas comunidades da Cerâmica e Morro do Girassol no Columbadê.


As invasões começaram nesse fim de semana, e já conseguiram ficar no Morro do Girassol, porque o Comando Vermelho correu do local.

Quem está puxando os bondes para essa guerra, é um traficante conhecido pelo vulgo de Branquinho, que já atuou como frente no Morro do Girassol.

Ele pulou para a facção ADA e se encontra a Favela da Alma (ADA) e de lá, organiza os bondes para invadir as duas comunidades.

No entanto, os traficantes do Comando Vermelho esperam reforços das comunidades do Mutondo, para expulsar o ADA do Girassol.

A policia já começou a realizar operações no Morro do Girassol, para coibir as ações das facções dentro do morro, e já prenderam três envolvidos com o tráfico.

Como sabemos que naquela região o CV é maioria, provavelmente teremos novos capítulos nessa guerra no Columbadê.

Vamos aguardar.

PM Foram encurralados no Morro dos Prazeres (CV)

Ontem o bicho pegou pra cima da Policia no Morro dos Prazeres (CV) em Santa Tereza, na região central  do Rio de Janeiro.

Alguns traficantes do Comando Vermelho encurralaram os Policiais no alto do morro, e tentaram trocar tiros com os traficantes, mas não conseguiram, o poder bélico era maior.

O BOPE subiu no morro para retirar os policiais encurralados, e também, acabar com o confronto, e quem sabe prender algum envolvido.

Os moradores relataram a intensa troca de tiros dentro do morro, situação que não acontecia faz um tempo.

Mas pelo que parece, tudo se acalmou no inicio da madrugada.

Foto: http://mochilabrasil.uol.com.br/

Segundo informações, apenas encurralaram os Policiais, porque bateram de frente no Patrulhamento dentro do morro.

Antes de ser esclarecido o ocorrido dentro do Morro dos Prazeres, os moradores pensaram que era uma nova cobrança, aplicada pelo chefe do tráfico do Fallet e Fogueteiro (CV).

Já deram um primeiro corretivo nos assaltantes e traficantes dos Prazeres, e pelo que dizem, os dois morros não estão se entendendo em Santa Tereza.

Pior para o tráfico dos Prazeres, que nesse braço de ferro, vai sair perdendo, por ter pouca representatividade na facção.

Traficantes Atacam Policiais na Grota do Complexo do Alemão

O Complexo do Alemão pegou fogo nesse final de semana, no meio do grande feriadão do fim de ano.

Na Grota, os traficantes do Comando Vermelho atacaram os Policiais da UPP, que tiveram que recuar para base.

Tudo aconteceu na Rua 2 e no Areal, e o BOPE subiu no Complexo do Alemão para coibir os ataques do Comando Vermelho.

Os barulhos de tiros foram ensurdecedor na comunidade, e filmado pelos moradores, que espalharam nas redes sociais.

foto. www.blogs.estadao.com.br (Ilustrativa)

Em pleno final de 2015, perto de 2016, e o Comando Vermelho ainda continua com essa tática de bater de frente com a UPP, para recuar e amedrontar o Estado.

O Estado já demonstrou que tá pouco ligando para a vida dos Policiais da UPP, e se precisar, enviam mais e mais para dentro do Complexo do Alemão.

Contudo, assista a matéria sobre o caso no programa RJ no Ar:

Policia Captura Ex-Segurança do Traficante Playboy da Pedreira

Policiais da CORE entraram hoje no Complexo da Pedreira (ADA) em Costa Barros, para recuperar uma carga roubada.

Segundo informações, o grupo denominado de "Série A", roubou uma carga de eletrodomésticos e foram em direção ao Morro da Pedreira (ADA).

Mas para o azar deles, a Policia conseguiu interceptar, e fizeram uma busca dentro do Morro da Pedreira por essa carga, e grande parte dos traficantes correram para o Morro da Lagartixa (ADA).

O ADA da Pedreira aprova os roubos de cargas na região, não em excesso, mas aprovam!

Mas quando reflete num perigo eminente para o tráfico no Complexo da Pedreira, sempre alguém cai no tribunal do tráfico, por ser o responsável pela bagunça no morro.

Geralmente os líderes da Pedreira se escondem entre a Lagartixa e Pedreira, com exceção do Arafat, que costuma se esconder em Barros Filho e Honório Gurgel.

Resultado desse sufoco para recuperar a carga.

Prenderam dois assaltantes/traficantes, e recuperaram a carga, e apreenderam pistolas, fuzis e radiostransmissores.

Entre os capturados, estava o traficante conhecido como Marrom do Muquiço, que participava da segurança pessoal do traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, quando o traficante se escondia na Pedreira.
Foto. www.facebook.com/Aqui-e-Agora-RJ-1082269775169568/

O segundo elemento que foi capturado nessa ação, era conhecido como Mac do Muquiço, um soldado e assaltante do Complexo da Pedreira.

Além de assaltar para o grupo conhecido como "Série A" e participar do tráfico na Pedreira, o Marrom estava envolvido nos planos de retomada da Favela do Muquiço (TCP) em Marechal Hermes.

Inclusive, na última tentativa de invadir o Muquiço, ele foi um dos homens que guiaram o grupo do ADA dentro da comunidade.

E os roubos continuam atraindo as operações para Pedreira, e de quebra, diminuindo o grupo armado do Complexo da Pedreira.

Castelinho já Festeja a retomada da Bacia do Éden em São João de Meriti

Parece que a supremacia do ADA na Bacia do Éden chegou ao fim, e os rivais do Castelinho (CV) já estão festejando a retomada e um novo conjunto de comunidades que formaram em São João de Meriti.

Há quase 2 meses estourou novamente a guerra na Bacia do Éden, mas dessa vez, não tinha o traficante Playboy para segurar os rivais do Comando Vermelho.

Tiveram que enfrentar os rivais do Castelinho e Vila Norma sozinhos, e não deu outra, perderam a comunidade e correram para o Complexo da Pedreira (ADA) em Costa Barros.

Prometeram que iriam retornar, e com um investimento direto do traficante Arafat e Raro, mas não aconteceu. O Arafat é focado no Rio de Janeiro, e foge de problemas fora do seu território.

Outro que estava responsável por parte da Bacia do Éden, em um acordo de cavalheiros com o Playboy, era o traficante Bruxo, chefão em Rio das Ostras.


Bruxo enviava soldados, dinheiro e drogas para comunidade da Bacia, e recolhia algumas porcentagens dos lucros. Outro que teria preço, era o traficante conhecido como Draga, que sairia da cadeia como frente da Bacia do Éden.

Playboy
Nem um e nem outro, e dormiram no ponto em São João de Meriti, abrindo o caminho para supremacia do Comando Vermelho.

Segundo informações, até "bailes funk" os traficantes do CV organizaram dentro da Bacia do Éden, e o evento lotou, com frequentadores da Vila Norma, Castelinho e região.

Pra quem mora Bacia e presenciava o ritmo do ADA antigamente, afirma que hoje não voltam mais para o Éden.

Realmente em São João de Meriti a facção ADA não tem vida longa, e o único reduto que tem poder para segurar o Comando Vermelho, é o tráfico no Morro da Caixa D'água, que por enquanto continua com a facção ADA.

Por enquanto!

Os Que Assaltam, querem acabar com os Assaltos em Rocha Miranda e Coelho Neto

Os pequenos roubos em Rocha Miranda esta tirando o sono dos traficantes do Morro do Jorge Turco, recentemente dominado pela facção ADA.

Pequenos territórios ligados ao Comando Vermelho, para ter um lucro suficiente para se manter, começou a praticar assaltos a pedestres, veículos e valores na região de Coelho Neto e Rocha Miranda.

Esses grupos seriam patrocinados pelas comunidades do Cafuá e Barreirinha, que são pequenos territórios em Coelho Neto e Rocha Miranda.

Nesses territórios o tráfico é fraco, e existem poucos armamentos na comunidade, e quando funciona alguma "boca de fumo", é do estilo "formiguinha".

O foco principal são os roubos, principalmente de veículos de luxo, onde conseguem repassar facilmente em troca de drogas e armamentos.

O ritmo da Barreirinha é administrado pelo traficante conhecido como Juninho, oriundo da Vila Kennedy, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro.


Era pra ser o Gerente-Geral (frente) da Barreirinha, mas com o tráfico naquela região é fraco, ele prefere assaltar e auferir os lucros dos roubos.

Tática criminosa até que "um pouco" inteligente, haja visto que seu território é aberto, podendo ter operação facilmente.

Mas são cercados pelas comunidades do Jorge Turco e Proença Rosa, territórios do traficante Carlos José Fernandes, o Arafat, chefão do Complexo da Pedreira.

Para deixar o grupo do ADA furiosos, os bandidos da Barreirinha começaram assaltar até nas entradas do Jorge Turco, e nas costas da comunidade da Mundial, causando problemas para o Arafat.

No mundo do tráfico, quando uma área tem muitos roubos, e a culpa caiu na comunidade em questão, normalmente, os chefes não tem uma vida fácil e os "arregos" para os corruptos são maiores.

Para o Jorge Turco não é diferente.

Um morro com poucas saídas, onde facilmente podem ser cercados em operações policiais, e por essa razão, depende muito que os negócios entrem na linha, sem problemas.

Arafat já chegou a intervir os excessos de assaltos que aconteciam em Costa Barros e Pavuna, e depois de muito acordo, conseguiu diminuir, não acabar.
Traficantes do Jorge Turco.

Suas ordens chegaram até o Jorge Turco, seu território, mas além dos bandidos do Comando Vermelho que assaltavam e abandonavam veículos no "pé do morro", os próprios soldados do ADA praticavam roubos na região.

Roubavam nos bairros vizinhos, e entravam para dentro do Jorge Turco com os veículos que eram produtos de furtos. Muitas vezes, veículos que eles usavam para vim de Costa Barros.

Até então, isso sempre aconteceu no tráfico carioca, mas costumavam largar os veículos na frente das casas dos moradores, impossibilitando a passagem muitas das vezes.

Ou então, largavam no meio das ruas do Jorge Turco, causando insatisfações entre os moradores.

Arafat ou MDO.
Coincidentemente ou não, nos últimos dias que passaram, o Arafat estava se locomovendo com frequência no Jorge Turco, e na Proença Rosa.

A Proença Rosa é um território que fica perto do seu esconderijo em Barros Filho, mas dificilmente ele botava os pés no Jorge Turco, por ser um morro com pouca segurança para um chefe do tráfico da importância que ele tem para o ADA.

Segundo informações, ele estaria organizando de perto os próximos passos do seu grupo em Jorge Turco. Como já relatado por diversas vezes aqui, os bandidos do Jorge Turco foram encarregados em oferecer uma "base de invasões" na Favela do Para-Pedro (TCP), em Colégio, bem próximo da região.

Planos que todos nós já sabemos, e há anos!

Mas uma "mini-missão" entrou na frente, e possivelmente vão acabar com a "bagunça" dos roubos em Coelho Neto e Rocha Miranda.

Arafat autorizou que invadissem os territórios da Barreirinha e Cafuá (CV), e não para ficar, mas para pegar os líderes dos "grupos" que assaltam na região.

Quem diria. Uma facção que tem como renda "Assaltos", querendo acabar com os "Assaltos". Mas é claro, só porque são os rivais!

Não é nada humanitário, são apenas negócios, e se tratando disso, o Arafat costuma dar uma atenção maior nesse quesito.

loading...