NOVOS ARTIGOS ABAIXO
LENDO

Hierarquia no Morro do Juramento é alterada por preucações

A hierarquia da facção ADA do Complexo do São Carlos já começa a mexer os "pauzinhos' para não perder o controle do Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho.

Como já informado no Blog Crimes News, depois da sangrenta guerra pelo Morro do Juramento no inicio do ano, o morro ficou para o traficante Sandro Luiz de Paula Amorim, o Lindinho ou Foca.

Mesmo detido, o Lindinho autorizou que seus soldados patrocinassem a Guerra no Juramento, e o general de tudo foi o traficante Feio.

Quando o ADA se fixou no Juramento, a organização ficou entre os membros do Complexo do São Carlos.

foto. images.google.com.br

Diferentemente do que todos pensavam, nem Playboy e nem Coroa, ganharam preço dentro das bocas do Juramento.

Começou os Problemas na Hierarquia do Juramento

Recém chegados no Juramento, os traficantes usaram os conhecidos como "cria" para organizar e apresentar a comunidade para os novos traficantes chegavam da Mineira, Urubu, Macaé e São Carlos.

Feio.
Para organizar o Juramento, o traficante Feio deixou a liderança na responsabilidade dos traficantes conhecido como Grande e Palmito, homens de confiança dele.

Feio era a ligação direta com o Lindinho, mas ele odiava ficar no Rio de Janeiro, e escolhia se esconder em Macaé, o seu reduto.

Não usava telefone, rádio ou qualquer tipo de aparelho que pudesse rastreá-lo.

O seu elo de ligação com o Rio de Janeiro era o traficante Limão do São Carlos, que lá do império do Complexo do São Carlos, olhava o Juramento para o Feio.

Mas nem tudo iria dar certo pra sempre.

Chegaram os Problemas no Juramento

Primeiro problema para o tráfico no Juramento foi os lucros.

Gastaram muito dinheiro para expulsar o Comando Vermelho e entrar no Juramento, mas não contaram que o retorno não iria vir tão rápido.

O gigante Juramento só tinha três bocas de fumo, e uma porção de soldados que voltaram para o Juramento assim que o ADA retomou, ou seja, a conta no final do mês não iria bater.


Segundo problema eram os pagamentos.

Sem lucros era a mesma coisa sem pagamento para todo mundo, ou melhor, pagavam só os traficantes escolhidos, que por coincidência, davam preferência para os soldados do Complexo do São Carlos.

Com isso, soldados insatisfeitos voltaram para o Morro do Urubu, Pedreira e Quitanda, e por lá ficaram.

Troca troca na Liderança do Juramento

Os soldados do Juramento não gostariam de ter um líder com ligações diretas com São Carlos, porque sabiam que esse chefe iria dar prioridade para os traficantes de lá.

Limão ou Mantena.
Em outras palavras, não gostariam do Limão no Juramento!

Por um tempo o Palmito se posicionou como líder no Juramento, já que o Feio foi preso voltando para Macaé, e o Gigante não tem perfil de líder, por ser muito explosivo.

Uma curiosidade sobre esse traficante conhecido como Palmito.

Desconhecido até então, segundo informações, ele tem uma história de vida parecida com o traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy.

Veio de família estruturada e com dinheiro, mas preferiu virar traficante e levar a vida correndo da Policia.

Comando Vermelho batendo na Janela e J2 se tornando dor de cabeça

Bem perto do Juramento se encontra a comunidade do Juramentinho, ou conhecida como "Sem Terra", para onde os bandidos do Comando Vermelho se refugiaram.

Na gestão ADA no Juramento, os soldados dos plantões de madrugada, pegaram a mania de dar tiros para o Juramentinho, e de lá, os bandidos do CV respondiam para o Juramento.

Mas raciocinando, o J2 é uma pequena comunidade se comparando com o gigante Juramento, ou seja, no revide do CV, os moradores sofriam com tiros batendo em janela, parede e até acertando alguém.

A policia começou a atrapalhar o grupo do Palmito devido a essa mania de trocar tiro de longe.

Outra mania que começou a chamar atenção da policia, é a maldita mania de sair do Juramento para outra favela do ADA, mas no caminho fazer arrastões, atrasando a vida da população.

Esse problema foi para a cúpula, e tiveram que tomar uma atitude.

Já que o Palmito não conseguia segurar a "emoção" dos seus soldados, uma troca de liderança foi realizada.

De uma forma sútil.

Causando problemas no Morro da Mineira (ADA), o Limão foi retirado do cargo de frente, e foi deslocado para o Morro do Juramento, para "auxiliar" o Palmito na organização.

Bem como, os chefões suspeitam que a qualquer momento o Comando Vermelho vai tentar retomar o Morro do Juramento, e como o Limão é um homem de guerra, acharam perfeito a sua nova posição em Vicente de Carvalho.

Mas o Limão não é um sujeito com muitos amigos.

Quando ficou em Macaé.. Foi denunciado, e teve que sair fugido.

Quando ficou no Morro do 18.. foi denunciado, e também saiu fugido.

Quando ficou no Morro do Urubu.. os moradores denunciavam a todo momento, e foi convidado a se retirar.

E no Juramento, estranhamente, as operações começaram a ser mais constantes.

Pior, nas últimas operações policiais no morro, os traficantes acertaram um carro de reportagem da TV Record.

Coincidência.. Sim ou não?

Enquanto o ADA vai quebrando a cabeça para achar uma formação ideal no Juramento, os inimigos de Santa Tereza andam conversando muito com os comparsas da Gamboa..

Pelo meu "faro", algo grande esta por vir.

Vídeo do Garoto Morto na Providência Traficando

Esse assunto já esta causando polêmica.

Tudo começou com a ronda da Policia no Morro da Providência (CV), quando bateram de frente com um bonde de traficantes.

Teve tiroteio, todos correram, mas esse menor acabou atingido e ficou no local.

Ai que tudo começou..

Ao invés dos policiais encaminharem o corpo do menor para o hospital, IML ou esperado a perícia entrar no local do confronto..

Fizeram pior..

Tentaram forjar o local, e colocaram uma pistola na mão do menor e deu tiros para o alto, deixando a entender que ele morreu por um revide no confronto.

Só que não!

E foi tudo registrado em vídeo pelos moradores da Providência.



Acontece que a situação é bem pior que isso. Segundo a denúncias dos moradores para a imprensa, existe um grupo de Policiais da UPP que são de pouca conversa, ou seja, eles entram para matar e ponto final.

Nessa discussão de "o menor era bandido" ou "não", eis que surge outro vídeo nas redes sociais.

Vídeo do Garoto traficante na boca do Morro da Providência




Nesse aparece o menor traficando na boca de fumo da Pedra Lisa, uma localidade do Morro da Providência.

Sim, ele participava do tráfico de drogas na localidade, e já possuía uma anotação por tráfico.

Final de tudo.

Os policiais foram detidos por meio de processo administrativo, e provavelmente serão expulsos da corporação.

São atitudes iguais a essa, que a UPP perde a confiança dos moradores das comunidades do Rio de Janeiro.

Policia Prende Gerente da Vila Kennedy na Mangueira

Quem lembra da Vila Kennedy?

Aquela localidade que é "ainda" controlada pelo Comando Vermelho, que possui uma Unidade Pacificadora, e que há meses atrás, sofreu diversas invasões?

Pois é.

Ainda tem gente importante na hierarquia sendo capturado conforme os dias.

Já capturaram o Naia, o principal líder da Vila Kennedy.

Já botaram fogo no Bidubar no Complexo do Chapadão..

Agora prenderam um Gerente de Ponto que é antigo na hierarquia, desde o tempo da migração dos traficantes do Morro da Mangueira para Vila Kennedy.

Foto. procurados.org.br
Fábio Campos de Souza, o FA da Mangueira, foi capturado quando estava se exercitando numa academia próxima ao Morro da Mangueira, na zona norte do Rio de Janeiro.

A policia interceptou e efetuou a captura, e ele já tinha uma "capivara" suja e mandado de prisão.

Por quê no Morro da Mangueira?

Um dos donos da Mangueira é o Aldair, traficante antigo e respeitado no Comando Vermelho, que acabou ganhando partes da Vila Kennedy de graça.

Ele e seus comparsas migraram para Vila Kennedy, e o FA foi nessa leva de traficantes que saíram da zona norte para zona oeste.

Ele tá longe de ser o traficante do estilo "brabo".

Segundo informações dos moradores, era apenas gerente, respeitado por ser velho na facção.

Mas quando estourava guerra na Vila Kennedy, como em 2011 e 2014, ele e seu bonde eram os primeiros a sair da Vila Kennedy pra procurar ajuda na zona norte.

Menos um nas ruas!

Acari Sinistro. Tiros, ninguém viu e ninguém vê

Ultimamente o tráfico dentro da Favela de Acari (TCP) anda meio sinistro.

Como informamos anteriormente aqui no Blog Crimes News, existe um desacordo entre os traficantes do Terceiro Comando Puro dentro da comunidade.

Briga de cargo, lucros e quem manda mais, e quem manda menos.

Isso é normal em territórios lucrativos no Rio de Janeiro.

Só que no Acari, todos pensavam que era um tráfico foram do normal, com uma hierarquia respeitada e diferenciada.

Até que são.. as vezes!


Ontem mesmo, os moradores relataram algo estranho acontecendo dentro dos "cantos" de Acari.

Barulhos de tiros dava pra ouvir até do Conjunto Amarelinho (TCP).

Pensaram que era algum tipo de operação policial, ou quem sabe, até uma invasão dos rivais ADA.

Nem um e nem outro, e provavelmente aquele famoso "acerto de contas".

No final da noite deu para ouvir uma sequência de tiros bem rápida, e pronto, o silencio ecoou nas ruas da Favela de Acari.

Lá no Amarelinho, o clima frio e escuro, com as ruas vazias e todos dentro das suas casas.

Algo estranho está vindo por ai!

Hierarquia do Morro dos Macacos Mata Dois traficantes do Bonde

Faz tempo que não aparece nenhuma noticia do tráfico no Morro dos Macacos, em Vila Isabel, na zona norte do Rio de Janeiro.

Não é por menos, o próprio dono do morro não da a minima para ele!

Vive debaixo das saias dos comparsas, principalmente encolhido no meio do mato em Água Santa.

Voltando ao assunto..

Ontem apareceram dois corpos no Morro dos Macacos.

Seriam dois traficantes, de vulgo Pelé e Jogador, que participavam da hierarquia do Morro dos Macacos. Segundo informações, um ocupava o cargo de "abastecedor" e o outro era "Gerente" de ponto.

Morro dos Macacos.
Mas por quê morreram?

Simples.

Na última segunda-feira os bandidos do Morro dos Macacos atacaram novamente os Policiais da UPP, contrariando as ordens diretas do traficante Leandro Nunes Botelho, o Scooby. Chefe do morro.

Mesmo não botando os pés no Morro dos Macacos, o Scooby procura manter a ordem, e óbvio, não quer enfraquecer as suas bocas de fumo.

E já estava marcado na facção, pois até hoje os bandidos do Morro do Cruz, Chácara e São Carlos, não gostaram do último ataque na UPP dos Macacos.

Segundo o entendimento da facção, esse ataque sem ordens alguma do Scooby, praticamente impediu que o ADA entrasse de vez no Morro do Andaraí, que estava em guerra naquele momento.

O traficante Marcelo Bernadino, o Limão, não gostou do ataque, pois estava negociando uma entrada pacifica no Andaraí, mas devido o enfrentamento lá no Macaco, a "parte corrupta" da UPP encerrou as negociações, e avisaram que.. se o ADA entrasse no Andaraí, eles mesmo iriam expulsar pessoalmente.

Mundo dos negócios ocultos do crime né!

Falando em números e lucros..

Iria ser mais um reduto que o ADA somaria naquele momento, mas no entendimento da facção, a culpa foi do "Scooby".

Coincidentemente, para não ficar mal na facção, o Scooby deslocou seus melhores homens para o Morro dos Macacos, para organizarem de perto o tráfico e não deixar ninguém vacilar.

"Isso é Business criminal" amigos!

As mortes de ontem podem ser reflexo da hierarquia do Scooby, que não quer mais razão para a facção reclamar dele.

Como eu do Crimes News não sou o dono da verdade..

Apareceram outras versões
Pelezinho e Jogador (Enviado por Leitor)

Nessa versão, indica que os traficantes foram mortos pelos Policiais da UPP, só que tem um agravante nesse caso.

Um deles estava completamente sem roupa, ou seja, pelado!

Estavam trocando tiros sem roupa? Ou os policiais tiraram a roupa do elemento?

Por essa razão, é mais provável que foi uma execução a mando da hierarquia do Morro dos Macacos.

Enquanto isso, os bandidos do Morro São João (CV) só observam a "bagunça" do vizinho de muro!

Policiais São Presos Tentando Forjar Morte no Morro da Providência

Policiais da UPP estavam fazendo a famosa "ronda" no Morro da Providência (CV), região central do Rio de Janeiro.

Quando chegaram na localidade da "Pedra Lisa" bateram de frente com um bonde de traficantes do Comando Vermelho.

Como já é comum em comunidade pacificada, o "pau quebrou" entre os traficantes e os Policiais.

Um menor ficou no chão.

Segundo informações, o menor de 17 anos, e envolvido com o tráfico no Morro da Providência, foi atingido no confronto e já estava agonizando no chão.


Foi quando aconteceu algo que virou uma polêmica grande na internet.

Os policiais tentaram forjar o garoto, pegando a sua mão e aplicando tiros pra cima, para parecer que o traficante tinha atirado contra a policia com aquela pistola.

Infelizmente isso acontece muito no Rio de Janeiro.

Eles não contavam com a ação estava sendo filmada pelos moradores, e o conteúdo caiu na mão da imprensa e nas redes sociais, que começaram divulgar amplamente o vídeo.

Rapidamente caiu no conhecimento da Secretaria de Segurança Pública e deu "ruim" para os policiais envolvidos no caso.

Eles responderam por "Fraude Processual" e provavelmente serão presos administrativamente, fora que caíram em descrédito.

Veja o vídeo do caso na Providência


Esse é mais um caso que deixa a credibilidade do projeto UPP lá embaixo.

Como já dito aqui no Blog Crimes News, infelizmente a UPP é um projeto de pacificação que não deu certo, e pelo jeito, não dará tão cedo.

Enquanto isso, o tráfico no Morro da Providência anda a todo vapor, comandado pelo traficante Evanilson Marques da Silva, o Dão da Providência, foragido do sistema prisional desde 2011.

Milicia volta a colocar os pés na comunidade Jardim Batan (ADA)

Segundo as informações da Página Favela Tem Voz, os Milicianos começam a colocar os pés novamente na Favela do Batan, em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Papo que rola, é que os Policiais da UPP não dão conta do tráfico local, que é controlado pela facção Amigo dos Amigos (ADA).

Quem lembra como o tráfico entrou no Batan novamente?

Sim. Por causa do "desleixo" da Milicia, que dava pouca importância para a comunidade, dando oportunidade para o tráfico voltar.

O chefão do Batan nas épocas do tráfico, era o traficante Jean Carlos Fernandes da Silva, o Pixadão.

Pixadão não estava nem ai para o tráfico no Batan, e vivia nas favelas de Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro.
foto: www.luizmotivador.com

Até que o inevitável aconteceu.

A Milicia entrou, tomou conta da comunidade e permaneceu, mesmo depois da entrada da UPP em Fevereiro de 2009, a Milicia ainda continuou dando as cartas na comunidade.

E o grupo do Pixadão?

Correram e se agruparam na pequena localidade do Batanzinho ou Vila União Mirim, que fica do lado do Batan, mas do outro lado da Avenida Brasil.

Pixadão.
Lá dos lados da Quitanda e Pedreira, o Pixadão tentou retomar por diversas vezes o controle do Batan, e todas foram sem sucesso.

Mesmo com auxilio dos comparsas da Vila Vintém em Padre Miguel, que não gostavam muito de ajudar o Pixadão, e só foram, por consideração a facção ADA.

O tempo passou e o Pixadão se conformou com o Batanzinho, e para o seu comodismo, ainda ganhou ganhar na Favela da Quitanda e depois Morro da Pedreira.

É Mole né!

Em março de 2012, o Pixadão foi capturado pelos policiais do 41º BPM (Irajá) numa operação no Morro da Pedreira, em Costa Barros.

A partir dali, vivia ordenando que seus comparsas retomassem a Favela do Batan, porque na Pedreira e muito menos na Quitanda, ele não tinha mais cargo.

A fonte secou!

Com muito esforço, os traficantes do Batanzinho entraram novamente no Batan, colocando de novo as leis do tráfico e a venda de drogas.

A UPP só ficou olhando, e a Milicia nem se mexeu para expulsar os traficantes.

Mas atualmente, os Milicianos se movem novamente pelo Batan.

Foto. wikimapia.org

Entram a noite na comunidade, fazem rondas, vasculham possíveis setores e procuram mais informações sobre a liderança do Batan.

Ou seja, estão ganhando território novamente!

Será que o ADA perderá o Batan novamente?

Tráfico do Acari. Uma hierarquia que vive no oculto!

Muitos leitores me perguntam sobre a Favela do Acari (TCP), pois é um reduto que não costuma sair na mídia, dificilmente existe exposições de traficantes, do tipo: frente, gerente, soldado e vapor e etc.

Realmente são cuidadosos no que fazem.

Bom, mas nem tanto!

No Acari é histórico, sempre tiveram a característica do lucro acima de tudo.

Exposição exagerada, e guerra com qualquer território inimigo, nunca foi aceito entre os chefões da Favela de Acari.

Essa ideologia e a forma de trabalhar no tráfico, começou com o Darcy da Silva Filho, o Cy de Acari, Jorge Luis e passou para Alberico de Azevedo Medeiros, o BB ou Derico, que repassou para os traficantes Abelha, Capilé, Jorginho e etc.

O Acari já tem o seu posicionamento no Rio de Janeiro.

Funciona como abastecedor principal de uma facção só, e nesse caso, abastecem o Terceiro Comando Puro, a facção idealizada pelo Derico.

Com os moradores, o tratamento só parece ser pacifico.. só parece!

Os problemas entre o tráfico e os moradores de bem em Acari é comum de qualquer comunidade dominada pelo tráfico no Rio de Janeiro.

É bandido usando drogas perto de criança...

É bandido passando a "milhão" de moto, não vendo quem passa na rua..

É bandido invadindo casa de morador quando a Policia entra, e atualmente, está ficando comum a presença da policia em Acari..

É bandido dando tiro perto de criança e senhoras de idade..

Infelizmente, geralmente é assim que funciona.

Atualmente em Acari, o tráfico ficava "escaldado" com o uso de celular perto dos traficantes mais importantes da hierarquia, como por exemplo, usar perto do famoso "Capilé", o chefão de Acari.

Quem por acidente tiver o celular tocando, e passar próximo a segurança do Capilé.. perde o celular, e com muito azar, toma uma "coça" da bandidagem.

O tal do "Capilé" é o chefão atualmente.

Como já dito no artigo especial sobre a sua história em Acari - (Leia aqui novamente)


Ele já tinha assumido o cargo de número 1 em Acari, mas em 2007, preferiu largar o posto e sumir.. mas por ordens, teve que retornar.

Por anos ele vivia no oculto.

Ninguém sabia quem era e nem tinha rastro desse bandido.

Até aparecerem as primeiras fotos do registro da sua última prisão.

Com isso, segundo informações, ele já pensa em largar novamente o tráfico em Acari, e sumir com aposentadoria no Terceiro Comando Puro.

Só que antes, ele precisa arrumar a casa em Acari.

Nem todos imaginam, mas em Acari o tráfico não é a "mil maravilha".

O "bicho pega" principalmente nas pequenas localidades do Complexo de Acari, onde os lucros das vendas são maiores.

Mas precisamente nas localidades da Beira-Rio e Parmalat.

Foto. Wikimapia.org
Tem gerente querendo assumir essas localidades aos tapas, pois o Capilé não manda lá, apenas recolhe uma porcentagem dos lucros.

O homem que administra essas localidades é o traficante conhecido como Bonitinho ou BN.

Sua função é apenas vender, repassando uma pequena porcentagem para o Capilé, como se fosse um "aluguel".

Mas dentro da hierarquia de Acari, tem traficante que não concorda com isso, querendo assumir essas localidades por direito.

Traficantes como o vulgo "Vovô", aspira uma oportunidade para assumir as bocas lucrativas, e para isso, chega até julgar os homens de confiança do Bonitinho.

Homens de confiança como o traficante conhecido como Ja Rule.

Ja Rule ultimamente virou usuário ativo de "Loló", e só vive drogado nas bocas de fumo de Acari.

Ele desrespeita as ordens de Acari, e aplica tiros para o alto sem permissão, ameaça e esculacha morador, e até chegou a saquear um entregador de Pizza que apenas esbarrou nele.

Contudo, insatisfeitos, bandidos da hierarquia da Beira-Rio e Parmalat, estão saindo do tráfico, e até trocando de facção para o ADA de Costa Barros.

No entanto, o homem que poderia dar o fim nessa bagunça, prefere se ausentar e quem sabe, sumir de Acari com "milhões" no bolso, deixando que seus comparsas "se matem" na favela.

Isso é Acari.. onde nem tudo é "mil maravilhas"

Milicia se reforça no Morro do Jordão

Invasão pra cá, retomada pra lá..

A situação no Morro do Jordão não vai encerrar tão cedo.

Novamente, como informado ontem, os traficantes do Comando Vermelho invadiram o Morro do Jordão.

Só que dessa vez, a Milicia conseguiu tirar o CV da comunidade no dia seguinte.

Por horas, ficaram na parte alta da comunidade, onde fica localizada uma extensa área de mata.

No decorrer do dia a repercussão da invasão no Jordão foi grande, e os moradores pediram por sossego nas redes sociais.


No inicio da noite, para não dar "bobeira" e serem pegos de surpresa novamente, o grupo Para-Militar armou um exército de Milicianos no Jordão.

Vasculharam a comunidade de ponta a ponta.

Segundo informações dos leitores do Blog Crimes News, durante a noite, foi visto carros da Policia Civil se encaminhando até o Jordão.

Fuzil do "bonde do Americano" chefe do Complexo do Lins.

Não sabemos se acontecerá alguma operação surpresa, ou foi só uma coincidência.

Diante os fatos, o CV não quer largar o "osso" no Morro do Jordão, mesmo sabendo que agora a Milicia tem reforço na comunidade.

Vamos aguardar.

Jordão Tranquilo. Os moradores avisaram: Ainda tem traficante no morro!

Pau quebrou ontem no Morro do Jordão..

Hoje, o clima parece aparentemente tranquilo, com os moradores até conversando com a imprensa sobre o acontecido.

Mas alertaram, que ainda tem traficantes escondidos na parte alta do Jordão, onde geralmente eles se concentram nas investidas da comunidade.

Pra policia subir até lá é um perigo, pois se tornam um "alvo" fácil para os traficantes!

Para a Milicia então, pior ainda, não conseguem segurar as investidas do Comando Vermelho, e quase sempre, esperam a Policia operar na comunidade para expulsar os traficantes.


O SBT Rio fez uma matéria especial sobre a Guerra no Jordão.

E nela, os repórteres falam abertamente sobre a Milicia que comanda a comunidade, e também, o favorecimento que alguns setores da policia tem junto a eles..

Bem como, alguns moradores que ajudam na entrada da Milicia, apontando onde estão os esconderijos dos bandidos na comunidade.



Lembrando que..

Traficante é bandido..

Miliciano também!

Vídeo Canal do SBT Rio Youtube

CV amanhece Vencedor no Morro do Jordão

Como informado ontem nas primeiras horas da noite, novamente, os traficantes do Comando Vermelho entraram no Morro do Jordão, na Taquara, zona oeste do Rio de Janeiro.

De novo, acabaram com a PAZ e o Sossego do fim de domingo dos moradores.

Entraram com tudo, atacando o grupo Miliciano que estava na comunidade.

Sem ter poder de revide, os Milicianos correram para o Morro da Chacrinha, que também é controlado pela Milicia.

O grupo do CV não se contentou, e foram aplicando tiros pra cima dos Milicianos que corriam para Chacrinha.


Sem ser exagerado, mas em poucos minutos o Comando Vermelho dominou o Morro do Jordão, chegando rapidamente na parte baixa da comunidade.

Lembrando que entraram pela parte alta, na mata da comunidade.

Os moradores gritaram por socorro nas redes sociais, acionando o Batalhão da área para conter o intenso tiroteio que estava acontecendo.

Hoje de manhã, o clima estava aparentamente tranquilo, com a mídia repercutindo o confronto de ontem a noite.

Mas quem prevaleceu no Morro do Jordão?

Uma coisa é certa, os Milicianos foram se concentrar no Morro da Chacrinha, e o Comando Vermelho retornou para os acampamentos na mata.

Provavelmente, já aguardam uma operação policial no decorrer do dia.

ADA quer dar resposta no CV por causa da invasão na Proença

A tentativa de invasão do Comando Vermelho na Proença Rosa e Mundial (ADA) nessa madrugada de Sábado, irritou a cúpula do ADA do Complexo da Pedreira.

Foi tudo muito rápido, e nem chegou a ser uma "guerra", e sim, apenas um "baque" mal sucedido do Comando Vermelho

Se reuniram, se armaram, e foram em direção a Proença Rosa e Mundial para retomar as boca de fumo, passando no Morro do Chaves (ADA) para chamar atenção dos rivais.

Só que não contaram com uma surpresa.

O serviço reservado da policia já estava ciente dessa invasão na Proença, e fizeram um cerco nos traficantes do Comando Vermelho, que foram pegos numa kombi.

Foto. maps.google.com.br

traficantes do Chapadão, Gogó e Palmeirinha participaram da invasão.

Perderam homens e fuzis nessa tentativa de baque.

Para piorar, os traficantes do ADA se reuniram no Complexo da Pedreira, e prometeram revidar esse baque, descontando na pequena Favela da Palmeirinha (CV) em Honório Gurgel.

A Palmeirinha acabou de sair de uma guerra com o Muquiço, onde o TCP invadiu, ficou por alguns dias, mas foram surpreendidos por constantes operações, causando uma desistência de ficar na Palmeirinha.

Para piorar mais ainda, a hierarquia da Palmeirinha esta quebrada, devido a guerra com o Muquiço.

Ninguém confia mais no próprio patrão, o traficante Lacraia ou 16, que sofre dia após dia, com comparsas querendo trocar de área e até pular de facção.

O recado que o ADA iria invadir, repercutiu nas ruas de Barros Filho e Honório Gurgel.

Todo mundo atento, e o clima permanece tenso.

Agora veremos como funciona a "mente" do traficante Arafat, o bandido que assumiu o papel do traficante Playboy, morto no mês passado.

Arafat é antigo no tráfico, de poucos amigos e não gosta de conversar muito com os rivais.

Fora que não gosta muito de conversa com Policiais corruptos, e age sempre na ideologia da "Bala" e pouca conversa.

Vamos aguardar!

Comando Vermelho Aproveita Final de Domingo e Entra no Morro do Jordão

Parece que vai ser uma guerra sem fim pelo Morro do Jordão, na Taquara, zona oeste do Rio de Janeiro.

Milicia x Policia x CV guerrearam por dias no cobiçado Morro do Jordão, que hoje, voltou para as mãos do grupo para-militar.

O Comando não sossega, e o Jordão é uma meta para essa facção.

Até que conseguiram uma vitória no Jordão, e permaneceram por semanas, mas foram amassados pelas constantes operações Policiais do 18 BPM.

Recuaram, e foram acabar com a PAZ dos moradores do Jardim Novo em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro.


Como sempre, só entraram, bagunçaram a comunidade e retornaram para área de mata.

Como ali a Milicia não é tão atuante, entraram sem dar tiros, ameaçaram os moradores e ficaram acolhidos na comunidade do Cosme Damião.

Ainda dizem que a situação piorou depois que o CV entrou, e já é possível notar o uso de drogas ao ar livre. Vira e mexe a Milicia pega um "viciado", deixando como exemplo para os moradores.

Mas e o Jordão?

Não desistiram ainda!

A chuva caiu nesse domingo na zona oeste do Rio de Janeiro.

Eis que da extensa região de mata do Jordão, surge os traficantes do Comando Vermelho disparando tiros de fuzil a torto e direito.

Foto. Wikimapia.org

Por enquanto o clima é de tensão na Taquara e Praça Seca, com moradores dando sinal de alerta nas redes sociais, e narrando em tempo real o confronto.

Diferente da outra investida, agora a Milicia está bem mais armada e arquitetada para segurar os bandidos do Comando Vermelho.

Provavelmente os confrontos vão estender a noite inteira.

Talvez de manhã, teremos uma definição dessa nova investida no Morro do Jordão

Bandidos trocam Tiros com Policia no Baile do Complexo do Alemão

Meio que "chover" no molhado, mas nessa madrugada aconteceu um confronto entre traficantes do Comando Vermelho e Policiais na Nova Brasília, dentro do Complexo do Alemão.

Os policiais foram acabar com um baile "não legalizado" que estava acontecendo na Rua 2, quando se depararam com seguranças do CV.

Obviamente abriram fogo em cima da guarnição, que se protegeu revidando os bandidos.

Acabou o baile na hora, e o evento só ficou o "Bang Bang" dentro da comunidade.

foto. maps.google.com.br

O Complexo do Alemão tentando voltar a ser o famoso "Alemão" do passado, mas dificilmente as coisas serão como eram antigamente.

Naquela localidade, quem toma conta é o traficante Orelha, um dos líderes do tráfico dentro do Complexo do Alemão, que recentemente saiu da cadeia pela porta da frente.

Tenso.

Comando Vermelho Entra na Vazia Proença Rosa e Mundial

Ontem aconteceu o óbvio para todos em Barros Filho.

Bandidos do Comando Vermelho partiram para retomar as bocas de fumo da Proença Rosa e Mundial, na zona norte do Rio de Janeiro.

Acontece que bandidos da Proença que estão abrigados no Complexo do Chapadão, receberam a ordem para retomar as bocas da Proença, principalmente agora que a comunidade esta vazia.

Segundo os moradores da região, aconteceu um intenso confronto que estendeu na madrugada inteira, e segundo boatos, já tem 3 mortos dentro da comunidade.

Por que entraram fácil na Proença Rosa?

Diferentemente do conjunto de comunidades do Complexo da Pedreira, a Proença Rosa funcionava apenas como uma estica do tráfico para o Morro do Chaves (ADA) em Barros Filho.

O Playboy nunca desejou invadir a Proença Rosa e Mundial, por ser uma comunidade pequena e que daria poucos lucros na região.


Mas depois de varrer os bandidos do Morro do Chaves, para fechar o círculo de comunidades com os territórios do parceiro Arafat, que domina a Joana D'arc e Eternit.

Naquela época, a Proença Rosa estava dando problemas para o tráfico no Chaves, pois roubavam no entorno da comunidade, e até, audaciosamente, entravam no Chaves para roubar moradores.

Os donos da Proença Rosa e Mundial, que são os mesmos donos do Morro da Providência, praticamente não davam importância para a pequena comunidade de Barros Filho, e deixava os "crias" administrar da forma que queria.

Arafat. 
Os roubos estava dando problemas para o tráfico do Playboy e Arafat, e tomaram a decisão de tomar a Proença Rosa e Mundial e acabar definitivamente com esse problema.

Juntaram forças e fizeram o óbvio, ficaram amassando os rivais da Proença Rosa todos os dias, até não aguentarem mais, correndo para a Palmeirinha, Jorge Turco e Gogó de Guadalupe.

Nessa época que presenciamos os famosos áudios do Playboy, debochando os líderes da Proença e avisando que iria retomar o Jorge Turco e Juramento.


Futuramente, isso veio acontecer!

Para o ADA a Proença Rosa era insignificante nos lucros do Complexo da Pedreira, mas para o Playboy, bancar a guerra em Barros Filho, sentenciou sua morte futuramente.

E agora, quem banca na Proença Rosa ?

Pois é.. Proença Rosa e Mundial com a bandeira ADA, mas eae, qual soldado queria trabalhar naquela comunidade?

Playboy e Arafat investiram pesado para retomar o pequeno território, e obviamente houve um dinheiro na jogada, que precisaria dar lucros futuramente.

Proença Rosa. Foto: facebook.com
Playboy usou parte do dinheiro que tinha herdado do traficante Coroa, e pagaria aos poucos para seu chefe, que já tava longe da liderança do ADA.

Para o Arafat, foi apenas uma ajuda de comparsas, mas também queria reaver o dinheiro perdido na Proença.

Por outro lado, para os moradores ficou confortável o ADA em sua comunidade, porque não tinha bandidos armados de fuzil dentro da comunidade.

Sem dinheiro para bacar, e com soldados sem vontade de traficar na Proença, eles optaram por esticar o tráfico do Morro do Chaves para dentro da favela.

foto. facebook.com
ou seja, quem estava nos pagamentos do Chaves, alternavam "plantão" dentro da Proença Rosa, e sempre com pouco armamento, pois o Playboy não queria colocar Fuzis dentro da comunidade.

Sendo assim, o Comando Vermelho começou a dar as caras novamente na Proença Rosa, entrando e saindo, e sempre pegando um ADA de bobeira na comunidade.

O quê já estava ruim, ficou pior, porque nenhum soldado queria perder a vida nos "baques" do CV na Proença Rosa e Mundial.

Para resolver esse problema o Playboy fez uma manobra administrativa, e pagou o quê devia dando sua parte do Morro do Chaves para o Arafat, e colocou o traficante Tida (morto) como "frente" na Proença Rosa.

Tida. (Morto)
Com Tida de frente tudo poderia mudar, mas ele também não ficava dentro da comunidade.

Apenas entrava com seu grupo armado, ficava no plantão da boca de fumo, e depois retornava para o Complexo da Pedreira.

A entrada do Comando Vermelho novamente era questão de tempo, porque meses depois, o Tida foi morto pela policia, quando saia do Morro da Pedreira para ir na Proença Rosa.

Ai ficou feio para o Playboy.. Ninguém queria ficar na Proença Rosa.


O último líder da Proença Rosa antes da morte do Playboy em Agosto de 2015, era o traficante conhecido como "cria", que ficou organizando o tráfico para o Arafat.

Como mandatário único da Proença Rosa e Mundial, o Arafat não queria mais saber da Proença, pois já ficou incumbido em organizar o Morro da Pedreira, e continuar com os seus redutos em Costa Barros, que já dava um trabalho enorme.

Sem o Playboy para atrapalhar, o CV decidiu retornar para Proença Rosa e Mundial, e nessa madrugada foi o ponta pé inicial.


Agora resta saber se o próprio Arafat vai bancar a possível guerra na Proença Rosa e Mundial, já que dá pouca importância, pois não dá muito lucro.

Ou por orgulho, não deixará o CV voltar para Barros Filho, porque pode se tornar uma ameaça para o território lucrativo da Eternit, Joana D'arc e B13, comunidades que o Arafat faz questão de não perder.
Playboy (Morto)

Como foi a entrada do CV ontem?

Segundo informações, ontem, o grupo de traficantes do Chapadão entraram na Proença Rosa vazia, pois os bandidos estavam curtindo um baile no Morro da Pedreira.

Como sempre acontece, desceram para dar apoio na guerra dentro da Proença Rosa.

Hoje de manhã, tem relatos de não existir bandidos dentro da favela.

Mas o clima continua tenso!

Vamos aguardar.

Indecisão na Liderança do Morro do Chapadão em Costa Barros

Após a captura dos principais líderes do Morro do Chapadão (CV) em Costa Barros, como ficou a hierarquia da facção naquele território?

Numa tacada só a Policia prende Fú, Claudinho e Binho, os homens que organizavam diretamente o tráfico Morro do Chapadão, e tinha uma influência considerável no restante do Complexo.

A prisão dos três traficantes foi algo inesperado para a facção, pois não tinham um plano "B' se caso acontecesse tal feito.

Binho assumia a posição de frente do Morro do Chapadão, o famoso e conhecido "Frente".

Já o Fú e o Claudinho da Mineira, eram mais os homens de ligação do Comando Vermelho, onde recebiam as orientações dos cabeças da facção, e repassavam para os membros no Rio de Janeiro.


Sem os três, e agora?

Para relembrar, o Complexo do Chapadão é um território enorme, com várias partes e com vários donos.

No lado do Morro do Chapadão e adjacências, quem mandam são os mais influentes da facção, bem como os traficantes FB, Bacalhau e Marcinho PV.

Nos pequenos territórios que eram do traficante conhecido como L.O, ex-bandido da Parada de Lucas, seus comparsas assumiram a liderança.

Para o lado de Guadalupe, Anchieta e Ricardo Albuquerque, a divisão fica mais tensa, entre os traficantes Davi e Dando da Mangueira, que são os soberanos daquela região.

Binho ou Bin Landen (Preso)
Ainda existem pequenas "bocas de fumo", onde outros chefões do CV administram dentro dos presídios.

Para o lado de lá esta tudo organizado, mas para o lado de Costa Barros, ficou uma verdadeira bagunça entre os gerentes.

Um nome foi cogitado para assumir a liderança do Morro do Chapadão, que sairia do Complexo da Penha para realizar essa missão.

Ricardo Severo, o Faustão, foi indicado para assumir o cargo de "frente" do Chapadão, mas essa noticia não caiu bem entre os donos, e até mesmo o próprio Faustão não gostou.

Ele sairia do protegido Complexo da Penha, mesmo com UPP batendo na porta, para se aventurar no perigoso Complexo do Chapadão, onde a policia bate com mais força.

Entre a indecisão de assumir ou não.

O Morro do Chapadão permanece sem um líder fixo, e os que sobraram, vão organizando como pode, e principalmente, voltando com os roubos bobos pela beirada.

Assim segue.

Marreta Ganha Uma Nova Comunidade para Administrar

Quem lembra daquele bandido Luis Claudio Machado, o Marreta, que ficou conhecido pelas suas invasões nos últimos anos?

Pois é, mesmo preso desde o final de 2014, o traficante vem colecionando responsabilidades na cidade do Rio de Janeiro.

E quem lembra da pequena favela da Kelson's na Penha?

Ela era administrada pelo filho do Elias Maluco, conhecido como Maluquinho, que sumiu depois de ser sequestrado pela Milicia.

Depois que o Maluquinho sumiu ou morreu, o tráfico na comunidade ficou vivendo somente de assaltos, pois as bocas de fumo quase não lucrava.


Para reorganizar o andamento das vendas na Kelson's.

A cúpula do Comando Vermelho deu o cargo para o traficante conhecido como Coruja, que também não atendeu as expectativas.

O tráfico passou nas mãos dos nascidos e criados na Kelson's, agora a hierarquia da Penha se meteu e quer levantar os lucros da favela.

O homem que ganhou essa responsabilidade foi o traficante Marreta, mesmo preso em Bangu.

foto. wikimapia.org

Os seus homens de confiança do Morro da Barão (CV) na Praça Seca, que comandam o tráfico na favela, organizando as vendas, recolhendo os lucros e abastecendo.

A tendencia é que os roubos diminuam, e principalmente, evitar qualquer tipo de investida da Milicia do Quitungo e Guaporé, em Brás de Pina.

E assim funciona o Comando Vermelho liderado pelo Marcinho Pv.

Quando o dono não dá conta de sua comunidade, a facção interfere e assume o comando.

Até algum chefe do tráfico se revoltar e ir contra as decisões da cúpula, coisa que dificilmente acontecerá nos dias atuais.

Subtenente é encontrado morto perto do Muquiço

Um Subtenente da reserva da policia militar foi encontrado entre as comunidades do Muquiço (TCP) e Palmeirinha (CV) em Guadalupe, na zona norte do Rio de Janeiro.

A morte desse policial é um mistério até então, pois nem a família sabe realmente o quê aconteceu, pois horas antes, ele saiu da sua casa sem avisar pra ninguém.

Segundo a matéria do Balanço Geral, ele foi encontrado só de sunga, com várias perfurações de tiros no corpo, e seu carro foi encontrado dentro da comunidade do Muquiço, só a carcaça.

Os bandidos mataram e tacaram fogo no seu automóvel.


Pela localidade onde seu corpo foi encontrado, a policia investiga que os autores sejam da Favela do Muquiço, dominada pelo Terceiro Comando Puro.

Há dias o Muquiço está em guerra com a fraca Palmeirinha, entram e saem da comunidade rival sem ser incomodados.

O principal indicio que leva a culpa para o Muquiço, é o passado sombrio do Coronel, chefe do tráfico na comunidade.



No passado, o Coronel era conhecido por atacar e matar policiais na região. Inclusive já atacou uma reserva militar próxima ao Muquiço.

Contudo, tudo continua um mistério, sem vestígio de provas.

Será que os bandidos do Muquiço seriam tão burros ao ponto de matar um policial, em seguida, abandonar o corpo próximo a sua área?

Vai saber!

Policia Fecha Vila Cruzeiro e Chatuba

O dia começou quente nas comunidades da Vila Cruzeiro e Chatuba, no Complexo da Penha, zona norte do Rio de Janeiro.

De acordo com relatos dos moradores, que acordaram com uma grande movimentação de policiais civis e helicópteros.

A ação visa capturar traficantes do Comando Vermelho.

Segundo relatos, já tem cerca de 17 pessoas detidas e a operação ainda não terminou!

Mesmo contando com uma Unidade Pacificadora, o tráfico ainda permanece atuante na Vila Cruzeiro e na Chatuba.

Na Chatuba, o ritmo é menos acelerado para os traficantes, que dificilmente perturbam a vida dos policiais.
Foto. Facebook.com

Já na Vila Cruzeiro o ritmo é outro, e sempre preparados para os confrontos nas rondas policiais da UPP.

Há quem diga que a operação é para capturar o traficante Ricardo Severo, o Faustão, o homem que estaria organizando a Vila Cruzeiro atualmente.

Pra quem não lembra, antes da pacificação, o Faustão era gerente e homem de confiança do traficante Fabiano Atanásio da Silva, o FB, frente do Complexo da Penha no passado.

Faustão foi capturado no meio do processo de pacificação, e ficou detido desde então, mas ganhou o beneficio, mas não voltou ao presídio e hoje é considerado como foragido.

Sem homens de liderança no Comando Vermelho da Penha, o jeito foi contar com peças antigas na hierarquia do tráfico!

Garoto de 11 anos morre baleado na comunidade do Caju

O caso aconteceu ontem a tarde, mas foi amplamente acompanhada pela nossa página no Facebook.

Não foi o primeiro e provavelmente não será o último.

Ontem, um jovem garoto de 11 anos foi atingido por um tiro no conjunto de comunidades do Caju (ADA) na zona portuária do Rio de Janeiro.

Acontece que os policiais lotados na UPP estavam fazendo rondas na comunidade, só que os moradores não relataram nenhum confronto na comunidade.

Foi apenas o tiro que atingiu o garoto!

Bem parecido com o caso que aconteceu no Complexo do Alemão, onde novamente mais um garoto morreu em uma ronda policial.


Obviamente os moradores fizeram um protesto na região, e chegaram até a fechar as vias que ficam próximas ao Complexo do Caju.

O caso vai ser apurado, e me parece que já teve policiais afastados.

>> Assista o vídeo Gravado pelos moradores <<


Mas não conseguimos entender, como sem ter confronto, um policia consegue atingir um tiro acidental num garoto?

Despreparo ou desespero?

São as opções que vem em mente!

CV sai do Mato pra dar Investida no Jardim Novo

Está longe de acabar o conflito no Jardim Novo, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Novamente o Comando Vermelho aprontou naquela região.

Concentrados na mata da comunidade Cosme Damião, no inicio da noite. um grupo de traficantes desceram para fazer ronda no Jardim Novo.

Mas não contaram que os Milicianos da região estavam fazendo rondas no Jardim Novo, onde fecharam as entradas usando um veículo Gol e um CrossFox.

Contaram com auxilio dos comparsas Milicianos de Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Desceram para o Jardim Novo com poucos soldados, mas tiveram que retornar, deixando uma granada pra trás.

Segundo informações dos moradores, a Milicia que está tomando conta do Jardim Novo e Cosme Damião, é o grupo para-militar da Águia de Mirra, conhecida por atuar em diversos pontos da zona norte do Rio de Janeiro.

Hoje o dia amanheceu tranquilo até então, com nenhum rastro de confronto nas ruas.

Foto. wikimapia.org

O CV não desiste de entrar por completo no Cosme Damião, porque já notaram que a Milicia está fraquíssima naquela comunidade.

No entendimento da facção, é questão de tempo para afrouxarem a segurança.

No meio de tudo isso, ficam os moradores de bem e que nada podem fazer!

Enquanto isso na Nogueira, os traficantes do ADA trocam de plantão com os comparsas da Vila Vintém e do Sete Sete, redutos da mesma facção.

Chapadão Tenta Invadir a Favela da Quitanda

Esse conflito de anos continua acontecendo em Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro.

Novamente, os traficantes do Morro do Chapadão (CV) desceram até a divisa com os rivais da Favela da Quitanda (ADA) em Costa Barros.

Houve um pequeno confronto na divisa, e os reforços do Morro da Lagartixa deu auxilio a Quitanda e fez os inimigos retornarem para seu morro.

Infelizmente, isso já é cotidiano daquela região.

O Chapadão descer para a Quitanda já é normal, mas os bandidos das partes do ADA dificilmente sobem no Morro do Chapadão, só ficam na defesa.

Depois que o traficante Playboy morreu, os ânimos se acirraram na região.


Com o Playboy de frente no Complexo da Pedreira, os rivais do Chapadão apenas respeitavam, e dificilmente guerreavam.

Agora tudo mudou, pois eles sabem que os atuais chefes são diferentes do Playboy.

São mais agressivos, disposto ao contra-ataque, agindo sem raciocinar o quê pode acontecer depois.

Os chefes do tráfico Raro, Betinho e Arafat, não botam respeito e nem medo para o extenso Complexo do Chapadão.

Sabem do poder bélico do lado do ADA, mas acham que conseguem ganhar agora.

O alvo do Chapadão são os redutos da Terra Nostra e Quitanda, localidades que não tem o mesmo poder dos morros da Lagartixa e Pedreira, os principais morros do Complexo da Pedreira.

Tráfico na Furquim Mendes Ficou Reforçado Depois da Invasão

Como todos já imaginavam a invasão na Furquim Mendes e Dick, não foi pra frente.

Como já informado aqui no Blog Crimes News, os traficantes do TCP da Parada de Lucas, apenas invadiram num momento que os traficantes do CV saíram da favela por conta de uma operação policial.

Passou o sufoco para o tráfico da Furquim Mendes, a cúpula ordenou que reforçassem a favela para não tomar novos "baques".

Reforços vieram da maioria das comunidades de Duque de Caxias, e com eles, foram deslocados muitos fuzis para proteger as duas favelas do Jardim América.


No inicio da noite os policiais estão realizando uma operação dentro da comunidade da Furquim Mendes, e utilizaram um veículo blindado para dar apoio.

Independente do resultado da operação, acreditamos que dificilmente o Terceiro Comando Puro tentará invadir as comunidades do Jardim América.

Mas nada impede que tentem novamente!

Jardim Novo Indefinido. Um Rondando, outro na mata e os vizinhos olhando pelo muro.

Está longe de terminar o conflito pelo território do Jardim Novo, a comunidade do Cosme Damião, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Segundo informações dos moradores, durante o dia o clima é tranquilo, mesmo assim, os moradores andam meio "escaldados" com qualquer carro suspeito.

A situação começa a esquentar no cair da noite.

Os Milicianos já fizeram rondas, como já publicado no Crimes News, avisando que estão de olhos em cada morador, e não querem ninguém colaborando com o tráfico.

Por sua vez, os moradores já presenciaram mais de três carros com os traficantes rondando o Jardim Novo. Sempre mal encarados e olhando torto para qualquer um.

Para agravar a situação do bairro, lá do outro lado, os traficantes da Nogueira (ADA), estão mais escaldados do que a Milicia, e já armam seu exército armado de traficantes.


E os moradores de bem ficam nesse fogo cruzado oculto, porque ainda não houve algum confronto intenso para chamar atenção da mídia.

É só boato daqui, e boato dali...

traficantes se movimentando estranhamente aqui... Milicianos rondando a comunidade ali.. e na mata, o CV se mexendo ao estilo"Tarzan".

Como já informado, aquela Milicia do Jardim Novo não tem muita força, e são considerados fraquíssimos.

Tendo em vista que já formalizaram um acordo com os traficantes do ADA da Nogueira, onde cada um ficava no seu canto, sem bagunçar a área do outro.

O acordo sempre foi respeitado pelo ADA, só que agora, com o CV batendo na janela ao lado, eles não querem dar bobeira na região.

Na Nogueira, traficantes da Vila Vintém e da comunidade do Sete Sete, trocam plantões na madrugada, sempre fortemente armados.

Embora, no Jardim Novo, tudo permanece como está.

O clima na região só está desse jeito, porque a Milicia do Jordão retomou o controle parcialmente, e o CV aspirou uma chance de se instalar no Jardim Novo.

Como é bem perto as regiões, onde só uma mata separa os dois bairros, ficou um cenário perfeito para os traficantes da Praça Seca, que são especialistas no quesito de invasão pela mata.

O jeito é, sempre aguardar!

Milicianos do Jordão Voltam Aterrorizando os Moradores

Como de costume, os traficante do Comando Vermelho afrouxaram a segurança do Morro do Jordão, na Taquara, e os Milicianos retornaram.

Há dias o grupo para-militar entra no morro sem ser incomodados, e vem dando ordens para os moradores do Jordão.

Devido a nova tentativa de expandir do Comando Vermelho, que agora visam entrar no Jardim Novo na zona oeste Rio de Janeiro, eles abandonaram o Morro do Jordão.

Os moradores relatam que os Milicianos fazem rondas de carros na comunidade, e também blitz nas principais entradas do Jordão.

Os moradores que eles suspeitam que tem ligações com o CV, é agredido sem dó e nem piedade.


Segundo a página do Facebook Favela Tem Voz, os Milicianos chegaram ao nível de vasculhar os celulares dos moradores, e se encontram algo relacionado ao CV ou insatisfação com a Milicia local, são espancados também.

Pra piorar, de acordo com a Favela Tem Voz, os Milicianos criaram um perfil "falso" no Facebook, e estão expondo os moradores de bem, afirmando que são bandidos e ligados a uma facção.

Atitude desesperada para reconquistar o reduto do Morro do Jordão, que ficou perdido por semanas.

No entanto, os bandidos do CV já prometeram retornar, pois perderam muita munição confrontando a Policia e a Milicia todo os dias no Jordão.

A entrada do CV na comunidade só causou prejuízo, pois a todo momento existia operação policial, impossibilitando a venda de drogas no Jordão.

Agora a facção vai dar prioridade pra entrar no Cosme Damião, no Jardim Novo, pois enxergam que é mais fácil dominar aquele território.

Os Amigos de Muro geravam problemas para o Playboy em Costa Barros

Faz quanto tempo que você não lê noticias sobre Costa Barros?

Faz tempo né!

Não é por menos. A segurança pública conseguiu matar o chefão da Pedreira, e capturar todos os chefões do Morro do Chapadão, redutos que eram problemáticos em Costa Barros.

Dificilmente aparecerá outro bandido tão procurado em Costa Barros, pois quem assumiu o tráfico no Complexo da Pedreira, tem um perfil bem diferente do traficante Playboy.

Um perfil que ao mesmo tempo era frio e calculista, era também explosivo e impulsivo.

Ele era o principal homem de Costa Barros, e herdou as finanças do seu patrão, o traficante Coroa, preso no presídio federal no Rio Grande do Norte desde 2005.

Grafite no Morro da Pedreira em homenagem aos traficantes. Foto. Facebook.com

Com os domínios de Costa Barros e as finanças do seu chefe em mãos, podendo usufruir e mexer o quanto quiser, nem tudo era uma maravilha para Playboy.

Existia um reduto que só trazia problemas, que era a Favela da Quitanda em Costa Barros, o único reduto que não era do Coroa.

O tráfico na Quitanda esta fraquíssimo em lucros no comércio de drogas, até antes do Playboy morrer, era uma empresa quase falida.

Entregue pelo Puma quando optou por se entregar por intermédio do Afroreggae, a comunidade era administrada por três homens, conhecidos como Peludinho, Tiroteio e 500 Mortes.

O homem ideal aos olhos da hierarquia era o traficante conhecido como Molusco, mas o mesmo estava debilitado devido a um acidente, que impossibilita sua locomoção na comunidade.

Foto. facebook.com
Sem vendas, e com soldados querendo formar no tráfico do Morro da Pedreira e Lagartixa, os bandidos da Quitanda foram autorizados a realizarem roubos na região..

Roubos sem critério e sem visão de lucro, poderia roubar qualquer coisa que passava na frente.

E assim Costa Barros e Pavuna, se tornaram uma região com um alto índice de roubos de cargas, veículos e pedestres.

O traficante Playboy fazia vista grossa nas ações da Quitanda, até porquê sua missão era unir a facção, e queria evitar uma guerra de egos.

Por outro lado, os traficantes 500 Mortes, Tiroteio e Peludinho, deixava os roubos acontecerem.

Foto. Wikimapia.org
Pra quem não lembra, um desses roubos que os bandidos da Quitanda realizaram, gerou um conflito enorme com os rivais do Morro do Chapadão, dominado pelo Comando Vermelho.

Quem Lembra?

Roubaram um caminhão cheio de cerveja, atravessaram na divisa do Chapadão com o Morro da Lagartixa, mas para azar dos bandidos o caminhão enguiçou.

Lá de longe e com visão ampla, os soldados do Comando Vermelho não pensaram duas vezes, e largaram o "aço" pra cima dos bandidos da Quitanda.

Os bandidos fugiram, mas quem ficou pra saquear o caminhão, acabou atingindo pelos tiros de fuzil, e alguns até morreram.

Esse não era o primeiro caso que causaria grandes problemas para o Playboy.

Mesmo que o roubo foi realizado pelos bandidos da Quitanda, ele parou no território da Lagartixa, onde o Playboy também tomava conta.

Na mídia, o roubo e o tiroteio, caiu em cima das suas costas, e o valor da sua captura só foi aumentando, até chegar os módicos 50 mil reais.

Segundo informações do Morro da Pedreira, o Playboy já estava engasgado com os comparsas da Quitanda, pois todos os roubos que eles realizavam, caiam nas costas do Playboy.

A situação piorou depois de outro roubo de um caminhão de carga, que sem avisar, os bandidos da Quitanda atravessaram o caminhão pelo Morro da Pedreira.

Sem o consentimento do roubo, o Playboy juntou os seus seguranças e desceu até a Favela da Quitanda para tirar satisfações com os frente da comunidade.

Quem presenciou essa discussão, pois foi no meio da rua, parecia que iria acontecer um tiroteio entre os grupos.

Os bandidos da Quitanda apenas ouviram o "sermão", que até então, o Playboy era considerado o "cara" da facção ADA, e tinha muita consideração pelo Puma, o ex-dono da Quitanda.

Todos na Pedreira sabiam que o desejo do Playboy era tomar conta da Quitanda, para levantar o tráfico e acabar os roubos na região.

Mas não poderia realizar tal feito, pois levantando o tráfico na Quitanda, prejudicaria as bocas de fumo do Final Feliz da Pavuna, que são administrados pelo seu comparsas Arafat.

As bocas do Final Feliz são as mais lucrativas do Complexo da Pedreira, e tem a vantagem pela localização e fácil acesso.

Algo tinha que ser feito para acabar com os roubos em Costa Barros, bem como, tirar a mídia de cima dos crimes do Playboy.



Uma solução não tão prática, foi enviar os soldados da Quitanda para as comunidades do Az de Ouro em Anchieta, Gogó em Belford Roxo e o recém invadido Morro do Estado em Niterói.,

Essa manobra era pra desafogar os pagamentos de salários das bocas de fumo na Quitanda, e também auxiliar o traficante 500 Mortes, que era o único bandido da Quitanda que o Playboy tinha consideração.

Quem acompanhou a geração Playboy em Costa Barros, presenciou as grandes brigas que ele arrumou na Favela da Quitanda, jurando até o comparsa de facção conhecido como "Chelsea", que teve que fugir para a favela da Guacha para não morrer.

Entre outras palavras, ele não era visto com bons olhos.

A solução momentânea para abastecer a Quitanda, foi dar espaço para os comparsas no seu grupo especializado em roubos de cargas da Pedreira.

Como a Quitanda é uma comunidade horizontal, era mais fácil descarregar e depois subir com as mercadorias roubadas.

No entendimento deles, era o plano perfeito!

Esse atrito do Playboy com a Quitanda é um dos muitos conflitos que ele arrumou no ADA.

Grafite em Homenagem ao Playboy no Machado. Foto. Facebook.com
Sim, para essa facção, ele foi um traficante marcante, que facilmente será lembrado nas futuras matérias sobre o tráfico no Rio de Janeiro.

Mas isso prova que não existe traficantes com 100% de aceitação, em nenhuma facção do Rio de Janeiro.

Onde o dinheiro e poder esta em jogo, a briga de egos é maior.

Pode ser que essas brigas de egos custou a vida do responsável pelo ADA do Coroa.

Vai saber!

CV recuou no Jardim Novo

Todos já esperavam, mas aconteceu.

Depois da pequena repercussão que a invasão na comunidade do Cosme Damião, no Jardim Novo, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Os traficantes do Comando Vermelho praticamente recuaram da comunidade, e deram um tempo na invasão no Jardim Novo.

No dia da invasão, os policias cercaram as entradas do Jardim Novo, perguntando para os moradores se tinha algum bandido entocado na área de mata, mas ninguém colaborava.

Na madrugada de ontem, foi possível ouvir alguns tiros que vinham da área de mata na comunidade do Cosme Damião.


Mas nenhum confronto foi relatado, nem mesmo com os rivais da comunidade da Nogueira, que é dominada pela facção ADA.

Ontem mesmo, Milicianos passaram de carros, avisando os moradores que estão voltando e que não querem ninguém colaborando com o tráfico.

Fizeram várias rondas nas ruas, sem a presença de nenhum traficante do Comando Vermelho.

Possivelmente o CV recuará no Jardim Novo, ou quem sabe, estão arquitetando algo maior daqui pra frente, já que perceberam que invadir o Cosme Damião é fácil, pois não encontraram resistência.

O jeito é aguardar.

Situação da Invasão na Furquim Mendes e Dick

Para dar continuidade na invasão do TCP na Furquim Mende e Dick, em Jardim América, na zona norte do Rio de Janeiro.

Conforme publicado no ultimo artigo, onde os traficantes do CV retornaram para as favelas, picharam o carro dos invasores e fizeram rondas na favela.

As duas comunidades permaneceram como ficaram, ou seja, sob olhares do Comando Vermelho.

O Terceiro Comando Puro da Parada de Lucas, apenas aproveitaram uma operação policial, que tirou os traficantes do CV de dentro das favelas.

Portanto, entraram sem nenhum inimigo no território, e fizeram a festa do jeito que já é comum, pichando muros e escrevendo palavras de referências ao TCP.

Não houve confronto na entrada, e muito menos na saída.


Sim, saíram da favela quando ficaram sabendo que a policia entraria para realizar uma operação.

Como já informado, a cúpula da facção CV já adiantou que não quer perder o controle do Dick e da Furquim Mendes, e usará de todos os artifícios ao alcance da facção.

Soldados de Duque de Caxias já foram alertados, caso houvesse um confronto, entrariam no Jardim América para auxiliar.

Contudo, as comunidades permanecem sem bandidos e sem traficantes rondando os setores.

Isso não impede que um novo confronto aconteça nos próximos dias, mas agora, o CV já está preparado para rebater a invasão, pois foram pegos de "calças curtas".

Segundo informações, a ousadia do Terceiro Comando Puro, só ascendeu a vontade de retomar Vigário Geral, e os planos que estavam engavetados até o presente momento, agora começa a ser falado novamente.

O Comando Vermelho sabe que a Parada de Lucas não tem o costume de guerrear no seu território, preferem correr e contar com as operações policiais para retirar os invasores.

Isso já aconteceu na ultima invasão do CV, onde tomaram a Parada de Lucas em menos de minutos.

Será que aguentaram uma futura invasão.

E o Comando, será que estará preparado para esse plano de fuga  corriqueiro do TCP?

Vamos aguardar.

Traficante Capilé do Acari

Carlos Eduardo Salles Cardoso, o Capilé, chefe do tráfico na Favela de Acari e integrante da facção Terceiro Comando Puro.

Capilé quase não era falado na mídia, pois era do estilo "quem não é visto não é lembrado", herdeiro do lucrativo tráfico na favela do Acari.

Pouco se falavam das atuações do Capilé na Favela de Acari, mas agora já foi exposto, com seguidas operações em seus redutos.


foto. procurados.org.br

Atuação na Favela de Acari

Capilé ganhou o posto de chefe em Acari, após ser contemplado com a politica de liderança imposta no passado pelo traficante Derico, o BB de Acari.

Para despistar a policia e não dar foco em um homem só, o BB gostava de dar chances para outros gerentes em ser o frente da favela, para também não ter o famoso "olho gordo" no cargo.

Em 2007, quando ainda ocupava o cargo de Gerente-Geral, o Capilé preferiu abandonar o crime, levando consigo a quantia de R$ 1 milhão de reais, como forma de "agrado" pelos serviços prestados em Acari.

Mas o tráfico do Acari não conseguiu se acertar com um frente só, e o Derico já estava fora do crime e participando de cultos religiosos.

Capilé foi convocado para retornar o posto de chefe na favela, e ganhou a carta branca para fazer do seu jeito, e sem recorrer aos "anciões" de Acari.

Era Capilé 2.0 em Acari

Provavelmente você que segue o Blog Crimes News desde 2011, dificilmente ouviu falar alguma pericia que o Capilé fez na favela..

É normal, o traficante sempre foi discreto e seus subordinados idem.

Não formava guerra com nenhum reduto rival, apenas ajudava, enviando armas e soldados.

A única vez que testou seu exército de homens armados, foi na tentativa de invasão ao Morro da Pedreira em meados de 2006 (incerto).

Na época o Morro da Pedreira era fraquíssimo em armamentos e soldados, e o Acari aproveitou a fraqueza para tentar a sorte em Costa Barros.

Ficou por dias machucando os rivais do ADA, e até andando como queria na Pedreira.

Mas foram expulsos pelas operações Policiais que foram realizadas para acabar com a guerra.

Segundo informações, o Morro da Pedreira conseguiu segurar a invasão, apenas com 3 fuzis na contenção do tráfico. Histórias que povo conta!

Capilé e o Amarelinho

A favela de Acari é um reduto considerado grande, formado por até pequenos redutos ao redor, onde uns consideram aquela região como Complexo do Acari.

Um reduto que é "colado", pequeno, mas bem expressivo para o Terceiro Comando Puro, é a comunidade do conjunto Amarelinho.

O Amarelinho já foi comandado pelo ex-traficante Feijão, que foi contemplado com o plano de aposentadoria do Acari, saiu da favela, mas foi capturado, e hoje largou o crime e leva uma vida normal.

Foto. wikimapia.org

O homem que assumiu é conhecido como Rogério 3000, ou apenas 3000, o chefão do tráfico no Conjunto Amarelinho.

Assim como o Capilé durante esses anos, o 3000 não tinha seu rosto ou feitos expostos na mídia.

Mas nas entranhas do Complexo do Acari ele é bem conhecido, pois administra sua comunidade de forma diferente.

Já entrou em atrito com a liderança do Acari por diversas vezes, principalmente sem concordar com as decisões do Capilé.

Por meses, os traficantes do Acari não podiam ir no Amarelinho, e vice e versa.

A situação foi contornada, e o Acari até ajudou na guerra pela comunidade do Para-Pedro em Colégio, próximo ao Complexo do Acari, quando expulsaram o grupo do Bamba, traficante do ADA.

Depois disso o Complexo foi criado, onde as principais comunidades são o Acari, Amarelinho e Parapaz (Para-Pedro), nome que o TCP inventou para comunidade.

Capilé para facção

Segundo as investigações da 39º DP (Pavuna), o Capilé administra um grande fornecimento de drogas no Rio de Janeiro.

Das suas mãos, partem do Acari para as favelas filiadas ao Terceiro Comando Puro, quilos de Maconha e Cocaína, que chegam todos os meses nas comunidades do Dendê, Parada de Lucas, Serrinha, Vila Aliança e Complexo da Maré.

Ou seja, dos contatos que o Capilé herdou na liderança de Acari, é onde funciona o abastecimento do TCP no Rio de Janeiro.

Atualmente a inteligência interceptou os novos planos de distribuição, que ao invés de ficar na capital, estavam transportando para Teresópolis, Angra dos Reis, Paraíba do Sul e Friburgo.

Refúgio do Tráfico em Acari

Acari é usado para ser esconderijo dos traficantes que são procurados.

Assim aconteceu com o Peixe da Vila Aliança, a liderança do Complexo da Maré, e sempre acontece com o traficante Lacosta, chefe do tráfico no Morro da Serrinha.

Mas dar abrigo para os "comparsas" custou caro para os bolsos do Capilé, que ganhou diversas operações na sua favela, ocasionando na perda de drogas e armas.

Com a policia batendo toda semana em Acari, o Capilé decidiu que não poderia abrigar os comparsas, e pediu gentilmente que os traficantes da Serrinha saíssem de suas comunidades, e essa decisão causou um desconforto na facção.

Guerra no Morro Estado

O principal envolvido pela guerra no Morro do Estado em Niterói, eram os traficantes da Favela do Acari, pois abrigavam os soldados do traficante Anão, expulso do Estado pelos "crias".

Ficou uma situação confusa, pois os traficantes de Acari apoiavam o grupo do Anão, mas os traficantes do Complexo da Maré, encabeçados pelo Menor P, apoiavam o "bonde dos crias", que eram os nascidos e criados no Estado, mas que não gostavam do Anão como chefe.

E pra bagunçar mais ainda essa briga, o Facão, dono do Complexo da Maré, ficou do lado do Anão nesse entreveiro dentro do Morro do Estado, contrariando os seus subordinados do Complexo da Maré.

Entre guerras e guerras interna, o TCP acabou perdendo o Morro do Estado para a facção ADA de Niterói, que pegou os rivais enfraquecidos.

Nessa ocasião, o Capilé estava patrocinando o Morro do Estado, e depois que o ADA entrou pra ficar, ele até suspirou um inicio de retomada, mas não saiu do papel.

Playboy Assustava o Capilé

Chegava a ser engraçado.

O traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy (Morto), ameaçava o grupo do Capilé lá em Acari a todo momento.

Com planos de retomar a comunidade do Para-Pedro para o ADA, o Playboy costumava entrar na frequência do rádio no Complexo do Acari, e ameaçar que estaria "invadindo" tal dia..

Essa ameaça deixava o Capilé furioso, que rapidamente mandava colocar mais fuzis na contenção da favela, e posicionar os soldados em setores estratégicos.

Mas não passava de um "blefe" do chefão do ADA, que nunca chegou a pisar na Favela de Acari.

-

Entre essa e outras, são os feitos mais difíceis de garimpar do traficante Capilé, que até o momento, era desconhecido por todos.

Óbvio que existem mais histórias e principalmente boatos, como o boato que o Capilé é homossexual.

Pelo sistema do CNJ, consta um mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal de Niterói, e o traficante possui três anotações criminais.,

O Disque Denúncia oferece a quantia de R$ 1 mil reais por informações que levem ao esconderijo do traficante em Acari.
loading...