>
NOVOS ARTIGOS ABAIXO
LENDO

Dança da Cadeiras no Morro dos Marítimos/Otto em Niterói

Continua a dança de cadeiras entre facções criminosas no Morro do Marítimos, ou conhecido como Otto, que fica localizado no Barreto, em Niterói.

A Otto foi invadida há semanas pelos traficantes do Comando Vermelho, onde saíram do Morro Nova Brasília para invadir o reduto rival.

Como o ostensivo da Otto estava enfraquecido o Comando Vermelho tomou facilmente, e não tiveram grandes esforços para isso.

Os bandidos do ADA procuraram abrigo nas comunidades do Sabão, Boa Vista e o recém tomado Morro do Estado, também em Niterói.

Quando pensavam que a guerra teria um fim, novamente o ADA retornou para a comunidade, aproveitando um descuido na segurança do CV, que no momento, estava com jovens portando réplicas de armas.

Mas infelizmente para os moradores, a guerra continua na Otto, e recentemente os traficantes do Comando Vermelho deram mais um baque na comunidade da Otto.

Só que dessa vez, encontraram uma resistência maior por parte da facção ADA, que agora, conta com auxilio dos comparsas da comunidade Rua da Feira, controlada pelo bandido conhecido como Pivete.

Como no Morro do Estado a segurança da comunidade foi reforçada pelo ADA, que contou com uma ajuda dos comparsas "crias" da Favela Para-Pedro, que já participaram do "bonde dos crias", que era o grupo que lutava internamente no Morro do Estado, tentando retirar o comando das mãos do grupo do traficante Anão. Ambos ainda filiados a facção TCP.

Agora no ADA, voltaram para o Morro do Estado para ajudar os comparsas de facção em Niterói.

Até o momento é difícil afirmar 100% qual facção permanecerá no Morro da Otto.

Caso tenha informações concretas, deixe seu comentário abaixo.

Policia Prende Chefe do Tráfico no Caju

A Policia da Unidade Pacificadora prendeu mais um da liderança do tráfico no Complexo do Caju (ADA), na zona portuária do Rio de Janeiro.

Após uma denúncia anônima, os Policiais encontraram um grupo de traficantes dentro de uma casa na comunidade do Parque Alegria, dentro do Caju.

Entre os capturados, estaria o homem que estava substituindo o traficante Limão do Caju, chefe do tráfico no Parque Alegria.

Fabio Clemente da Silva, conhecido como FB, segundo as investigações, passou a organizar o tráfico assim que a prisão do Limão foi realizada.

Ele tinha um mandando de prisão vigente, e é considerado foragido da cadeia.


Com o grupo do FB, foram apreendidos um radiotransmissor, 4 celulares, anotações de tráfico e mais de mil reais em dinheiro.

Aos poucos a Policia vai desmantelando o plano de invasão da facção ADA nos redutos do TCP dentro do Complexo da Maré.

De acordo com as investigações, o conjunto de comunidades do Caju seria a base para essa invasão, e nem todos os bandidos do Caju estavam envolvidos nos planos.

O homem que organizaria essa invasão, era o traficante Playboy, que já foi morto pela Policia Federal e Civil no Morro da Pedreira (ADA) em Costa Barros.

Sem o principal líder, o grupo teria que se reorganizar sozinhos, mas com as "baixas" eminentes na facção ADA, provavelmente essa invasão não sairá do papel, e o moradores do Complexo da Maré respiraram em paz, sem conviver com tiroteio em sua comunidade.

Vi em Manchete Online

Policia Diz Que o Arafat Vai Ser o Novo Chefe do ADA de Costa Barros

A policia continua afirmando que o traficante Carlos José Fernandes, o Arafat, será o novo sucesso do Playboy nas finanças do traficante Coroa, dono do Complexo da Pedreira.

Segundo as investigações, a reunião entre os líderes do ADA já foi realizada, e o novo chefe, terá que evitar a exposição na mídia e principalmente nas redes sociais, coisa que o Playboy fazia muito.

O excesso de exposição já foi um assunto muito comentado dentro da cúpula do ADA, onde os principais chefes não gostavam da exposição do Playboy, que normalmente desafiava a Policia e os Rivais.

Se para o Playboy era uma tática de desestabilizar os rivais, como fez na Guerra pela Proença Rosa e Mundial em Honório Gurgel, para o Coroa e seus homens de confiança, foi uma tática desnecessária.
cedida.

Eles concluíram. O Playboy só ganhou o título do bandido mais procurado do Rio de Janeiro, porque se expôs muito e virou um alvo.

Seria o Sassá um "paizão" do Playboy?

Não.. ele agiu com consciência, zelando seus territórios no Rio de Janeiro, que traziam milhares de reais todos os meses. Para os líderes, o Playboy era o homem perfeito para negociar pelo ADA nas ruas da cidade.

Extrovertido, sabia negociar, sabia influenciar e tinha um plano lucrativo de roubos de caixa eletrônicos e cargas, como jamais visto no Rio de Janeiro.

Sem ele nos negócios, o próximo sucessor tem que ter essas qualidades.




Mas o traficante Arafat não tem o perfil que se enquadra nessas necessidades, e muito menos os traficantes Raro e Betinho, que também estão na sucessão.

São os clássicos "chefes do Morro", e agem como tal.

O Futuro de expansão será instável dessa facção, e provavelmente perderam muitos redutos no Rio de Janeiro, por não ter ninguém para segurar o impeto dos rivais.

Arafat.
E o Arafat já possui seu próprio império, controlando as comunidades de Barros Filho, Honório e Nova Iguaçu, e lucrando nas favelas da Terra Nostra e Final Feliz em Costa Barros.

Acreditamos que não vai querer entrar na mira da policia, ficando como responsável, principalmente do Morro da Pedreira (ADA).

Vamos aguardar.

Comando Vermelho Invade o Aço e Assusta a Região de Santa Cruz.

O “Bang Bang” entre Milicianos e traficantes do CV em Santa Cruz, continua a todo vapor e aterrorizando os moradores.

Ontem, novamente teve mais uma batalha por território em Santa Cruz.

O Comando Vermelho aproveitou que o DRACO está correndo atrás dos comparsas do Miliciano Carlinhos Três Pontes, por conta das fraudes do “Minha Casa e Minha vida”, e entraram nos redutos Milicianos.

Fizeram uma bagunça na Favela do Aço e no Conjunto Cezarão, mas saíram.

Ontem um bonde formado por “50 homens”, atravessaram e entraram na favela do Aço.

O “pau-quebrou” feio na região, e os moradores gritaram por socorro nas redes sociais, e até paralisaram os serviços da BRT na região.

Como é de costume, os Milicianos do Conjunto Cezarão entraram na Favela do Rodo, para revidar a audaciosa invasão do CV na Favela do Aço.

Como sempre, o pau quebrou feio novamente, mas ficaram dando tiro de fora para dentro, e não chegaram a entrar na Favela do Rodo.

Quando amanheceu, o batalhão da área foi acionado para acabar com os confrontos.


Entraram na Favela do Rodo, vasculharam becos, vielas e possíveis setores do tráfico, mas nada foi encontrado.

O CV prometeu invadir pra ficar no Aço e no Cezarão.


Muita água vai rolar, e muitas vidas irão se perder.

TCP Aproveita o Racha da Milicia e Retoma a favela do Km 32

A guerra pela comunidade do Km 32 em Nova Iguaçu, estourou novamente.

A Milicia tinha expulsado os traficantes do Terceiro Comando Puro do Km 32, que foram buscar abrigo na Favela do Muquiço em Marechal Hermes, na zona norte do Rio de Janeiro.

Enquanto o chefe do tráfico do Km 32, o Lico, estava detido, os seus soldados ficaram abrigados no Rio de Janeiro para arquitetar uma melhor forma de retomar a comunidade.

Acontece que atual Milicia está rachada no Rio de Janeiro, e novamente, Milicianos estão trocando de facção e integrando a Milicia do Ricardo Batman.

Batman era o líder da Milicia Liga da Justiça, mas atualmente tomou um “Golpe de Estado” pelo seu parceiro Tony Angelo, que tomou os redutos do Batman e deixou o Carlinhos 3 Pontes, para organizar e administrar.

O Carlinhos ou CL, administra a Milicia como se fosse um traficante, e procura explorar nas invasões na zona oeste, querendo expulsar o tráfico das favelas do Rodo e Antares.

Ele usa muito dinheiro para investir em guerras, mas não repassa o dinheiro para os integrantes da Milicia, causando um “racha” financeiro nas finanças do Toni Angelo.

Como já era previsto, muitos Milicianos da zona oeste, ou abandonaram a Milicia, ou trocaram de Milicia ou pularam para as facções do Rio de Janeiro.


O Km 32 é reflexo dessa racha da maior Milicia do Rio de Janeiro.

Integrantes da Milicia insatisfeitos, começaram a negociar com os traficantes do Terceiro Comando Puro, e com o homem conhecido como Lico, ex-chefe da comunidade.

Lico aproveitou a racha da Milicia e a guerra que estourou em Santa Cruz com o Comando Vermelho, e invadiu o Km 32 com seus comparsas do TCP.

Aconteceu um confronto, e segundo informações, os Milicianos saíram da comunidade e procuraram abrigo na comunidade do Km 35, que também está ameaçada e o CV do Grão-Pará tenta entrar também.

Segundo informações, a expectativa é que o TCP retome o Km 32.

Mas muitos confrontos irão acontecer durante a semana.

Vamos aguardar.

Quem Será o Sucessor do Playboy no Complexo da Pedreira ?

Diante das baixas que a facção ADA do Complexo da Pedreira vem sofrendo.

Depois da morte dotraficante Playboy ou Menino Maluquinho, montaram um mundo de “especulação” para ver quem seria o sucessor do império que o Playboy administrava no Rio de Janeiro.

Até existe uma pequena desinformação por parte da mídia convencional, que informa muito bem, mas ao mesmo tempo, atribui algumas comunidades ao Playboy onde ele não tinha envolvimento algum.

Os leitores assíduo do nosso blog, já conhece como funcionava a hierarquia do Complexo da Pedreira, e qual é a função de cada traficante que é dito como importante na “hierarquia do Sassá”, o dono do Complexo da Pedreira.


Até fizemos um artigo especial sobre isso na seção “Complexo do Crime”

Leia novamente a seção da Pedreira no Complexos Crime -


Resumidamente – Como se formou esse Império na Pedreira.


Para esclarecer melhor o restante do texto, devemos explicar como se formou essa importância do Complexo da Pedreira no crime carioca.

Depois que o traficante Sassá ou Coroa assumiu as comunidades da Pedreira, herdando do traficante Linho, que sumiu.

O Coroa começou a organizar o tráfico no Complexo da Pedreira, mas seu reduto principal ainda era o Complexo da Maré e o conjunto de comunidades do Caju.

Coroa ou Sassá - preso desde 2005.

A Pedreira, Lagartixa e Quitanda, era apenas mais um reduto no “cartel” de comunidades que o Sassá tinha herdado.

No caso da Favela da Quitanda, o Sassá deu o comando para seu comparsa Puma, que organizou por anos o tráfico e os roubos na Quitanda, até se entregar por intermédio do Afroreggae.

Especialmente no Morro da Pedreira em Costa Barros, o tráfico era fraco e pouco expressivo na facção ADA.

Os traficantes que assumiam a liderança a pedido do Sassá, quase não ficavam no morro, que viveu por anos abandonado.

Leia novamente a história de crimes do Coroa


O último traficante expressivo da facção ADA, que assumiu a gerência da Pedreira, e que na época, sofreu com os rivais da Favela de Acari (TCP), foi o traficante conhecido como Babi.

Até que em 2005 o Sassá foi capturado na favela Salsa e Merengue no Complexo da Maré, e seu império começou a desabar.

Puma e Coroa. Presos em 2005.
Com perdas no Para-Pedro, Muquiço, Jorge Turco e Complexo da Maré, praticamente a nova casa dos traficantes expulsos dessas localidades, foi o menos falado Complexo da Pedreira.

Dai que o império começou a se formar.

E foi nas mãos do recém integrante do ADA, que o tráfico começou a ser lucrativo no Complexo da Pedreira. O homem que conseguiu esse feito para a facção ADA, foi o traficante Playboy.

Como todos já sabem, pois já teve um artigo sobre a história do Playboy aqui no blog.

O Traficante tinha pulado de facção, ou seja, trocou o TCP do Dendê para o ADA do Complexo da Maré.

Ficou preso desde 2005, mas em 2009 ganhou a liberdade, mas voltou no meio da guerra entre o TCP e ADA pelo Complexo da Maré no mesmo ano.

Leia a história do traficante Playboy


Assim que o ADA perdeu o controle da Maré, o Playboy ficou por anos entocado no conjunto de favelas do Caju, ganhando a moral com o chefe fazendo o quê sabia de melhor, que era Roubar e traficar.

Não sabemos o porquê, mas de todos os possíveis sucessores do Sassá cogitados na época, o Playboy acabou sendo o escolhido para ficar de frente no Morro da Pedreira em Costa Barros.

Playboy - (morto)
A partir desse momento o traficante saiu do Caju e foi pra Pedreira, e virou o número 1 do Complexo.

Desconhecido e sem aval dos “crias da Pedreira”, o Playboy sofreu para ganhara confiança dos soldados do tráfico que eram nascidos e criados na época.

Por lá, eles não tinham a experiência em assaltos, e eram apenas bandidos de morro, que portavam fuzis e aterrorizava a comunidade.

É uma longa história sobre a ascensão do tráfico no Complexo da Pedreira, que não caberia nesse artigo e desvirtuaria o assunto principal.

Mas você pode ler novamente a matéria especial que foi feita sobre a formação do tráfico Complexo da Pedreira.

Playboy ficou 2 anos como frente apenas do Morro da Pedreira, e conforme o tempo foi passando, outros traficantes antigos na hierarquia foram ganhando a liberdade.

Primeiramente o cargo de “frente” no Morro da Pedreira, era para ser do traficante conhecido como Menor Revoltado, um bandido antigo, que participava do “bonde do Linho”.

Menor Revoltado (morto)
Revoltado se negou, e afirmava que não tinha competência para ser o número 1 da Pedreira, mas acabou ganhando o cargo de número dois.

Juntos, começaram a montar um “cartel” lucrativo em Costa Barros.

Como frente da Pedreira, o Playboy começou a montar “bonde para assaltos” de Cargas com alto valor, assalto de carro e tornou mais lucrativas as bocas de fumo.

Cada ano que passava, um novo traficante saia para compor o grupo criminoso do Complexo da Pedreira.

Assim que ganhou a liberdade, o traficante Arafat retornou para a Pedreira, mas assim como o comparsa Menor Revoltado, rejeitou o posto de número um que seria por direito, e preferiu administrar os redutos do Final Feliz (Pavuna) e Terra Nostra.

Leia a história do traficante Arafat


Com a equipe formada, os bandidos foram gerenciando e trazendo dinheiro para os cofres do grupo do traficante Samuca.

Arafat ou Menino de Ouro (MDO)

Enquanto isso no Complexo do Caju, tudo funcionava normalmente, mas era apenas uma filial do Coroa, porque seus olhos se voltavam para o recém-formado Complexo da Pedreira.

Playboy liderava o Morro da Pedreira e Lagartixa, mas como tinha um pensamento justo com os comparsas, deu a gerência do morro para o jovem traficante conhecido como Raro.

E o grupo criminoso foi formado entre Playboy, Revoltado, Arafat, Raro, e contaram futuramente com o retorno do traficante Betinho ou Puta Velha, outro bandido antigo no grupo do Coroa.

Por anos essa era a formação dos ditos “roncas” (chefes) do Complexo da Pedreira.

Raro.
Com os comparsas do seu lado, o Playboy contou com os reforços que vinham de outras comunidades, como a companhia dos traficantes Scooby e Bebezão, chefes do tráfico no Morro dos Macacos.

Esse conhecido como “Bonde do Playboy”, ficou por anos roubando e traficante em Costa Barros, e só enchendo os cofres do ADA do Coroa.

Mesmo detido em presídio federal, o traficante Coroa reconheceu os esforços do Playboy e lhe atribuiu o cargo de número na sua facção, ou seja, o Playboy tinha a voz maior nos redutos que respondiam ao Coroa.

Ele se tornou o “chefe” e todos o respeitavam por isso, pois não negava ajudava a nenhum comparsa de facção.

Mas em toda hierarquia tem algum insatisfeito, que se sente injustiçado nas escolhas.

Foi ai que surgiu o grupo do Complexo da Maré, que eram crias que não concordavam com as regalias que o Playboy dava para os comparsas da Pedreira, e ignorava os comparsas da Maré, que eram diretamente do “bonde do Coroa”.

Traficantes que eram da confiança do Coroa, foram sendo rebaixados na administração do Playboy. Bandidos como o Pagodeiro e Tiazinha, foram destratados na facção, e escolheram outros redutos do ADA para traficar.

Passou muito tempo com essa organização, mas alguns bandidos foram morrendo conforme os anos. Bandidos como Menor Revoltado e Bebezão, perderam a vida em confrontos distintos.

Grafite em homenagem aos traficantes na Pedreira . ( Bebezão, Linho e Jorginho)
E o poder do Playboy no Complexo da Pedreira era cada vez maior e influente, pois até os comparsas da Quitanda o respeitavam, e tratavam como chefe, mesmo sendo de “outra firma”.

As constantes invasões e tomadas dos redutos da Eternit, Joana D'Arc, Chaves, Proença Rosa, Mundial, Bácia do Éden, Caixa D'água e São Leopoldo, fez o Playboy a ganhar pontos com o Coroa.

E dizem (não confirmado) que o Coroa até doou a herança que recebeu no passado do traficante Linho, ou seja, o traficante Playboy assumiria tudo e não precisava mais prestar contas ao Coroa, pois o mesmo já estava velho e não sabia quando conseguiria a liberdade.


Depois que esse boato ganhou força na facção ADA, o Playboy era tratado como um “chefão”. Esse título fez ele unir alguns bandidos da mesma facção, que no passado, tinha rixas antigas com o Coroa.

Bem como a união com os bandidos do São Carlos, Rocinha, Morro do 18 e Urubu.

Todos já imaginavam se caso o Playboy morresse ou fosse preso, iria acontecer uma bagunça no Complexo da Pedreira.

E com tanta mídia e as autoridades no encalço, ele acabou morrendo numa operação da Policia Federal no Morro da Pedreira.

E agora, quem assumirá o tráfico no Complexo da Pedreira?

A policia acredita que o traficante Arafat seria o sucesso direto, mas nós acreditamos que não será esse o futuro.

Arafat já negou uma vez, e para negar pela segunda vez é rápido, pois já possui seu próprio império em Barros Filho e Costa Barros.

Informações dão conta que o sucessor será o traficante Raro, que gerenciava apenas o Morro da Lagartixa, e agora, ganharia o Morro da Pedreira.

Deslocar o traficante Betinho da Lagartixa até a Pedreira, é uma mexida que não foi descartada também.

Até cogitamos que os “crias” do Complexo da Maré irão exigir o cargo, principalmente no Morro da Pedreira, como forma de compensação por serem integrantes do antigo “Bonde do Coroa” no Complexo da Maré.

Independente qual o nome que irá assumir o Morro da Pedreira, a grande dúvida é.. onde está, e quem vai gerenciar as finanças do traficante “Coroa”..

Hoje essa finança é formada pelos Morros da Pedreira, Lagartixa, Caju, metade do Jorge Turco, metade do Chaves, metade da Proença Rosa e Mundial, Caixa D'água, São Leopoldo e Éden.

Se realmente o Coroa se aposentou do tráfico como dizem, portanto, esse império está no ar e quem pegar primeiro irá assumir, ou então acontecerá uma guerra interna na facção ADA.


Só nos resta aguardar.

Jean Piloto não resistiu aos Ferimentos e acabou falecendo

Jean Piloto ouJámorreu, não aguentou os ferimentos e Morreu.

Mais cedo foi divulgado que Policiais da CORE realizaram uma operação na Favela da Quitanda (ADA) para capturar os traficantes do ADA.

Na troca de tiros, o traficante e assaltante conhecido como Jean Piloto, foi atingido no peito, levado ao hospital. Não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

Com ele, a policia apreendeu uma pistola, radio-transmissor e aparatos que ele utilizava no dia a dia.

Segundo a policia, na troca de tiros com os traficantes, o Jean Piloto tentou se esconder dentro da casa dos moradores, mas foi baleado no peito.

A policia entende que após a morte do Playboy, o Jean Piloto teria assumido a liderança da quadrilha de cargas da região.
Material Apreendido com o Jean Pilto. Foto/divulgação: G1

Na hierarquia do tráfico no Complexo da Pedreira, não tinha um cargo alto e de responsabilidade nas favelas. Participava da segurança do traficante Playboy.

De acordo com a Policia a divisão ficou dessa maneira.. Arafat assumiu o tráfico e o Jean Piloto assumiu a liderança dos roubos.



As investigações, apreensões e prisões deverão acontecer com mais força na região de Costa Barros e Pavuna.

CORE Consegue Prender o Assaltante Piloto Jean do Complexo da Pedreira (ADA)

Essa semana vai entrar pra história da criminalidade no Rio de Janeiro.

A policia decidiu pegar todo mundo do Complexo da Pedreira e Chapadão.

Agora foi a vez do líder dos "bondes de assaltos" do Complexo da Pedreira.

Conhecido como Jean Piloto ou Já Morreu, ele foi capturado em uma operação conjunta da CORE e DRFC na Favela da Quitanda (ADA) em Costa Barros.

O grupo foi cercado pelos agentes, houve um tiroteio e o assaltante foi atingido no confronto.

Foi levado para o hospital  de Acari, e não tem informações sobre o seu estado de saúde.

Mais um golpe duro na facção ADA, principalmente na parte financeira atribuída a grandes assaltos a caminhões de cargas.

Quem será o próximo?

Vamos aguardar.

10 Quilos de Cocaína Foi encontrado pela CORE no Morro do Urubu (ADA)

Os Policiais da CORE entraram para coibir o tráfico no Morro do Urubu (ADA) em Pilares, na zona norte do Rio de Janeiro.

Há dias que as autoridades sufocam o tráfico no Urubu, para capturar os traficantes do Morro do Juramento, bem como o grupo do traficante Paulete.

Na operação de hoje, entraram com dois helicópteros e dois veículos blindados da Policia Civil.

De acordo com as informações, não houve qualquer troca de tiros, e os Policiais da CORE acharam um lugar que era usado para armazenar e endolar as drogas no morro.


Encontraram 10 quilos de cocaína, além de uma prensa e duas pistolas, uma calibre .40 e outra calibre 9mm.

Mas nenhum traficante do Urubu foi encontrado na comunidade.

Com certeza fugiram para o Morro do Juramento em Vicente de Carvalho.


A policia promete não aliviar para os traficantes do Morro do Urubu, e novas operações aconteceram durante os próximos dias.

Policia Da Prioridade na Captura do Bandido Jean Piloto, homem responsável pelos Assaltos em Costa Barros

A DRFC está na caça do Assaltante de Costa Barros, conhecido pelo apelido de “Jean Piloto” ou “Já Morreu” e é integrante do grupo de roubos do traficante Playboy, ex-chefe do Morro da Pedreira.

O Playboy já foi meta cumprida pela Segurança Pública, agora eles querem capturar o seu homem de confiança nos assaltos da região, o bandido conhecido como Jean Piloto.

O Jean ou Já morreu, seria encarregado de organizar os bondes de assaltos, que vão até as principais vias da cidade, e pegam cargas de cigarro ou bebida, que geram um grande valor.

As mercadorias são encaminhadas até o Complexo da Pedreira, em seguida são descarregadas e a carreta é liberada. Normalmente abandonam próximo ao Morro do Chapadão (CV), para tentar incriminar os rivais da região.

Inclusive, da vez que tentaram atravessar um caminhão de bebidas para o Morro da Lagartixa, o caminhão travou na divisa com o Chapadão, e os rivais do Comando Vermelho largaram o dedo pra cima de todo mundo próximo ao caminhão. O Motorista morreu nesse ataque.
Foto/Divulgação: OdiaOnline

Normalmente as mercadorias que o bonde do Jean rouba, vão para o Morro da Pedreira, em seguida negociada no mercado negro.

Estimam que cada carga de cigarro, tem o valor de aproximadamente R$ 200 mil reais no mercado negro.

Esse dinheiro arrecadado nos roubos, era usado pelo Playboy para comprar armamento para o plano de expansão para facção ADA.

Veja o vídeo de uma das ações do grupo do Jean Piloto



O bonde do Jean é um grupo importante nessa ação para arrecadar dinheiro para a Pedreira.

Só que a Policia já rastreou e identificou esse jogo criminoso do ADA, e há tempos, tentam desarticular esse grupo que atua em Costa Barros, Pavuna e Baixada Fluminense.


Já tentaram capturar o Jean Piloto em outras operações no Morro da Pedreira, mas o mesmo conseguiu fugir da ação. Inclusive, até sua mãe foi presa, por guardar um fuzil 556, que seria do porte do traficante/assaltante.

Além de pilotar moto, carro e caminhão nos assaltos da sua quadrilha, ele fazia parte da segurança pessoal do traficante Playboy, quando a liderança se deslocava para outras áreas da facção, visando fugir das operações no Complexo da Pedreira.
Playboy - Chefe da Pedreira (morto)

Segundo o Delegado que está responsável em prender essa quadrilha, o seu grupo já chegou a ser cercado pela policia durante um roubo, mas os seguranças da Pedreira (ADA) atiraram pra cima da guarnição e os assaltantes conseguiram fugir.

A policia entende que esta cada vez mais perto do Jean Piloto, que depois do Traficante Arafat, é o alvo principal das operações no Complexo da Pedreira.

Vamos aguardar.

Policia Captura Mulher Responsável pelos Assaltos no Complexo do Chapadão

Policia prende mulher acusada de chefiar uma quadrilha de roubo de cargas no Complexo do Chapadão.

Surreal.

Segundo a inteligência da policia, a mulher conhecida como “Big Loira”, organizava os principais assaltos a cargas de Bebidas na região.

A mercadoria subia até o Complexo do Chapadão, e depois era negociada com a quadrilha do traficante Fú da Mineira, o homem que liderava o tráfico na região.

Esse grupo de assaltantes comandados pela Loira, roubavam de 3 a 4 vezes por semana, e abasteciam os principais bailes funks na região do Complexo do Chapadão.

Imagem G1

Assim como acontecia no Morro da Pedreira (ADA) a participação de lucros nos assaltos eram parecidos, ou seja, os assaltantes roubavam e dividiam parte do lucro com os donos dos morros, em troca, ganhavam esconderijo e guarida na respectiva facção.

A policia também esta na caça de uma integrante dessa quadrilha. Sim, uma outra mulher!

Conhecida como Mayana, faz parte do grupo, mas esta foragida.


Esta acontecendo um verdadeiro “pente fino” no tráfico e nos assaltantes de Costa Barros, Pavuna e região.

Policial é Atingido no Braço em confronto no Complexo do Alemão

Mais um policial foi ferido em confronto dentro do Complexo do Alemão (CV) na zona norte do Rio de Janeiro.

Novamente em patrulhamento, os policiais estavam vasculhando pistas dos bandidos na Rua Canitar, quando foram atacados pelos traficantes do Comando Vermelho.

Nesse ataque dos bandidos um policial ficou ferido no braço, que foi levado para o hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha.

Essa ação aconteceu no inicio da noite de hoje.


Depois de mais um confronto no Complexo do Alemão, o policiamento foi reforçado na região e algumas buscas estão acontecendo na comunidade.

Quando acontece o confrontos desse tipo no Alemão, normalmente os policiais chegaram perto de alguém ou de algo.

Infelizmente, esse é o cotidiano dos moradores e dos policiais dentro do Complexo do Alemão.

Vai ser difícil uma semana sem relato de tiros no Alemão.
Vi em G1

Tiroteio entre a Cachoeirinha e Cachoeira Grande Assusta os Moradores do Complexo do Lins

Ontem um tiroteio assustou os moradores do Complexo do Lins (CV) na zona norte do Rio de Janeiro.

De acordo com relatos, no final da tarde, foi possível ouvir alguns tiros sendo disparados entre as comunidades da Cachoeira Grande e Cachoeirinha, localidades dentro do Complexo do Lins.

Os Policiais da UPP Camarista/Méier realizaram diversas buscas para achar os autores dos disparos, mas ninguém foi localizado e não tiveram pistas.

Ninguém entendeu o porquê dos tiros no Lins, e ninguém viu uma movimentação de bandidos na comunidade.


Muito menos para testar armamentos, como costumam fazer, e muito menos relataram algum tipo de tentativa de invasão no Complexo do Lins, que há dias já foi ameaçada pelos traficantes rivais do Complexo do 18 (ADA) em Água Santa.

Até porquê, o morro do 18 vem sofrendo com algumas operações policiais, que visaram coibir o tráfico e acalmar os ânimos dessa facção, que perdeu um líder na última operação no Morro da Pedreira.

Áudio de Policiais Pedindo Socorro no Morro da Mangueira

Como noticiado ontem, os Policiais entraram em confronto com traficantes no Morro da Mangueira (CV) na zona norte do Rio de Janeiro.

A Mangueira possui uma UPP, mas isso há tempos não intimida nenhum bandido.

Fato que o confronto de ontem, foi mais grave do que imaginávamos, pois os policiais ficaram encurralados numa padaria dentro da localidade do Icaraí, na Mangueira.

A todo momento ameaçavam "tacar tiro" pra dentro da Padaria, com morador e tudo.

Ameaçavam jogar granadas na Padaria, e também sem levar em conta que tinha pessoas inocentes.


Parecia uma cenário curto de guerra.

Mas felizmente o clima esfriou na Mangueira, e até o momento, não houve nenhum registro de novos confrontos na comunidade.

Veja a matéria sobre o ocorrido:

Suspeitos do Jorge Turco (ADA) dão tiro de longe para o Para-Pedro (TCP)

Isso infelizmente é mais do que normal nas comunidades do Rio de Janeiro.

Segundo as informações e o vídeo.

Envolvidos com o tráfico no Morro do Jorge Turco (ADA) em Rocha Miranda, aplicaram tiros em direção a favela do Para-Pedro (TCP) em Colégio.

Mesmo em bairros diferentes, as duas comunidades são relativamente próximas.

São de facções diferentes, e a facção que está no Jorge Turco, ameaça constantemente em invadir a Favela do Para-Pedro para retomar as bocas de fumo.


Porque no passado a favela do Para-Pedro era dominada pela facção ADA, e foram expulsos pelo TCP do Conjunto Amarelinho, e alguns bandidos trocaram de lado também. Uma história longa.

Leia a História do Para-Pedro para entender essa troca de facção




Não sabemos informar a veracidade desse conteúdo, ou se realmente o tiro partiu do Jorge Turco.

Mas é uma situação inaceitável, pois uma atitude criminosa e burro igual a essa, tira a vida de muitas pessoas inocentes.

E sempre assim que as "balas perdidas" acabam encontrando um alvo.

Deixe seu comentário abaixo sobre esse vídeo.

Tiroteio na Chatuba e Jovem é atingido no confronto

De novo no Complexo da Penha (CV).

Aconteceu na Chatuba, na localidade conhecida como "Pirambeira".

Os policiais da UPP chegaram até esse local, quando foram recebidos á tiros pelos traficantes do Comando Vermelho.

Houve uma intensa troca de tiros e um jovem acabou ferido no confronto.


Ele foi levado para o hospital na Penha.

Desde então, o policiamento segue reforçado na região da Chatuba, no Complexo da Penha.

Dizem que por lá, os traficantes deram trégua para os policiais da UPP, mas depois do que aconteceu hoje, parece que romperam essa trégua.

Ou então, os policiais chegaram perto de algo ou alguém.

Vai saber.

Beltrame Quer os Líderes do Chapadão em Presídios Federais

Para não dar bobeira, o secretário de Segurança José Mariano Beltrame, vai entrar com um pedido para transferir os líderes do Comando Vermelho para presídios Federais.

Ele deve esta com receio que mesmo encarcerados, os traficantes Fú, Claudinho e Binho, consigam organizar o tráfico da facção, principalmente no Complexo do Chapadão em Costa Barros.

Com pouca enfase da mídia, mas dentro desse grupo que foi capturado hoje de manhã no Chapadão, esta o traficante conhecido como Binho do Engenho ou Bin Laden, frente (gerente-geral) do Morro do Chapadão.

Leia o histórico de crimes do Binho do Engenho


Eles estavam na lista dos procurados pelo "Disque-Denúncia", mas com menos enfase se compararmos a situação do traficante Playboy, que estava com o valor de R$ 50 mil reais.

Essa operação do BOPE foi certeira, e foram no local certo onde estavam dormindo todos os traficantes. Sem resistência, e sem tiroteio de seguranças do tráfico.

Desde o fim de semana a região da Pavuna e Costa Barros estavam sendo ocupadas pela Policia Militar. Que protegia para evitar uma possível invasão do CV no conjunto de comunidades da Pedreira, que não aconteceu.


No sábado, os bandidos do Chapadão comemoraram a morte do rival Playboy, o algoz que morava bem ao lado do reduto que eles dominavam.

Mas pelo aparato que foi encontrado com eles, é difícil imaginar que estariam planejando alguma invasão ao Complexo da Pedreira, ou em outro reduto próximo, também dominado pelo ADA.

Tentar expandir para a Pedreira com a comunidade ocupada, seria uma ação criminosa mais burra da história do Rio de Janeiro.

Pelo visto, estariam se deslocando para outro reduto do Comando Vermelho, para evitar que a ocupação da Pedreira respingasse no Chapadão.

Mas no final, acabou respingando, e o BOPE pegou todos os líderes do Morro do Chapadão.

Como já comentado, o Complexo do Chapadão é uma área grande e com vários líderes do tráfico.

Claudinho, Fú e Binho, respondiam apenas no Morro do Chapadão e alguns redutos pequenos que ficam localizados ao lado, e prestavam contas aos traficantes FB, Bacalhau e Marcinho PV.

Leia o histórico de crimes do Fú da Mineira


Binho era o famoso "frente" do Chapadão, e Claudinho e Fú, eram os "líderes da facção" nas ruas, que tinham como missão organizar o tráfico, mas de dentro do Chapadão.

Já os outros bandidos que estavam nesse bolo. O PQD, Guerreiro e Duda, são membros do tráfico nas redondezas do Chapadão, e sem cargo alto aparentemente.

Diferentemente da situação da Pedreira e do ADA, essas prisões ainda não deu um golpe considerável no Comando Vermelho da região.

O Complexo do Chapadão é dividido e cortado entre os bairros da Pavuna, Costa Barros, Guadalupe, Anchieta e Ricardo Albuquerque, entre as mais de dez favelas da região.

Leia  novamente a seção Complexo do Crime do Chapadão


Esse grupo que foi capturado hoje, respondiam apenas pelo Morro do Chapadão e adjacências.

Mas existem outros líderes do tráfico espalhados no restante do Complexo, e que não necessariamente dão satisfação para o mesmo dono do Chapadão.

Pedra Rasa, Final Feliz, Cova da Onça e Suvaquinho, são redutos de outros donos. Os redutos da Manhama e Gogó de Guadalupe, também são de outros chefes. Jobe e Torre, ficaram na mão de bandidos que migraram da Parada de Lucas.

Portanto, já imaginem o quê poderá acontecer daqui pra frente no Complexo do Chapadão.

Os moradores da região, especialmente da Pavuna, já imaginam que os "assaltos" vão aumentar, pois no Morro do Chapadão, os traficantes Binho, Fù e Claudinho, proibiam os assaltos.


Mas do outro lado do Complexo, os assaltos eram liberados. Inclusive lá é o lado que a Policia mais aperta em operações no Complexo do Chapadão.

Palpitando no "chutômetro", podemos analisar as seguintes opções. Ou um novo chefe assume o Chapadão e continua com o ritmo dos anteriores, ou a turma da direita do Complexo do Chapadão, começa a dar as caras para o lado da Pavuna.

Mas é claro, isso só acontecerá se as autoridades não colocarem uma Unidade Pacificadora na região, como já vinha sendo prometido pelo Beltrame.

Por outro lado, essa morte do Playboy e as prisões dos líderes do Chapadão, já pode considerar uma primeira fase para instalar as unidades nos dois Complexos da zona norte.

Tem morador que não vê a hora disso acontecer.

Vamos aguardar.

Laudo do IML aponta que o Playboy não foi Executado

Essa é uma polêmica que criaram assim que foi anunciada a morte do traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, chefe do tráfico no Morro da Pedreira (ADA) em Costa Barros.

Tudo indicava que os policiais envolvidos na operação que culminou a morte do traficante, executaram o mesmo ao invés de prender.

Essa informação de "execução" ganhou mais força, depois que divulgaram nas redes sociais um áudio de um suposto policial Federal, afirmando que não houve confronto com o traficante dentro da casa.

Os policiais bateram na tecla que houve confronto, e os familiares na tecla que não houve e o Playboy foi executado sumariamente.

Mesmo assim, com ele foi encontrado uma pistola Glock e um fuzil 762 no momento da prisão.

Escute o áudio abaixo para entender a polêmica.



Hoje foram divulgadas matérias apontando que não houve uma execução.

Ele tomou um tiro no peito e outro na parte lateral da barriga, quase perto da perna.

Segundo o laudo do IML, as perfurações no corpo do Playboy, são ferimentos que levam a crer que ele foi atingido em combate, porque as características dos ferimentos estariam compatíveis com uma posição de confronto.

Assista a matéria do SBT Rio para entender o caso:



Entenda melhor como aconteceu a operação.

Por volta da 12 hrs do Sábado, a Policia Federal, Core e GPI, receberam a informação que o traficante estava numa casa na localidade conhecida como Geração, dentro do Morro da Pedreira.

Quando entraram na Pedreira, um primeiro grupo de seguranças da favela, abriram fogo pra cima da guarnição, só que nesse momento, quatro policiais seguiram a rota de fuga do Playboy, que saiu de uma casa para se esconder em outra.



Nesse momento, o helicóptero foi seguindo os policiais que foram de encontro com o Playboy, e a primeira guarnição ficou trocando tiros com os seguranças da Pedreira.

Os seguranças acabaram fugindo, abandonando "quentinhas" e motocicletas.

Quando entrou na última casa, o Playboy foi surpreendido pelos policiais, que receberam a informação que ele estava nessa casa.


Um policial ficou em cima da casa, e os outros do lado de fora, com o helicóptero dando apoio por cima da residência.

Assim que ele viu que não tinha saída, ele se revelou e disse .. " Sou Playboy.. perdi perdi".

O resto todo mundo sabe, pois foi amplamente divulgado na imprensa.

Ao contrário que muitos simpatizantes dessa facção dizem, houve um grande número de denúncias do paradeiro do Playboy no Disque-Denúncia.


Cogitam também uma traição ou omissão na sua segurança, mas como vimos, os comparsas não tiveram o quê fazer na hora do enfrentamento com a Policia Federal.

Como foi divulgado, a Policia Federal entrou com a informação certa e numa ação rápida, diferente das operações convencionais que acompanhamos nas comunidades carioca.

Quando batem de surpresa no esconderijo dos bandidos, é aquilo que sabemos.. "ou corre, ou morre"

Tiroteio na Mangueira e protestos entre os moradores

A situação ficou critica no Morro da Mangueira (CV) na zona norte do Rio de Janeiro.

Os policiais da UPP foram checar uma informação na localidade, mas bateram de frente com um bonde armado do Comando Vermelho.

Aconteceu muitos tiros, que assustou os moradores naquele momento.

Os policiais ficaram encurralados, chamando reforços pelo rádio da PM.

Nessa ação, um homem foi atingido na cabeça e faleceu na hora, e um policial tomou um tiro de raspão na cabeça, mas parece que não foi nada de grave.


Os moradores afirmaram que o jovem atingido, não era bandido e não tinha nenhum envolvimento com o tráfico na Mangueira.

Por conta disso, começaram a realizar um protesto dentro da comunidade, e fecharam as duas vias principais da região. Colocaram fogo nos lixos e fizeram barricadas.


Para acalmar a situação na Mangueira, um veículo blindado a Policia foi deslocado para a comunidade, e também mais reforços.

Nessa bagunça, conseguiram apreender uma pistola .45 e um radio transmissor, que possivelmente estava no porte do homem que foi atingido no confronto.

Situação tensa na Mangueira!

Traficantes Binho, Fú e Claudinho da Mineira São Capturados pelo BOPE no Chapadão

Realmente a bruxa está solta para a criminalidade em Costa Barros e Pavuna, na zona norte do Rio de Janeiro.

Fim de semana a facção ADA perdeu o seu principal chefe no Complexo da Pedreira, e hoje de manhã, os oficiais do BOPE capturaram a liderança do Complexo do Chapadão (CV).

No inicio dessa manhã, o BOPE conseguiu capturar os traficantes Ricardo Chaves de Castro Lima, o Fú da Mineira, Claudio José de Souza Fontarigo, o Claudinho da Mineira e Eduardo Fernandes de Oliveira, o 2D. Além de mais três envolvidos que não foram identificados, mas um dos elementos se aparece muito com o Binho do Engenho, o conhecido Bin Laden.

Histórico completo do traficante Fú da Mineira


Sem detalhes ainda, a operação foi concluída e divulgada agora pouco na conta oficial do Twitter do BOPE.


Com os traficantes, foram apreendidos alguns fuzis anti aéreo e carregadores.

Foi um baixa considerável para o Comando Vermelho do Rio de Janeiro, que estava se organizando com os traficantes Fú e Claudinho da Mineira.

Eles tinham a missão de organizar os redutos controlados pelo traficante Marcinho PV (Preso) e administrar o sistema financeira da facção, bem como, organizar o bando de uma forma operacional.

Só que deram azar, arrumaram o pior "complexo" para se esconder atualmente, que é o Chapadão, um reduto visado pela policia.

Mais tarde daremos mais detalhes da operação

Policiais Realiza Operação no Morro do 18 e captura 4 envolvidos

Hoje o dia foi complicado para os moradores do bairro de Água Santa, na zona norte do Rio de Janeiro.

Os policiais do 3º BPM (Méier) realizaram uma operação para coibir o tráfico no Morro do 18, que é controlado pela facção Amigo dos Amigos.

No meio da operação os traficantes confrontaram os policiais, que prontamente revidaram e aconteceu um intenso tiroteio na comunidade.

Nessa operação, conseguiram capturar 4 homens com suspeita de ter envolvimento com o tráfico no Morro do 18, e três deles são menores de idade.

Fonte: Odia Online

Apreenderam uma pistola 9mm, dois carregadores, três radios transmissores, uma carga de cocaína, pedras de crack e trouxinhas de maconha.

Pelos materiais encontrados, eram vapores e atividades do tráfico no Morro do 18.

Mas nenhum bandido do grupo do traficante Jean foi encontrado, o homem que lidera o tráfico em Água Santa.

Entrevista Completa do Traficante Playboy para o José Junior do Afroreggae

Hoje o coordenador da ONG Afroreggae disponibilizou a entrevista completo do traficante Playboy, chefe do tráfico no Morro da Pedreira (ADA) que morreu na operação realizada pela Policia Federal.

Esse conteúdo foi gravado para um mini documentário chamado “Redenção”, criado pela produtora filiada ao Afroreggae, e primeiramente foi publicado no perfil oficial do coordenador José Junior.

O Playboy respondeu diversas perguntas do José Junior, entre elas;

Que entrou para o crime pela circunstância da vida.

Que não foi autor do roubo ao depósito do DETRO, e que ordenou que devolvessem as motos roubadas.


Afirmou que tinha a possibilidade de se entregar a justiça na época, depois de uma negociação para pagar apenas os crimes que cometeu...

Revelou que ficou anos sem sair da favela, para passear num parque ou shopping...

Falou sobre os filhos, e o apreço que tinha a sua família...

E ainda disse que não via o estado como seu inimigo, pelo contrário, o Estado atribuía os crimes que ele não cometeu, para construir um personagem perante a mídia..

Veja a entrevista completa do Traficante Playboy.



Assistindo atentamente o conteúdo, é possível notar que o Playboy era bem esclarecido, diferentemente dos chefes do tráfico das facções do Rio de Janeiro.

Contudo, suas ações criminosas, também ocasionou na perda de bens de muitas pessoas inocentes, que estava ganhando a vida de uma forma honesta.

Suas invasões a territórios rivais, também tirou a vida de pessoas inocentes, que ficava no meio dessa guerra entre facções.

Se pararmos para analisar e refletir, se quisesse realmente largar tudo e levar uma vida digna, já abandonaria o tráfico naquele momento após a entrevista com o José Junior.

Mas continuou nessa vida horrível do tráfico, onde quase sempre o destino é o mesmo para todos.

Dessa história podemos tirar de lição, que o “crime não compensa”, e que o final do filme todos conhecemos.


Que fique de lição à todos

Supostos Traficantes Prometem Vingar a Morte do Playboy em áudio

Sei que é difícil acreditar nesses áudios que são divulgados.

Ainda mais com a polarização da internet, e o poder que a mesma tem em espalhar boatos ou noticias.

Mas vale á pena comentar..

Suposto áudio apareceu nas redes sociais, dizendo que vão vingar a morte do chefe do tráfico "Playboy".

Eles falam que vão tocar o terror nos bairros de Costa Barros, Pavuna, Guadalupe, Barros Filho, Cavalcante, Madureira e Vicente de Carvalho.


Segundo o áudio: ".. A ordem lá de cima (cúpula) é matar 50 policiais para vingar o amigo (Playboy).."

Não sabemos até onde esse áudio é verídico, ou simplesmente é um conteúdo plantado para tocar o terror na população de bem.

Mas vale o registro aqui no nosso espaço.

Escutem o áudio das ameaças dos supostos traficantes no player abaixo e deixe seu comentário sobre:



Fonte: Canal do Youtube - Odia Online

O Fim do Domínio do Traficante Playboy da Pedreira

Essa será a semana "traficante Playboy" nas matérias das mídias convencionais.

Nesse ritmo, a equipe da Record fez uma matéria especial sobre a atuação do traficante Playboy no Complexo da Pedreira, em Costa Barros, zona norte do Rio de Janeiro.

Abordaram os principais casos que o bandido se envolveu, e também especularam alguns crimes que ainda não foi comprovado que seria da sua autoria.

Do início, até a operação que levou a sua morte, no último sábado no Morro da Pedreira.


Essas matérias da mídia é bem exagerada nas informações, e muitas vezes especulam muito e montam um cenário que não é 100% de verdade.

Mas vale a pena assistir por conta do conteúdo.


Se o player não abrir, acesse diretamente pelo site do R7

ADA Consegue Retomar o Morro da Otto em Niterói

Segundo informações, aconteceu uma reviravolta no controle do tráfico no Morro da Otto (ADA) em Niterói.

A Otto foi invadida há dias pelo Comando Vermelho, que não encontrou muita resistência e conseguiu ficar na comunidade.

Sem a comunidade da Otto, os traficantes do ADA procuraram abrigo nas comunidades do Sabão, Boa Vista, Rua da Feira e Palácio.

Quase que no mesmo tempo, os traficantes do ADA de Niterói, conseguiram invadir e ficar no Morro do Estado, expulsando os rivais do TCP.

O Estado virou a casa dos desabrigados da Otto.


Quando pensávamos que iriam desistir de retomar a Otto, eis que novamente entraram na comunidade.

Cerca de 40 bandidos saíram do Morro do Palácio e foram retomar as bocas da Otto.

Quase não houve um confronto, pois os soldados do Comando Vermelho estavam com réplicas de armas, e os poucos que estavam armados, deram tiros e correram para o Morro da Nova Brasília (CV).

O CV perdeu o controle da Otto, porque desacreditou que os rivais do ADA retornariam para a comunidade.

Por essa razão, colocaram uma pequeno grupo armado no Morro da Otto.

Mas deram azar.


Vamos aguardar.

Enterro do Playboy foi marcado por um clima tenso e fechado para a imprensa

Ontem aconteceu o enterro do traficante mais procurado do Rio de Janeiro.

Celso PinheiroPimenta, conhecido como Playboy, morreu numa ação conjunta da CORE e Federal no Morro da Pedreira, e foi enterrado no dia seguinte, no cemitério do Catumbi, na região central do Rio de Janeiro.

O enterro foi fechado para a imprensa, e contou com mais de 250 pessoas no cortejo do caixão do traficante.

Fogos eram ouvidos do Complexo do São Carlos (ADA) reduto bem próximo ao cemitério e da mesma facção do Playboy.

Palavras de ordens eram pronunciadas contra a imprensa, que estava tentando cobrir a cerimônia.


Diversas coroas de flores foram enviadas.

Coroas em nome dos redutos do Complexo do São Carlos, Morro dos Macacos e Complexo da Pedreira.

Foi um enterro com um clima tenso, mas nada de grave aconteceu.

Os familiares a todo momento acusava a policia de executar o traficante Playboy, alegado que o ente querido se rendeu e mesmo assim deram os tiros.


E disseram que vão processar o estado pela ação, que julgaram desastrosa.

Por outro lado, a Policia Civil promete investigar a operação que ocasionou a morte do Playboy, assim como fizeram na polêmica morte do traficante Matemático do Complexo da Coréia.

Com a morte do chefão da Pedreira, muita coisa pode mudar no Rio de Janeiro.


Vamos aguardar.

Policia Ocupa a Pedreira (ADA) para Evitar Invasões dos Rivais

Os Comandos de Operações (COE), Batalhão de Choque, BOPE e GAM, ocupam o Complexo da Pedreira (ADA) por tempo indeterminado.

Depois da morte do traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, a Policia teme que os rivais do Comando Vermelho pratique invasões nos redutos que o Playboy comandava.

Cerca de 400 policiais foram deslocados para as comunidades do Complexo da Pedreira (ADA) em Costa Barros, além de uma ação conjunta do 41º BPM (Irajá) o batalhão local.

Provavelmente não acontecerá nenhuma tentativa de retomar os redutos perdidos para o Playboy, mas com o tempo a facção do Comando Vermelho tentará reaver os territórios perdidos.


A policia está atenta, e já sabem que nos redutos da Quitanda, Lagartixa e Pedreira, provavelmente não acontecerá nenhuma tentativa de invasão nos próximos dias.

O perigo mora ao lado dos redutos do Jorge Turco, em Rocha Miranda, Chaves, Proença Rosa e Mundial, em Barros Filho.

Redutos que o Playboy investiu milhões em conjunto com seu parceiro Arafá, na intenção de expulsar os rivais do CV, e instalar as boca do ADA na comunidade.


Mais do que isso, segundo o entendimento da policia, com a morte do Playboy, eles praticamente desarticularam a quadrilha de roubos de cargas e caixas eletrônicos da região, que eram ações praticados especialmente pelo seu grupo.

Por enquanto a situação em Costa Barros permanece tranquila, até depois do enterro do traficante, que aconteceu ontem as 3 da tarde no cemitério do Catumbi, no centro.

Mas muita coisa promete mudar no decorrer dos meses.


Vamos aguardar.

Terceiro Comando Puro Invade Comunidade em Volta Redonda e Altera o Nome da Comunidade

Já é característica do TCP.

Quando invadem algum território rival, costumam acrescentar o nome “Paz” no nome da comunidade em questão.

Foi assim com a favela do Para-Pedro em Colégio, no Rio de Janeiro, onde invadiram e mudaram para o nome “Parapaz”.

No bairro do Santo Agostinho em Volta Redonda, foi igual.

A cerca de 1 semana, invadiram o Morro da Conquista, e expulsaram os traficantes do Comando Vermelho.

Assim que tomaram, o cabeça do TCP na invasão já mandou uma aviso para os moradores do Morro da Conquista.


A comunidade será chamada de “Concapaz”, e quem pronunciar o nome antigo, será considerado como um “alemão” (rival), por ser o nome de batismo na era Comando Vermelho.

Tem mais.. Avisaram para os moradores que agora as regras é do TCP, e quem precisar é só ir reclamar na boca de fumo, e usaram o jargão conhecido do TCP.

“... A Favela é de vocês.. a gente só administra, e Jesus é o Dono do Lugar...”

Mas essa situação está deixando os moradores do Morro da Conquista em clima de medo.

Há dias, os traficantes criaram um aparato de segurança na comunidade.

Revistam todos os moradores que entram e saem da comunidade, e atormenta a comunidade com a placas dizendo sobre as novas regras com o TCP na gerência.

Os moradores estão se sentindo ameaçados, e alguns já estão procurando uma nova casa fora da favela, com medo de represália dos traficantes.

Esse áudio do chefe do “Concapaz”, chegou nas mãos da policia, e agora estão sufocando o tráfico com diversas operações.

A Policia Civil investiga o tráfico no Morro da Conquista, e identificou que a invasão foi organizada pelo traficante Jhonatan Filipe Saturnino, o Nem Sapão, que se encontra preso.


E o TCP tentando expandir para fora do Rio de Janeiro.
loading...